Saltar para o conteúdo

Keith Douglas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Keith Castellain Douglas (24 de janeiro de 1920 - 9 de junho de 1944) foi um poeta e soldado conhecido por sua poesia de guerra durante a Segunda Guerra Mundial e suas memórias irônicas da campanha do Deserto Ocidental, Alamein to Zem Zem.[1] Ele foi morto em ação durante a invasão da Normandia.

Douglas descreveu seu estilo poético como "extrospectivo";[2] isto é, ele se concentrou em impressões externas ao invés de emoções ou sentimentos internos. O resultado é uma poesia que, segundo seus detratores, pode ser fria e até insensível em meio às atrocidades da guerra. Para outros, a obra de Douglas é poderosa e perturbadora porque suas descrições exatas evitam o egoísmo e transferem o fardo da emoção do poeta para o leitor. Sua melhor poesia é geralmente considerada como a melhor poesia militar do século 20.

Em seu poema, "Desert Flowers" (1943), Douglas menciona o poeta da Primeira Guerra Mundial Isaac Rosenberg, afirmando que ele está apenas repetindo o que Rosenberg já havia escrito.[3]

Wikiquote
Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Keith Douglas

Referências

  1. Douglas, Keith (2009). Alamein to Zem Zem. [S.l.]: Faber & Faber. ISBN 978-0571252961 
  2. Kendall, Tim (2003). «'I see men as trees suffering': The Vision of Keith Douglas». Oxford University Press. Proceedings of the British Academy. 117: 431–432 
  3. Douglas, Keith (1987). Desmond Graham, ed. The Complete Poems. [S.l.]: Oxford University Press. p. 102. ISBN 0192812319. Rosenberg I only repeat what you were saying. 
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.