Karuta

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Karuta (かるた, karuta?, do Português carta)1 é um jogo de cartas Japonês.

A ideia básica por trás de qualquer jogo de karuta é definir rapidamente qual carta, dentro de muitas, é aquela que é a certa e então pegá-la antes de seu oponente. Há vários tipos de cartas que podem ser usadas para jogar karuta. Também é possível jogar usando dois decks padrão de cartas de baralho.

Há dois tipos básicos de cartas usadas em Karuta. O primeiro é o yomifuda, (読札) ou "cartas de leitura", e o outro é o torifuda (取り札) or "cartas de pegar". Como os nomes já foram explicados, assim que as palavras da yomifuda forem lidas os jogadores terão que a achar a torifuda associada a ela antes que os oponentes o façam.

Os dois tipos de karuta que são mais frequentes são o "uta-garuta" e o "iroha-garuta".

No "uta-garuta", os jogadores tentam achar as últimas duas linhas de um poema tanka dado as suas três primeiras linhas. Regularmente, é possível identificar um poema pela suas primeiras sílabas. Os poemas desse jogo são emprestados do Ogura Hyakunin Isshu e é tradição jogar no dia de Ano Novo.

Qualquer um que possa ler hiragana pode jogar "iroha-garuta" (いろはがるた). Nesse gênero, uma torifuda típica contem desenho e um kana em um canto da carta. Sua yomifuda correspondente geralmente contem um provérbio que tem ligação com a figura e a primeira sílaba deste provérbio é o kana desenhado na torifuda.

Karuta é geralmente jogado por crianças no ensino fundamental I e II durante as aulas, como uma atividade educacional. Apesar de muitas formas de jogos de Karuta estarem descritas abaixo, na realidade qualquer tipo de informação que possa ser representada em forma de cartões pode ser usada.

Tipos de Karuta[editar | editar código-fonte]

Comumente, muitas localidades tem sua própria versão de karuta com sua história ou seus pontos turísticos.

Jomo Karuta[editar | editar código-fonte]

Jomo Karuta (Japonês: 上毛かるた, jōmō karuta) é uma variação de karuta que contem histórias e locais famosos na Província de Gunma. Uma versão em Inglês foi produzida e é vendida nas livrarias de Gunma.[carece de fontes?]

Uta-garuta e Hyakunin Isshu[editar | editar código-fonte]

Um exemplo de um par de cartas de Uta Garuta, onde a torifuda está na esquerda e ayomifuda, na direita.

Uta Garuta (Japonês: 歌ガルタ, lit. cartas de poema) é um jogo do cartas em que 100 poemas waka estão escritos em dois sets de cartas que juntas forma um deck por inteiro. Os jogadores tem que achar rapidamente a carta certa correspondente ao poema sendo lido. O "Ogura Hyakunin Isshu" (Hyakunin Isshu do Japonês: 百人一首, lit. 100 pessoas, 1 poema) é o subgênero mais popular do uta garuta. Feito no começo do século 13 pelo poeta Fujiwara no Teika, esse jogo contem cem poemas, cada um sendo escrito por um poeta diferente.

Karuta competitivo[editar | editar código-fonte]

Karuta competitivo é jogado com cartas uta-garuta com competições em diferentes níveis. O campeonato nacional do Japan acontece todo Janeiro no Omi Jingu (um Santuário Shinto) em Ōtsu, Shiga.[carece de fontes?]

O tipo de Karuta usado é o Ogura Hyakunin Isshu.

Iroha Garuta[editar | editar código-fonte]

Iroha Garuta (Japonês: いろはがるた) são cartas para crianças que são fáceis de se entender, parecidas com o Uta-garuta e o Hyakunin Isshu. Representando as 47 sílabas do alfabeto iroha e adicionando kyo (京, "capital") para se ter 48 sílabas (já que a sílaba -n ん não começa nenhuma palavra). Um set consiste de 48 provérbios, cada um começando com uma sílaba diferente e outro set tendo o provérbio por escrito. Há três tipos de Iroha Garuta: Kamigata Iroha, Edo Iroha e Owari Iroha. Além desses, há muitos outros decks mais modernos baseados no padrão do Iroha Garuta:

Obake karuta[editar | editar código-fonte]

Carta do jogo japonês obake karuta (carta de monstro), começo do século 19. Cada carte contem um monstro da mitologia Japonesa e uma sílaba do alfabeto hiragana.
Reprodução de uma carta de um deck no final do século 19.

Obake karuta é um jogo de cartas Japonês. O jogo foi criado no Período Edo e continuou popular de 1910 até 1920.2 Cada carta de jogar no deck contem uma sílaba do alfabeto hiragana e uma criatura da Mitologia Japonesa; na verdade, obake karuta significa cartas de fantasmas ou cartas de monstro.2 O sucesso nesse jogo requer conhecimento da mitologia e do folclore Japonês, já que os jogadores tentam pegar as cartas que correspondem as sendo lidas por um leitor. O jogador que acumular o maior número de cartas até o final do jogo, vence.

Obake karuta é um exemplo precoce da fascinação Japonesa de classficar e criar monstros. O jogo é uma das mais antigas tentativas das empresas Japonesas de categorizar criaturas lendárias, rotulá-las, defini-las e, posteriormente, colocá-las no mercado. Com isso, é um precursor dos filmes do Godzilla de 1950 e depois. Ainda mais, obake karuta pode ser comparado com Yu-Gi-Oh! ou Pokémon, que também envolvem cartas colecionáveis que representam criaturas fantásticas. De fato, muitos Pokémons foram criados baseados nas criaturas da mitologia Japonesa.2

Hokkaido Hougen Karuta[editar | editar código-fonte]

Hokkaido Hougen Karuta (Japonês: 北海道方言かるた, lit. Cartas de Dialeto de Hokkaido) é o primeiro da série dos Karutas que falam produzidos pela Discovery Creative em Hokkaido, que ajuda as crianças e adultos a aprender diferente palavras e frases usadas nas ilhas mais ao norte de Hokkaido. Diferentemente dos outros karuta onde um leitor precisa estar presente para o jogo acontecer, Hokkaido Hougen Karuta inclui um CD que tem essas informações sendo lidas por um nativo desse dialeto de Hokkaido. Hokkaido Karuta se tornou uma versão popular de karuta por todo o Japão porque habilitou que as pessoas aprendessem com a ausência de um leitor.

Kyo-Kotoba Karuta[editar | editar código-fonte]

Kyo-Kotoba Karuta (Japonês: 京ことばかるた, lit. Cartas Palavras de Kyoto) é uma versão do karuta usando o dialeto de Kyoto. Esse set de karuta foi produzido pela Discovery Creative sobre a supervisão do Professor Nakagawa Makoto da Universidade da Cidade de Osaka. Este ainda faz parte da série dos Karuta que falam, a narração foi gravada pela famosa atriz Japonesa Itida Hiromi, uma expert no dialeto Kyoto no Japão.

Doyo Karuta[editar | editar código-fonte]

Doyo Karuta (Japonês: 童謡かるた, lit. Cartas de canções de berçário) é uma versão do karuta que possui famosas canções que costumam ser cantadas em berçários para ajudar as crianças a aprenderem o alfabeto sílabíco Japonês Hiragana. Essa versão do karuta foi criada pela, Kumamoto Kenmin Television, uma estação de TV local na província de Kumamoto, que também foram responsáveis por criar o karuta do dialeto de Kumamoto.

Hanafuda[editar | editar código-fonte]

Hanafuda (Japonês: 花札, lit. Cartas de Flores) são cartas Japonesas com desenhos de flores. Tendo seu início no começo do século 19, ainda são usadas até hoje com um deck de 48 cartas com cada uma tendo uma figura diferente, representando cada um dos 12 meses do ano.

Na cultura em geral[editar | editar código-fonte]

Karuta era até então quase desconhecido fora do Japão até o lançamento do mangá e anime da série Chihayafuru. A série fala sobre um grupo de adolescentes que começam sua jornada no mundo de karuta.

O jogo de videogame Tales of Graces contem um mini-game chamado "Magic Carta". Essas cartas dentro do jogo contem personagens de cada personagem de cada jogo anterior da série Tales of.

Kirby Super Star Ultra também tem Karuta como um mini-game. Foi traduzido como "Kirby Card Swipe" na versão em Inglês.

No anime Beelzebub episódio 24 (ESPECIAL DE ANO NOVO DO BEELZEBUB! A JORNADA DO BEELBEEL PARA O OESTE), na cena em que Oga (Tatsumi) e sua gangue estavam no castelo do Rei Ox, Lord En, suas empregadas diabólicas, Oga e sua gangue jogam karuta.

Veja também[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Karuta

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Asahi-net.or.jp
  2. a b c Pflugfelder, Gregory M. "Display Case 8: Monster Merchandise (II)". Godzilla Conquers the Globe: Japanese Movie Monsters in International Film Art. Accesso em 11 de Março de 2006.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]