Kashima Antlers

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Kashima Antlers
鹿島アントラーズ
KashimaAntlers.png
Nome Kashima Antlers F.C.
Alcunhas Antlers
Fundação 1947 - era profissional 1994
Estádio Kashima Soccer Stadium
Capacidade 40,728
Localização Kashima,  Japão
Presidente Japão Shigeru Ibata
Treinador Japão Masatada Ishii
Patrocinador Japão Yellow Hat
Material esportivo Estados Unidos Nike
Competição J. League
2016 Campeão
Website www.so-net.ne.jp/antlers (em inglês e em japonês)
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
editar

O Kashima Antlers F.C. (em japonês: 鹿島アントラーズ, transl. Kashima Antorāzu) é um clube de futebol japonês. A equipe participa da primeira divisão japonesa, e é o clube mais vezes campeão da J-League, tendo conquistado oito títulos.

História[editar | editar código-fonte]

Inicio[editar | editar código-fonte]

Até 1991, antes da criação da J-League, o Antlers se chamava Sumitomo Metals e atuava na JSL, uma espécia de segunda divisão amadora. Ao ser promovido para a J-League, então mudou de o nome para Kashima Antlers F.C. A mudança foi desde o escudo até as cores (o uniforme que era azul foi para vermelho), mudou o mascote do clube chegando à versão utilizada até hoje.[1]

Além disso iniciou a reforma do seu estádio, o Kashima Soccer Stadium. Hoje chamado de Estádio Kashima.

Era J-League[editar | editar código-fonte]

Com a subida de divisão e o início do futebol profissional no clube, O Antlers montou um time de respeito para 1992. Contratou o Milton Cruz, ex-São Paulo e o volante Carlos Alberto Santos, ex-Botafogo. Mesclou com jogadores japoneses, que fizeram história e se tornaram ídolos no clube, como: Yasuto Honda, Hisashi Kurosaki e Yoshiyuki Hasegawa, todos vindos do Honda F.C e a estrela brasileira Zico.

A primeira temporada boa. Venceu a "Copa Muroran" e chegou à semifinal da J-League, sendo eliminado para o Verdy Kawasaki. Por pouco não passou, pois Zico teve um gol anulado nos momentos finais do jogo. Esta temporada foi um marco no futebol do Japão e principalmente da torcida do Antlers, que lotou o estádio durante toda temporada. Um digno 4º lugar.

Na Copa do Imperador o time chegou até as quartas de final. O destaque do time foi com certeza Zico, que fez 10 gols em 11 partidas seguidas e no total fazendo 21 gols no ano de 1992.

Kashima Soccer Stadium[editar | editar código-fonte]

Kashima stadium.

Em 5 de Abril, antes da estreia da J-League de 1993, o Kashima Antlers inaugurou o Kashima Soccer Stadium. O jogo foi contra o Fluminense. Com uma bela atuação de Zico e companhia, o Kashima Antlers venceu por 2x0. Zico marcou neste jogo seu gol 800°. O segundo gol foi marcado por Alcindo.

A Primeira Final da J-League[editar | editar código-fonte]

Campeã do primeiro turno com méritos (mesmo sem ser favorita), onde Zico brilhou, o Kashima Antlers F.C, decidiu em janeiro de 1994 a J-League contra o Verdy Kawasaki.

Os jogos foram em 09 e 16 daquele mês. O primeiro jogo não teve a presença de Zico, machucado. No final das contas, com goleiro do Verdy Kashima Masaaki Furukawa fazendo verdadeiros milagres, o jogo terminou com um 2x0 para os Verdes.

No segundo jogo o Antlers tinha necessidade de vencer para levar o jogo para os penaltis. Depois de um sufoco no primeiro tempo, Alcindo dominou no peito e chutou, abrindo o placar para o lado vermelho. O jogo se encaminhava para as penalidades, quando faltando 8 minutos para o fim, o juiz Shizuo Takada marcou um penal inexistente para o Verdy. Zico irritado com a decisão e com uma cotovelada que havia levado de Bismarck sem ter sido nada marcado, literalmente cuspiu na bola em protesto. Acabou expulso.

O astro do Verdy Kazu marcou o gol e decretou o vice campeonato ao Kashima.

Após o jogo Zico em entrevista disse: "Foi um negócio vergonhoso. A gente já sabia que ia acontecer. Deram quatro pênaltis contra nós. Um absurdo! Foi a primeira vez em que fui expulso por problema de arbitragem. Cuspi no chão. Era um ato de protesto. Fui roubado."

Primeira J-League[editar | editar código-fonte]

Após a decisão de 1993, o Kashima só voltou a disputar o título em 1996. Já sem Zico e em um novo modo de disputa (por pontos corridos, onde em caso de empate o jogo iria aos penaltis. Ou seja, sempre havia um vencedor).

O Antlers montou novamente um grande time. Com estrelas os Tetra-Campeões Mundiais Jorginho e Leonardo, a revelação Atsushi Yanagisawa, o líder da defesa Yutaka Akita, o lateral "agudo" Naoki Soma e o artilheiro Yoshiyuki Hasegawa. Tinha como treinador outro brasileiro, João Costa.

O time passou quase todo campeonato dividindo a liderança com o Júbilo Iwata, do capitão do Mundial de 1994, Dunga. Na 27º rodada o encontro entre os clubes terminou nos penais, com a vitória do Antlers. Um passo importante para o título.

Na 29º rodada com uma vitória contra o Nagoya Grampus, o time sagrou-se campeão pela primeira vez.

Tríplice Coroa (2000)[editar | editar código-fonte]

Com Zico na diretoria, veio a contratação de Toninho Cerezo para o comando do time. Impedido de atuar no Kashima Soccer Stadium, que estava em obras para a Copa do Mundo FIFA de 2002, o Antlers mandou seus jogos no Estádio Nacional de Tóquio.

O time era baseado em revelações, como Koji Nakata, Mitsuo Ogasawara, Masashi Motoyama, Takayuki Suzuki e Atsushi Yanagisawa.

O primeiro título foi a Copa da Liga Japonesa (ou Nabisco Cup). A final foi disputada contra o Kawasaki Frontale . Vitória de 2x0, com gols de Koji Nakata e Bismarck de pênalti. O 2º Stage chegou. Na final contra o Kashiwa Reysol, o empate bastava. Graças ao goleiro Daijiro Takakuwa o 0x0 deu aos vermelhos o 1º título do ano.

O segundo era a J-league[editar | editar código-fonte]

A final foi disputada em 2 jogos contra o Yokohama F·Marinos do eterno camisa 10 dos Samurais Blues, Shun Nakamura. No primeiro jogo um 0x0 em um jogo travado do início ao fim. Já no segundo jogo, Takayuki Suzuki, Akira Narahashi e Koji Nakata decretaram o 3x0.

Só restava a Copa do Imperador.[editar | editar código-fonte]

Numa decisão difícil contra o Shimizu S-Pulse, do Brasileiro naturalizado Alessandro Santos, de Ryuzo Morioka e do bom zagueiro Daisuke Saito. Um jogo incrível com falhas e belos gols que terminou em 2x2, indo para a prorrogação com Morte Súbita. Mitsuo Ogasawara em uma bela tabela com Bismarck decretou o título da Copa do Imperador e a tríplice coroa.

Oswaldo e o Tri da J-League[editar | editar código-fonte]

Zico novamente indicou um brasileiro para treinar o Antlers: Oswaldo de Oliveira. Com a chegada dele o Kashima viveu um período de glórias.

-J-League 2007 - Num final de temporada emocionante, o Antlers garantiu o título apenas na última rodada, depois de um mau início de campeonato, o time de Takuya Nozawa, Yuzo Tashiro, Masashi Motoyama, Shinzo Koroki, do eterno Ogasawara e do craque brasileiro Danilo, conseguiu o 10º título de expressão no Japão - São 5 J-League; 2 Copa do Imperador e 3 Nabisco Cup.

-J-League 2008 (BI)- Com uma temporada incrível de Marquinhos, o Antlers ganhou o Bi. Marquinhos foi o artilheiro e o craque da temporada. A decepção ficou por conta da prematura saída nas Quartas de Final da Liga dos Campeões da Ásia.

-J-League 2009 (TRI)- O primeiro time a fazer isso, o Antlers só conseguiu o título no último jogo, contra o Urawa Reds fora de casa. Shinzo Koroki de peixinho marcou o gol que sagrou um marco máximo na história deste clube.

2010 em diante[editar | editar código-fonte]

A Era Jorginho A equipe vem instável, sempre ocupando a parte baixa da tabela, não empolga, muito menos lembra as equipes vitoriosas do passado. Apesar da conquista de um torneio internacional, a Copa Suruga Bank de 2012 ao bater a Universidad de Chile nos pênaltis e erguer mais um feito em sua gloriosa história, a equipe não retomou a confiança de que tanto precisa. O time se juntou então a Jubilo Iwata e Tokyo FC como os clubes japoneses campeões da Copa Suruga Bank. além da conquista da Copa da Liga Japonesa de 2012. aonde confirmou o favoritismo, ao bater na prorrogação, o Shimizu S-Pulse. No final da temporada, a diretoria optou pela não renovação contratual, sendo assim, mais uma vez Jorginho deixou o clube.

No retorno de Toninho Cerezo. A equipe caiu nas fases anteriores da Copa da Liga Japonesa, onde era o detentor desse título, além de conquistar o bi da a Copa Suruga Bank, ao bater o São Paulo, por 3 a 2.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Atualizado em 31 de junho de 2016.[2]

Legenda
  • Capitão: Capitão
  • PenalizadoExpulso: Jogador suspenso
  • Lesionado: Jogador lesionado


Goleiros
Jogador
1 Japão Masatoshi Kushibiki
21 Japão Hitoshi Sogahata
29 Japão Shinichiro Kawamata
31 Japão Yuto Koizumi
Defensores
Jogador Pos.
3 Japão Gen Shoji Z
14 Coreia do Sul Seok-Ho Hwang Z
17 Brasil Bueno Z
23 Japão Naomichi Ueda Z
28 Japão Koki Machida Z
22 Japão Daigo Nishi LD
24 Japão Yukitoshi Ito LD
16 Japão Shuto Yamamoto LE
38 Japão Yuta Koike LE
Meio-campistas
Jogador Pos.
6 Japão Ryota Nagaki V
20 Japão Kento Misao V
26 Japão Kasuke Kubota V
30 Japão Hisashi Osashi V
35 Japão Taiki Hirato V
36 Japão Toshiya Tanaka V
8 Japão Shoma Doi M
10 Japão Gabu Shibasaki M
13 Japão Atsutaka Nakamura M
25 Japão Yasushi Endo M
32 Japão Taro Sugimoto M
40 Japão Mitsuo Ogasawara Capitão M
Atacantes
Jogador
9 Japão Yuma Suzuki
11 Brasil Fabrício
18 Japão Shuhei Akasaki
33 Japão Mu Kanazaki
37 Japão Yuki Kakita
Comissão técnica
Nome Pos.
Japão Masatada Ishii T
Japão Atsushi Yanagisawa AS
Japão Go Oiwa AS
Japão Mitsumasa Kosugi PF
Japão Masaaki Furukawa TG

Títulos[editar | editar código-fonte]

INTERCONTINENTAIS
Competição Títulos Temporadas
MLS Cup.svg Copa Suruga Bank 2 2012Cscr-featured.svg e 2013Cscr-featured.svg
NACIONAIS
Competição Títulos Temporadas
Japão Campeonato Japonês 8 1996, 1998, 2000, 2001, 2007, 2008, 2009, 2016
Japão Copa do Imperador 4 1997, 2000, 2007, 2010
Japão Copa da Liga Japonesa 6 1997, 2000, 2002, 2011, 2012, 2015
Japão Supercopa do Japão 5 1997, 1998, 1999, 2009, 2010


Cscr-featured.svg Campeão Invicto

Ídolos[editar | editar código-fonte]

Japão


Brasil

Treinadores[editar | editar código-fonte]

Período Treinador
1993-1994 Japão Masakatsu Miyamoto
1995 Brasil Edu Coimbra
1996-1998 Brasil João Carlos Costa
1998 Japão Takashi Sekizuka
19981999 Brasil Zé Mario
1999 Brasil Zico
1999 Japão Takashi Sekizuka
20002005 Brasil Toninho Cerezo
2006 Brasil Paulo Autuori
20072011 Brasil Oswaldo de Oliveira
2012 Brasil Jorginho
2013-2015 Brasil Toninho Cerezo
2015- Japão Masatada Ishii


Referências

  1. «Perfil na Soccerway.com». Consultado em 27 de agosto de 2008. 
  2. «Plantilla». Sítio oficial Real Madrid. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]