Kelly Clarkson

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Kelly Clarkson
Kelly Clarkson em Washington D.C., 2013.
Informação geral
Nome completo Kelly Brianne Clarkson
Nascimento 24 de abril de 1982 (38 anos)

Origem Fort Worth, Texas[1]
País  Estados Unidos
Gênero(s)
Ocupação(ões)
Cônjuge Brandon Blackstock (20132020)
Filho(s) 2
Instrumento(s)
Extensão vocal soprano
Gravadora(s)

Afiliação(ões)
Página oficial kellyclarkson.com
Kelly Clarkson's Signature.png

Kelly Brianne Clarkson (Fort Worth, 24 de abril de 1982) é uma cantora, compositora, apresentadora, escritora e atriz norte-americana. Ela já possui três Grammys e um Emmy.

Ela atingiu a fama em 2002, após vencer a primeira temporada do reality show American Idol.[6] Seu single de estreia, "A Moment Like This", alcançou a primeira posição da Billboard Hot 100 nos Estados Unidos e na época quebrou o recorde de maior salto para o topo do gráfico musical, além de ter sido o mais vendido do ano nos EUA.[1] No ano seguinte, ela tornou-se a vice-campeã do World Idol. Ao longo da carreira, foi nomeada em dez categorias ao Grammy Awards, vencendo três delas.

Após a sua vitória no reality show, em setembro de 2002, imediatamente assinou um contrato com a gravadora RCA Records.[1] No mesmo ano foi lançado seu álbum de estreia, Thankful, obtendo um bom desempenho comercial, e seu primeiro single "Miss Independent" alcançando o nono lugar na Billboard Hot 100. Breakaway, seu segundo álbum de estúdio, teve um excelente desempenho comercial e vendeu em todo mundo mais de doze milhões de cópias, sendo que seis milhões destas somente nos Estados Unidos.[7] As faixas "Since U Been Gone", "Behind These Hazel Eyes" e "Because of You" obtiveram destaque em várias paradas de todo o mundo.[1] A faixa-título do álbum, "Breakaway", foi o tema principal do filme O Diário da Princesa 2: Casamento Real.[8][9] Dois anos depois, foi premiada com dois Grammy Awards.[10] Em 2007, lançou seu terceiro álbum de estúdio, My December, soando diferente e menos radiofônico que o anterior.[11] O álbum contou com a sua total direção criativa e composições de sua autoria.[12] A produção deste tornou-se assunto de muita disputa com sua gravadora RCA, já que a mesma não via apelo comercial no álbum e queria substituir alguns de seus temas por outros preparados para as rádios.[13] "Never Again" tornou-se o único sucesso comercial do álbum.[7]

Em março de 2009, foi lançado seu quarto álbum de estúdio, All I Ever Wanted.[7] O trabalho foi antecedido pelo single "My Life Would Suck Without You", que quebrou o recorde de maior salto para o número 1, em uma única semana na Billboard Hot 100.[14] Para a promoção do disco, foram lançados dois outros singles oficiais que obtiveram desempenho razoável: "I Do Not Hook Up" e "Already Gone".[7] Este último chamando atenção pela estrutura semelhante a "Halo", canção de Beyoncé.[15] Em outubro de 2011, lançou seu quinto álbum, sob o título Stronger, que gerou dois grandes singles: "Mr. Know It All" e "Stronger (What Doesn't Kill You)".[14] O último é considerado o single mais vendido até a data, por um participante do American Idol.[16] No ano seguinte, ganhou um Grammy por Melhor Álbum Vocal de Pop, fazendo dela o primeiro e único artista a ganhar este prêmio duas vezes.[17] Durante o ano de 2012, lançou seu primeiro álbum de grandes êxitos, Greatest Hits – Chapter One.[18] Wrapped in Red foi lançado em 2013 como seu sexto álbum de estúdio e primeiro com temas natalinos.[19] A Nielsen SoundScan o considerou como primeiro álbum natalino de uma artista feminina a marcar o número um nas paradas natalinas americanas.[12]

Até 2013, os seus então lançados sete álbuns de estúdio; Thankful, Breakaway, My December, All I Ever Wanted, Stronger, Wrapped in Red, já haviam vendido juntos mais de 25 milhões de cópias,[20] além de cerca de 100 mil cópias de álbuns somente no Brasil.[21] A revista americana de música Billboard elegeu Clarkson como a décima quarta melhor artista da década de 2000 nos Estados Unidos.[22] Na categoria Billboard 200 Artists, se posicionou na 187ª posição nas vendas de discos.[23] A norte-americana também foi considerada uma das 100 Maiores Mulheres Na História da Música, ficando na 19ª posição.[24] A revista Esquire elegeu as 75 Maiores Mulheres de Todos os Tempos e citou Clarkson por ser "A melhor voz na história da música pop".[25]

Além da área musical, Clarkson também está envolvida nas áreas da televisão e do cinema. Sua estreia no cinema veio com o filme From Justin to Kelly.[26][27] A cantora também fez participações na série American Dreams e foi figurante em That '80s Show, e doou sua voz em episódios nas séries de animação King of the Hill e Phineas e Ferb em 2004 e 2011, respectivamente.[12] No campo televisivo, participou de programas humorísticos como MADtv e Saturday Night Live, também foi mentora no reality show de competição de canto Duets e participou do sitcom Reba.[28] Entre 2013 e 2014, fez participações especiais no sitcom americano The Crazy Ones e na série de televisão Nashville. Hoje tem cadeira fixa no The Voice e tem o próprio talk show na NBC chamado The Kelly Clarkson Show.

A cantora foi casada até 2020 com o empresário americano Brandon Blackstock.[29][30] A cerimônia de casamento ocorreu em outubro de 2013. No dia 12 de junho de 2014, a cantora deu à luz sua primeira filha, com o nome de River Rose Blackstock.[31] Após certo período sem divulgar novos projetos musicais, em 2015 lançou seu sétimo álbum de estúdio, Piece by Piece, que estreou no topo do gráfico da Billboard 200.[32]

Biografia e carreira[editar | editar código-fonte]

Antes da fama e início da carreira[editar | editar código-fonte]

Kelly Clarkson nasceu no dia 24 de abril de 1982 em Fort Worth, Texas, filha de Jeanne Ann, professora de Inglês de primeiro grau e Stephen Michael Clarkson, ex-engenheiro.[14] Sendo a terceira e a caçula do casal, possuindo uma irmã mais vprimogênitasa Clarkson, e um irmão do meio, Jason Clarkson. Sua ascendência é greco-escocesa por parte de mãe e galesa por parte de pai. Aos cinco anos de idade, seus pais se divorciaram, depois de um casamento de dezessete anos.[14] Na época, sua família separou-se. Jason, seu irmão, foi morar com seu pai no estado da Califórnia, Alyssa, sua irmã, foi morar com uma tia no estado da Carolina do Norte.[7]

Depois da separação, ela continuou vivendo com sua mãe em Fort Worth. Com instabilidade na vida, as duas continuamente se mudavam de um lugar para outro na cidade. Até que se fixaram na cidade texana de Burleson.[33] Nela sua mãe casou-se pela segunda vez, dessa vez com Jimmy Taylor.[14] Ela foi criada desde a infância em um lar religioso conservador e participava de uma das maiores denominações religiosas protestantes estadunidenses, a Convenção Batista do Sul.[34] Tinha de estar presente nela todas as quartas-feiras e domingos, segundo ela.[35]

Inicialmente desejava ingressar na profissão de bióloga marinha, por ser um sonho de infância, mas ao assistir o filme de terror Tubarão, desistiu de realizá-lo.[36][37] Enquanto criança, foi educada na instituição educacional Pauline Hughes Middle School.[27] Na sétima série (atual oitavo ano) sua professora de canto, chamada Cynthia Glenn, ouvi-a cantar em um dos corredores da instituição de ensino e rapidamente pediu-lhe para fazer um teste para o grupo de coral da escola.[38][39] Com certo reluto, ela disse a professora que não havia recebido aulas de canto, porém esta a ajudou a melhor sua habilidade vocal. A partir desse ponto, a sua participação em atividades musicais e de corais aumentou, o que estimulou seu interesse nessas áreas.[27] Graduou-se na Burleson High School e na mesma teve a oportunidade de apresentar-se em diversos musicais locais.[40] No Ensino médio se apresentou em um show de talentos, interpretando canção "Vision of Love" da cantora Mariah Carey. Sua apresentação recebeu elogios por parte de membros da audiência, dizendo que sua voz era "um presente de Deus" e seu destino era cantar.[39]

Ao longo do ensino médio, ela teve diferentes tipos de trabalho, afim de apoiar financeiramente sua mãe.[39] Ela fazia roçada nos jardins dos vizinhos, ajudava seu padrasto em construções e envolveu-se na cinematografia até a idade de dezesseis anos, quando mudou-se para Los Angeles. E, após terminar o colegial, recebeu uma bolsa de estudos integral na Universidade do Texas em Austin e no Berklee College of Music.[41] Recusou ambos os convites, pois queria tentar uma carreira por conta própria.[39]

Em 2000, após formar-se na Burleson High School, gravou uma fita demo e a enviou para várias editoras discográficas, das quais recebeu algumas respostas negativas. Decidiu deslocar-se para Hollywood para buscar outras oportunidades na música. Lá conseguiu um papel como figurante na série Sabrina, a Bruxinha Adolescente e trabalhou brevemente com o compositor Gerry Goffin.[27] Também desempenhou um papel ainda menor no filme Issues 101, uma produção do ano de 2002. Nos meses seguintes, ela encontrava-se muito desanimada por algumas experiências desagradáveis, incluindo o incêndio que ocorreu em seu apartamento. Por esta razão, decidiu retornar ao seu estado natal, o Texas. Quando chegou, voltou aos seus empregos regulares que tinha anteriormente. Trabalhou como garçonete; uma garota propaganda da rede de bebidas Red Bull; em um cinema; em uma farmácia; operadora de telemarketing, entre outros.[27]

American Idol[editar | editar código-fonte]

Quando Kelly retornou para Burleson, muitos de seus amigos a encorajaram para audicionar na primeira edição do programa American Idol, em 2002. Os juízes Paula Abdul, Simon Cowell e Randy Jackson se impressionaram com a sua voz. Ela conseguiu uma posição no top 30 e, a cada semana, cantava uma música ao vivo para o programa. Quando a semana se concluia, as performances da cantora eram muito comentadas pela sua capacidade vocal elevadíssima. Até hoje Kelly Clarkson é considerada um dos maiores talentos que já passaram pelo American Idol, incluisve Randy Jackson já afirmou que na atual temporada de American Idol que Kelly Clarkson é única e que até agora, nenhuma pessoa conseguiu alcançar o seu talento.[42]

Músicas cantadas no American Idol[editar | editar código-fonte]

Seleção inicial: "Express Yourself", de Madonna, e "At Last", de Etta James.

Semana # Música escolhida Artista Tema (se houver) Resultado
Top 121 "Respect" Aretha Franklin Hollywood round 1 Aprovada
Top 65 "I Say a Little Prayer" Dionne Warwick Hollywood round 2 Aprovada
Top 45 "Save The Best For Last" Vanessa L. Williams Hollywood round 3 Aprovada
Top 30 "Respect" Aretha Franklin Semifinal group 2 Aprovada
Top 10 "You're All I Need to Get By" Marvin Gaye/Tammi Terrell Semana Motown Aprovada
Top 8 "(You Make Me Feel Like) A Natural Woman" Aretha Franklin anos 1960 Aprovada
Top 7 "Don't Play That Song (You Lied)" Aretha Franklin anos 1970 Aprovada
Top 6 "Stuff Like That There" Betty Hutton Semana Grandes Bandas Aprovada
Top 5 "Walk on By" Dionne Warwick Canções de amor Aprovada
Top 4 "It's Raining Men"
"I Surrender"
Weather Girls
Celine Dion
Semana anos 1980,
Semana anos 1990
Aprovada
Top 3 "Think Twice"
"Without You"
Celine Dion
Mariah Carey
Semana do Julgamento Aprovada
Top 2 "Respect"
"Before Your Love"
"A Moment Like This"
Aretha Franklin
Kelly Clarkson
Kelly Clarkson
Semana Escolha do Cantor Aprovada
Final "A Moment Like This" Kelly Clarkson Coroação do American Idol Vencedora

Pós American Idol[editar | editar código-fonte]

Felizmente, o sonho de infância de Kelly Clarkson de ser bióloga marinha não se tornou realidade. Ao invés disso, seu nome se tornou famoso entre os lares quando sua voz soul capturou os corações e mentes de milhares de pessoas, quando ela foi eleita a American Idol em setembro de 2002. A jovem de vinte anos de idade do Texas se apresentou ao vivo toda semana (durante dez semanas) pontualmente para uma audiência de 25 milhões de telespectadores em um dos programas mais bem sucedidos da América de todos os tempos. Mesmo com o fato de que Clarkson nunca teve uma aula profissional de canto, ela recebeu 57% dos votos na final. Em tempo, sua voz era para ela, algo muito normal e natural da sua vida, isso não a fazia pensar que tinha algo especial. A força e beleza de sua voz foi reconhecida por acidente.

Logo após o término da primeira temporada de American Idol, Clarkson foi acusada de trabalhar para uma gravadora. As regras do American Idol haviam mencionado que um competidor não poderá mais competir se caso tivesse vínculo com uma gravadora. No entanto, Kelly foi absolvida de todas as acusações, pois ela só tinha um simples contrato de demonstração com uma gravadora.[43]

Logo após vencer o American Idol, Clarkson estrelou com o segundo colocado do programa, Justin Guarini, o filme From Justin to Kelly. O filme foi mal recebido pela crítica [44] e arrecadou menos de US$5 milhões na América do Norte, menos da metade do próprio orçamento do filme.[45] Clarkson mencionou em entrevistas que ela teve que atuar no filme por obrigação contratual.[46]

2003-04: Thankful[editar | editar código-fonte]

Após o lançamento de "A Moment Like This", Thankful foi lançado na América do Norte pela RCA Records em 15 da abril de 2003. Ele estreou em número um nos EUA, sendo certificado de platina dupla pelas vendas de dois milhões de cópias em 8 de dezembro de 2003, e platina por vender 1.000.000 cópias em 10 de fevereiro de 2004. Ao lançar seu primeiro CD, o Thankful, Kelly emplacou vários hits nos Estados Unidos. Com um estilo Pop/R&B/Soul, foi concretizado o sucesso que um vencedor do programa poderia fazer. O álbum teria o nome de Miss Independent,mas Kelly em gratidão dos milhares de votos que recebeu durante o American Idol,quis que o nome fosse Thankful(Agradecida)

2004-06: Breakaway[editar | editar código-fonte]

Kelly em 2006.

Mas ela foi realmente consagrada em 2004, com seu segundo CD Breakaway, quando apostou em uma mudança radical no estilo, trazendo músicas de rock bastante radiofônicas. A mudança foi bem recebida fazendo com que a música "Since U Been Gone" se tornasse um dos maiores hits de 2005. O álbum estreou no top cinco dos EUA e no top dez canadense, mas as vendas eram inicialmente baixas, em comparação com o primeiro álbum de Kelly. Porém os singles foram muito bem sucedidos, e o álbum tornou-se o quarto a ficar no top 20 da Billboard 200, durante um ano consecutivo, além de ser certificado seis vezes platina nos EUA, cinco vezes platina no Canadá, e certificado seis vezes platina na Austrália. Em 2006, "Because Of You" se tornou uma das maiores baladas da história. O sucesso ocasionou uma impressionante vendagem do álbum. No Grammy Awards de 2006, Kelly Clarkson foi premiada com 2 Grammys: "Best Pop Vocal Album" (por "Breakaway") e "Best Female Pop Vocal Performance" (por "Since U Been Gone"). Além disso, o clipe de "Since U Been Gone" ganhou o MTV VMA de "Best Female Video" e "Best Pop Video" em 2005; e o clipe de "Because Of You" ganhou o VMA de "Best Female Video" em 2006.

2007-08: My December[editar | editar código-fonte]

Depois de vários hits do CD, Kelly decidiu intensificar o seu rock no seu terceiro trabalho em estúdio, My December, feito inteiramente com músicas de sua autoria, classificadas por ela mesmo como íntimas, com sentimentos pesados e amargos. O estilo forte assustou a gravadora, com medo da diminuição de vendagem pelas músicas não serem tão comerciais, houve uma polêmica discussão entre Clarkson e a RCA. A cantora inicialmente venceu a batalha, gravando o CD como queria e não aceitando a proposta de substituir algumas músicas para outras mais atrativas comercialmente, porém houve um boicote ao CD, fazendo uma divulgação limitada e permitindo o lançamento de dois singles nos Estados Unidos, "Never Again" e "Don't Waste Your Time".

2009-10: All I Ever Wanted[editar | editar código-fonte]

Em Janeiro de 2009, o gerente da artista Tom Corson revelou que Clarkson estava "num período em que queria conquistar novamente o mundo pop".[1] Ao jornal The Wall Street Journal, Corson afirmou que o disco teria como título Masquerade e que o single de avanço iria estrear nas rádios americanas a 19 de Janeiro.[1][47] O presidente da editora discográfica RCA Records Clive Davis contratou Dr. Luke e Max Martin, que produziram "Since U Been Gone" e "Behind These Hazel Eyes" em 2004, para assumir um novo trabalho em 2008 para a cantora.[48] Davis recrutou os produtores depois do fraco desempenho comercial que se refletiu após o lançamento de My December em 2006.[49] O primeiro single de divulgação foi intitulado "My Life Would Suck Without You". Foi composto originalmente por Lukasz Gottwald e Max Martin, mas devido ao seu conteúdo lírico inicial não agradado Clarkson, já que era muito explícito, Martin pediu o auxílio de Claude Kelly para reescrever suas letras.[50] O single tornou-se um grande sucesso, após seu lançamento. Na Billboard Hot 100 estreou na 97ª posição[51] e subiu para o primeiro posto, se tornando um recorde de maior salto para o número um em uma única semana.

2011-12: Stronger[editar | editar código-fonte]

Durante uma entrevista com a MTV News, em Novembro de 2009, Kelly declarou que mesmo estando em uma turnê musical (All I Ever Wanted Tour), ela estava em processo de composição de um novo material para o seu quinto álbum de estúdio, com lançamento esperado para o final de 2010.[52] As gravações para o quinto álbum começaram em Abril de 2010, logo após o fim de sua turnê mundial. Segundo a própria cantora, esse novo disco teria influências sobre os anos 80 e 90,[53] e disse que a musicalidade presente nele seria inspirada em Prince, Tina Turner, Sheryl Crow e Radiohead.[54] Também foi revelado que no disco haveria duetos com dois cantores e teria batidas eletrônicas.[53] As gravações do disco foram finalizadas em Fevereiro de 2011. Durante essa época, a revista americana Rolling Stone publicou que May seria o nome do quinto álbum da cantora;[55][56] fato que posteriormente foi desmentido por Clarkson, alegando que ela não sabia a razão que havia feito a revista publicar isso.

Em 29 de Novembro de 2010, foi lançado "Don't You Wanna Stay" como segundo single do álbum My Kinda Party do cantor de música country Jason Aldean em dueto com Kelly Clarkson.[57][58] A canção rapidamente se tornou um grande sucesso nos Estados Unidos,[59] atingindo 31ª posição na Billboard Hot 100 e a 1ª posição na Billboard Hot Country Songs, além de ganhar certificado de platina-duplo por cerca de mais de dois milhões de downloads pagos em vendas digitais no país. Em maio de 2011, após vários vazamentos de demos de faixas da cantora, ela decide anunciar por meio do seu perfil no Facebook que pretendia lançar um novo single ainda em Julho,[60] porém seu lançamento foi adiado diversas vezes, isso porque sua edição tinha sido adiada para o final do mês de Agosto. A canção foi divulgada como "Mr. Know It All" e seu lançamento ocorreu em 5 de Setembro, sendo vazada em 29 de Agosto na Internet. Sua musicalidade teve influências no R&B e pop rock.[61] Após seu lançamento nas rádios, o single atingiu a 10ª posição nos charts da Billboard Hot 100 e o 1º lugar na Billboard Adult Pop Songs, além ter sido certificado como platina nos Estados Unidos pela RIAA. Também se posicionou em 31º na Billboard Hot 100 Airplay do Brasil. Obteve a 1ª posição na ARIA Charts da Austrália e também na Gaon International Chart da Coreia do Sul.

Em Setembro, Clarkson divulga a capa do seu quinto álbum de estúdio, intitulado Stronger, em que ela aparece usando uma pulseira e um anel articulados em uma foto preta e branca. O título foi explicado pela cantora da seguinte forma: "Acabei nomeando o álbum Stronger, principalmente porque o álbum inteiro é sobre ficar forte e usá-la (a força) para o seu bem".[62]

2014-15: Piece by Piece[editar | editar código-fonte]

Em 31 de janeiro de 2014, Kelly Clarkson revelou que já se havia começado a preparação de músicas para seu sétimo álbum e que a gravação iria começar em breve. Por meio do Twitter, já havia publicado "Meu próximo álbum será pop", mas disse que isso não significaria que ela não continuaria tendo influências nos gêneros R&B, country, dance e pop rock.[63] Em setembro, revelou que o álbum provavelmente seria lançado no início de 2015. Em 7 de janeiro de 2015, revelou que o primeiro single do álbum seria intitulado "Heartbeat Song". Seu lançamento ocorreu em 12 de janeiro, cinco dias após sua divulgação. O single estreou na 37ª posição e atingiu pico na 21ª posição da Billboard Hot 100, além ter se posicionando em 2ª na Hot Adult Contemporary Tracks, 6ª na Adult Pop Songs e ficando em 1º lugar na Hot Dance Club Songs. Na parada musical inglesa UK Singles Chart, atinge a 7ª posição, logo após adquirindo certificação de prata por suas vendas digitais no país. Durante algumas entrevistas e questionamentos tanto por parte da mídia como dos fãs, Kelly revelou que o título desse novo trabalho seria Piece by Piece e também disse que seria lançado em março de 2015.[64][65][66][67] No mês de fevereiro são reveladas por meio da própria cantora as faixas presentes no alinhamento do disco em sua edição padrão e deluxe, e o dueto com o cantor John Legend, além da capa do álbum.[68][69]

Piece by Piece, que concluía o contrato da cantora com a RCA, foi o terceiro álbum de Clarkson a liderar o ranking da Billboard.[32] Durante a promoção do álbum, na temporada 2015 do American Idol foi realizado um programa dedicado às músicas de Clarkson.[70] Enquanto o segundo single, "Invincible", não teve o mesmo sucesso de "Heartbeat Song", a próxima música de trabalho, a faixa-título "Piece by Piece", chegou ao oitavo lugar da Hot 100, depois de uma performance emocionante no American Idol. Essa foi a décima-primeira canção de Clarkson no Top 10 e a primeira desde "Stronger".[71] A turnê de Piece by Piece foi interrompida antes do final de 2015, por recomendação médica de que Clarkson descansasse sua voz.[72] Ao longo do ano, Clarkson gravou duetos com Josh Groban ("All I Ask of You"),[73] e Ben Haenow ("Second Hand Heart").[74] Tanto o single "Heartbeat Song" quanto o álbum foram indicados ao Grammy de Melhor Álbum Vocal Pop e Melhor Performance Pop Solo, respectivamente. No ano seguinte, a faixa-título também recebeu uma indicação de Melhor Performance Pop Solo.[75]

2016-18: Meaning of Life e The Voice[editar | editar código-fonte]

Clarkson em 2018.

Em 24 de junho de 2016, Clarkson anunciou que assinou um contrato de longo prazo com a Atlantic Records, e que lançaria seu oitavo álbum de estúdio em 2017.[76] Em outubro de 2016, Clarkson lançou seu primeiro livro infantil, "River Rose and the Magical Lullaby". O livro é foi inspirado por sua filha e apresenta uma canção de ninar original escrita e interpretada por Clarkson.[77] O segundo livro "River Rose and the Magical Christmas", foi lançado em 24 de outubro de 2017 e incluía uma música original escrita e cantada por Clarkson, "Christmas Eve".[78]

Em 11 de maio de 2017, foi anunciado que Clarkson se juntaria ao elenco de técnicos do The Voice na 14ª temporada do programa.[79] Ela também gravou um dueto chamado "Love Goes On" com Aloe Blacc para a trilha sonora do filme "A Cabana".[80]

Em 4 de setembro de 2017, Clarkson anunciou o nome do seu novo single "Love So Soft". Em 6 de setembro, Clarkson anunciou que seu novo álbum, Meaning of Life, seria lançado em 27 de outubro de 2017. "Love So Soft" foi lançada em 7 de setembro, junto com a música "Move You". O single chegou a 47ª posição do Hot 100 e em 1º lugar no Dance Club Songs,[81] recebendo certificado de platina nos Estados Unidos[82] e ouro no Canadá.[83] Também foi indicado ao Grammy de Melhor Performance Pop Solo, detendo o recorde de artista mais indicada nessa categoria, com quatro no total.[84]

"Meaning of Life" foi lançado em 27 de outubro, com produção da própria Clarkson e do produtor musical e CEO da Atlantic, Craig Kallman.[85][86] O álbum trouxe uma sonoridade diferente de seus anteriores, dando destaque para a música soul e o R&B. O disco recebeu uma resposta positiva dos críticos de música, que elogiaram a os vocais de Clarkson, e a coesão do álbum. Comercialmente, o disco estreou na 2ª posição da Billboard 200, com 79,000 cópias vendidas,[87][88] sendo seu terceiro álbum a estrear em 2º lugar na parada.[89] Também estreou no topo da parada de álbuns digitais da Billboard e se tornou sua primeira entrada na parada de álbuns de vinil da Billboard. Ainda em 2017, Clarkson abriu o American Music Awards com a cantora Pink; juntas elas cantaram "Everybody Hurts" do R.E.M., para homenagear os socorristas. Na mesma noite, ela apresentou os sucessos "Miss Independent" e "Love So Soft".[90]

Em 20 de maio de 2018, Clarkson apresentou o Billboard Music Awards.[91] Enquanto no The Voice, Brynn Cartelli, venceu a décima quarta temporada do programa, dando a Clarkson sua primeira vitória. Na décima quinta temporada, Chevel Shepherd foi coroada a vencedora, dando a Clarkson sua segunda vitória consecutiva.

2019-presente: The Kelly Clarkson Show e Residência em Vegas[editar | editar código-fonte]

Em 25 de fevereiro de 2019, Clarkson retornou como técnica no The Voice. Ela também dublou a personagem Moxy, na animação "UglyDolls", que contou com o lançamento do single "Broken & Beautiful", que faz parte da trilha sonora do filme.[92] Pelo segundo ano consecutivo Clarkson apresentou o Billboard Music Awards, que foi ao ar em 1º de maio.[93] Na décima sétima temporada do The Voice, o cantor Jake Hoot, deu a equipe de Clarkson a vitória novamente, fazendo dela a primeira técnica mulher do programa a vencer mais temporada.[94]

Em 9 de setembro de 2019, Clarkson começou a apresentar o seu próprio talk show de variedades diurno no canal NBC, o "The Kelly Clarkson Show".[95][96][97] Além de entrevistas com famosos e jogos, o programa também tem um espaço para contar "histórias inspiradoras de pessoas comuns".[98][99] Kelly também é acompanhada por sua banda, onde ela apresenta covers de diversas músicas na abertura do programa, o segmento é chamado de "Kellyoke".[100] Em novembro de 2019, o show foi renovado para uma segunda temporada.[101] Em 2020, ele foi indicado na categoria de "Melhor Talk Show" no 10º Critics 'Choice Television Award.[102]

Em novembro de 2019, Clarkson anunciou sua residência em Las Vegas, "Kelly Clarkson: Invincible". A residência acontecerá no Zappos Theatrer de 1º de abril a 25 de setembro de 2020.[103][104][105]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Cinema[editar | editar código-fonte]

Ano Título Personagem
2002 Issues 101 Crystal
2003 From Justin to Kelly Kelly
2017 The Star Leah
2019 UglyDolls Moxy
2020 Trolls World Tour Delta Dawn

Televisão[editar | editar código-fonte]

Ano Título Personagem Notas
2002 That '80s Show Dançarina Episódio: "Valentine's Day"
Sabrina, the Teenage Witch Garota Episódio: "The Whole Ball Of Wax"
2003-2004 American Dreams Brenda Lee 2 episódios
2004 King of the Hill Ela mesma / Dawn Episódio: "Stressed For Success"
2007 Reba Kelly Episódio: "As We Forgive Those..."
2011 Phineas e Ferb Ela mesma Episódio: "A Phineas and Ferb Family Christmas"
2013 The Crazy Ones Episódio: "Pilot"
2014 Nashville Episódio: "I'll Keep Climbing"
2017 DreamWorks Home: For the Holidays Filme de TV
2019 The Morning Show Episódio: "That Woman"
2020 30 Rock Episódio: "A One-Time Special"

Turnês[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Turnês de Kelly Clarkson

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Grammy[editar | editar código-fonte]

O prêmio Grammy é realizado desde 1958. Kelly Clarkson ganhou esse prêmio 3 vezes, tendo recebido um total de 14 indicações.

Ano Nomeação Categoria Resultado
2004 "Miss Independent" Melhor Performance Vocal Feminina de Pop Indicação
2006 Breakaway Melhor Álbum Vocal de Pop Venceu
"Since U Been Gone" Melhor Performance Vocal Feminina de Pop Venceu
2008 "Because of You" Melhor Colaboração Country com Vocais Indicação
2010 All I Ever Wanted Melhor Álbum Vocal de Pop Indicação
2012 Don't You Wanna Stay Best Country Duo/Group Performance Indicação
2013 Stronger Melhor Álbum Vocal de Pop Venceu
2013 What Doesn't Kill You (Stronger) Melhor Performance Vocal de Pop Indicação
2013 What Doesn't Kill You (Stronger) Gravação do Ano Indicação
2013 What Doesn't Kill You (Stronger) Música do Ano Indicação
2016 Heartbeat Song Melhor Performance Vocal de Pop Indicação
2016 "Piece by Piece" Melhor Álbum Vocal de Pop Indicação
2017 "Piece by Piece (Idol Version)" Melhor Performance Pop Solo Indicação
2018 "Love So Soft" Melhor Performance Pop Solo Indicação

Referências

  1. a b c d e f Nick Levine (3 de janeiro de 2009). «Clarkson reveals new single, album details» (em inglês). Digital Spy. Consultado em 20 de maio de 2015 
  2. «Pop? Com dueto? Kelly Clarkson dá dicas sobre novo álbum». Billboard Brasil. 5 de janeiro de 2015. Consultado em 29 de maio de 2015 
  3. «Kelly Clarkson» (em inglês). Allmusic. Consultado em 29 de maio de 2015 
  4. «Kelly Clarkson - Stronger» (em inglês). Discogs. Consultado em 29 de maio de 2015 
  5. Thiago Testa (15 de abril de 2011). «Kelly Clarkson volta ao American Idol para cantar música country, assista». Antífrase.com. Consultado em 29 de maio de 2015. Arquivado do original em 29 de maio de 2015 
  6. Rebecca Brayton. «Kelly Clarkson Biography: 'American Idol,' 'Breakaway,' 'Stronger'» (em inglês). WatchMojo.com. Consultado em 7 de junho de 2015 
  7. a b c d e «About Kelly Clarkson» (em inglês). MTV. Consultado em 28 de julho de 2015 
  8. «O Diário da Princesa 2: Casamento Real (2004) - Soundtracks» (em inglês). IMDb. Consultado em 28 de julho de 2015 
  9. Rebecca Murray. «"Princess Diaries 2" Soundtrack List» (em inglês). About Entertainment. Consultado em 28 de julho de 2015 
  10. «Kelly Clarkson» (em inglês). Rolling Stone. Consultado em 28 de julho de 2015 
  11. «Kelly Clarkson's My December Gets July Release Date» (em inglês). People.com. 8 de maio de 2007. Consultado em 29 de julho de 2015 
  12. a b c «Kelly Clarkson» (em inglês). Contactmusic.com. Consultado em 30 de julho de 2015 
  13. «KELLY TO CLIVE: Shove It!» (em inglês). TMZ.com. 8 de maio de 2007. Consultado em 29 de julho de 2015 
  14. a b c d e «Kelly Clarkson Biography» (em inglês). FOX News. 1 de agosto de 2007. Consultado em 28 de julho de 2015 
  15. Sean Michaels (30 de julho de 2009). «Beyoncé and Kelly Clarkson song similarity denied by writer» (em inglês). The Guardian. Consultado em 29 de julho de 2015 
  16. «Kelly Clarkson é a 'Idol' com o single mais vendido». Tribuna Hoje. 9 de julho de 2012. Consultado em 31 de julho de 2015. Arquivado do original em 26 de setembro de 2015 
  17. «Kelly Clarkson ganha de "Best Pop Vocal Album" e performa "Tennessee Waltz" e "Natural Woman"». DAMMIT.com.br. Consultado em 31 de julho de 2015 
  18. «Greatest Hits: Chapter One (Deluxe Edition CD+DVD) Kelly Clarkson». Fnac. Consultado em 29 de julho de 2015 
  19. «Kelly Clarkson lança "Wrapped In Red", seu primeiro álbum natalino». Purebreak 
  20. Caroline Sullivan (4 de março de 2015). «Kelly Clarkson: 'I've had to cry in record label offices to get my singles released'» (em inglês). The Guardian. Consultado em 7 de junho de 2015 
  21. «CD Kelly Clarkson - Stronger - Deluxe Version». Americanas. Consultado em 11 de junho de 2015 
  22. «Artists of the Decade» (em inglês). Billboard. 11 de dezembro de 2009. Consultado em 7 de junho de 2015 
  23. Fred Bronson (5 de janeiro de 2014). «American Idol Charts Alums End» (em inglês). The Hollywood Reporter. Consultado em 7 de junho de 2015 
  24. «The 100 Greatest Women in Music» (em inglês). VH1. 13 de fevereiro de 2012. Consultado em 7 de junho de 2015 
  25. «The 75 Greatest Women of All Time» (em inglês). Esquire. Consultado em 7 de junho de 2015 
  26. «Kelly Clarkson - CELEBRITY» (em inglês). TVGuide. Consultado em 7 de junho de 2015 
  27. a b c d e «Kelly Clarkson Biography and Life Story» (em inglês). ACESHOWBIZ.com. Consultado em 28 de julho de 2015 
  28. «Artista: Kelly Clarkson - Biografia». Antena 1. Consultado em 29 de julho de 2015 
  29. «Kelly Clarkson se casa com o empresário Brandon Blackstock». Caras. 21 de outubro de 2013. Consultado em 7 de junho de 2015 
  30. «Kelly Clarkson Biography» (em inglês). US Magazine. Consultado em 28 de julho de 2015 
  31. «Kelly Clarkson à luz sua primeira filha». EGO. 14 de junho de 2014. Consultado em 7 de junho de 2015 
  32. a b «'Piece by piece' é o 3º álbum de Kelly Clarkson a estrear em 1º nos EUA». G1. 12 de março de 2015. Consultado em 29 de julho de 2015 
  33. Brenna Rushing (5 de agosto de 2012). «Burleson native Kelly Clarkson sports slim figure, fresh hair at Winstar concert with The Fray» (em inglês). The Dallas Morning News. Consultado em 28 de julho de 2015 
  34. Reuters (10 de junho de 2008). «FACTBOX: The Southern Baptist Convention» (em inglês). Consultado em 28 de julho de 2015 
  35. HENRY GOLDBLATT (31 de agosto de 2011). «Kelly Clarkson on the soundtrack of her life: Read her exclusive EW interview here» (em inglês). Entertainment Weekly. Consultado em 28 de julho de 2015 
  36. Kassidy Emmerson (9 de julho de 2007). «Little Known Facts About Kelly Clarkson» (em inglês). Yahoo. Consultado em 28 de julho de 2015 
  37. «10 Interesting Facts About Kelly Clarkson» (em inglês). Yak Max. 25 de junho de 2014. Consultado em 28 de julho de 2015 
  38. SALLY ELLERTSON. «Burleson High School welcomes its 'American Idol' - Kelly Clarkson» (em inglês). Angelfire.com. Consultado em 28 de julho de 2015 
  39. a b c d «Kelly Clarkson» (em romeno). MTV Romênia. Consultado em 28 de julho de 2015 
  40. «Kelly Clarkson Biography» (em inglês). People.com. Consultado em 28 de julho de 2015 
  41. «Kelly Clarkson - Bio, Facts, Family» (em inglês). Famous Birthdays. Consultado em 29 de julho de 2015 
  42. «American Idol American Idol Scandalist TFL American Idol». american-idol.thefablife.com. Consultado em 25 de novembro de 2009. Arquivado do original em 17 de fevereiro de 2010 
  43. "«RealityTVWorld - Kelly Clarkson's record label and songwriters deny she had a recording deal before 'American Idol'». www.realitytvworld.com 
  44. «Rotten Tomatoes - From Justin e Kelly (2003)». www.rottentomatoes.com 
  45. «From Justin To Kelly Movie Reviews, Pictures - Rotten Tomatoes». www.rottentomatoes.com 
  46. «EW.com - Stupid Questions with Kelly Clarkson». www.ew.com 
  47. Daniel Kreps (5 de janeiro de 2009). «Kelly Clarkson Reveals Glossy New Look for March Album» (em inglês). Revista Rolling Stone. Consultado em 20 de maio de 2015 
  48. Chris Willman (3 de setembro de 2010). «Dr. Luke: The Billboard Cover Story» (em inglês). Billboard. Consultado em 20 de maio de 2015 
  49. Nick Levine (13 de janeiro de 2009). «Well well well... Kelly Clarkson's back» (em inglês). Digital Spy. Consultado em 20 de maio de 2015 
  50. Christopher Kostakis (17 de outubro de 2011). «Kelly Clarkson is STRONGER (and absolutely adorable)!» (em inglês). Same Same. Consultado em 20 de maio de 2015. Arquivado do original em 4 de abril de 2012 
  51. «Music: Top 100 Songs» (em inglês). Billboard. 7 de fevereiro de 2007. Consultado em 20 de maio de 2015 
  52. James Dinh (3 de novembro de 2009). «Kelly Clarkson Says Next Album Will Be 'Really Different'» (em inglês). MTV News. Consultado em 18 de maio de 2015 
  53. a b Lucas Gomes (20 de outubro de 2011). «Kelly Clarkson divulga mais uma faixa de seu novo álbum». Revista Cifras. Consultado em 18 de maio de 2015 
  54. Henry Goldblatt. «Kelly Clarkson's new album delayed» (em inglês). Entertainment Weekly. Consultado em 18 de maio de 2015 
  55. Matthew Perpetua (13 de janeiro de 2011). «Digest: Kelly Clarkson's Album 'May' Come Out in March; Wyclef Jean Considers Fugees Reunion» (em inglês). Revista Rolling Stone. Consultado em 18 de maio de 2015 
  56. «Novo disco de Kelly Clarkson deve ser lançado em março, diz cantora». Portal G1. 13 de janeiro de 2011. Consultado em 18 de maio de 2015 
  57. Alanna Conaway (12 de maio de 2011). «Jason Aldean Feat. Kelly Clarkson, 'Don't You Wanna Stay' – Lyrics Uncovered» (em inglês). Taste of Country. Consultado em 18 de maio de 2015 
  58. «Jason Aldean with Kelly Clarkson – Don't You Wanna Stay». Coluna Musical. 21 de abril de 2011. Consultado em 18 de maio de 2015 
  59. «Jason Aldean & Kelly Clarkson- Don't You Wanna Stay». Universo Country Brasil. 17 de fevereiro de 2011. Consultado em 18 de maio de 2015. Arquivado do original em 19 de setembro de 2015 
  60. Lewis Corner (16 de maio de 2011). «Kelly Clarkson to release new single in July» (em inglês). Digital Spy. Consultado em 18 de maio de 2015 
  61. Colin Daniels (12 de agosto de 2011). «Kelly Clarkson names new single 'Mr Know It All'?» (em inglês). Digital Spy. Consultado em 18 de maio de 2015 
  62. Diego Sioli (7 de setembro de 2011). «Kelly Clarkson revela capa do álbum Stronger». POPssauro. Consultado em 18 de maio de 2015 
  63. «Kelly Clarkson dá pistas sobre novo single e disco: "Meu próximo álbum será pop"». Portal R7 Entreterimento. 4 de janeiro de 2015. Consultado em 18 de maio de 2015 
  64. Sérgio Ricardo (12 de janeiro de 2015). «Kelly Clarkson revela título e mês de lançamento do seu novo disco». Zona Livre FM. Consultado em 18 de maio de 2015 [ligação inativa]
  65. Guilherme Tintel (12 de janeiro de 2015). «Kelly Clarkson revela que novo CD se chama 'Piece By Piece' e deverá ser lançado em março». Portal "It Pop!". Consultado em 18 de maio de 2015 
  66. Luiz Belineli (26 de janeiro de 2015). «Kelly Clarkson revela data de lançamento de novo álbum e lança lyric video para "Heartbeat Song"». Papel Pop. Consultado em 18 de maio de 2015 
  67. «Kelly Clarkson revela data de lançamento do novo álbum». Metropolitana FM. 27 de janeiro de 2015. Consultado em 18 de maio de 2015 
  68. Luiz Belineli (2 de fevereiro de 2015). «Novo álbum de Kelly Clarkson terá parceria com John Legend + capa e lista de músicas». Papel Pop. Consultado em 18 de maio de 2015 
  69. Tate Montenegro (4 de fevereiro de 2015). «Kelly Clarkson revela detalhes do novo álbum». Território da Música. Consultado em 18 de maio de 2015 
  70. Slezak, Michael (30 de março de 2015). «American Idol: Kelly Clarkson Week Song Spoilers Revealed!». tvline.com. TV Line Media, LLC. Consultado em 22 de abril de 2015 
  71. Trust, Gery (7 de março de 2016). «Rihanna Tops Hot 100 for Third Week, Kelly Clarkson Debuts in Top 10». Billboard. Prometheus Global Media. Consultado em 8 de março de 2016 
  72. Bliss, Karen. «Kelly Clarkson's Canadian & U.K. Tour Dates Canceled». Billboard.com. Billboard. Consultado em 26 de setembro de 2015 
  73. Goodman, Jessica (3 de novembro de 2015). «See Kelly Clarkson and Josh Groban perform 'All I Ask Of You' for PBS special». Entertainment Weekly. Time Inc. Consultado em 18 de novembro de 2015 
  74. Schillaci, Sophie (30 de setembro de 2015). «Kelly Clarkson Featured on New Song After Canceling More Tour Dates». Entertainment Tonight. CBS. Consultado em 2 de outubro de 2015 
  75. «Best Pop Solo Performance: 59th GRAMMY Nominees». GRAMMY.com (em inglês). 5 de janeiro de 2017. Consultado em 18 de fevereiro de 2020 
  76. «Kelly Clarkson Signs Long-Term Contract With Atlantic Records"». Stage Right Secrets (em inglês). 26 de junho de 2016. Consultado em 18 de fevereiro de 2020 
  77. «River Rose - Kelly Clarkson». web.archive.org. 10 de fevereiro de 2016. Consultado em 18 de fevereiro de 2020 
  78. «River Rose and the Magical Christmas - Kelly Clarkson - Hardcover». HarperCollins Publishers: World-Leading Book Publisher (em inglês). Consultado em 18 de fevereiro de 2020 
  79. «Kelly Clarkson Joins 'The Voice' Season 14 as Coach (EXCLUSIVE) | Variety». web.archive.org. 11 de maio de 2017. Consultado em 18 de fevereiro de 2020 
  80. «Tim McGraw, Kelly Clarkson, Lady Antebellum, Skillet and More Contribute New Songs to 'The Shack' Soundtrack: Listen». Billboard. Consultado em 18 de fevereiro de 2020 
  81. «Kelly Clarkson Chart History». Billboard. Consultado em 18 de fevereiro de 2020 
  82. «"American single certifications – Kelly Clarkson – Love So Soft"». RIAA (em inglês). Consultado em 18 de fevereiro de 2020 
  83. «"Canadian single certifications – Kelly Clarkson – Love So Soft"». Music Canada (em inglês). Consultado em 18 de fevereiro de 2020 
  84. «See Full List Of 60th GRAMMYs 2018 Awards Winners». GRAMMY.com (em inglês). 28 de novembro de 2017. Consultado em 18 de fevereiro de 2020 
  85. «Release group "Meaning of Life" by Kelly Clarkson - MusicBrainz». musicbrainz.org. Consultado em 18 de fevereiro de 2020 
  86. «Kelly Clarkson goes YouTube live to give 'Meaning of Life' details». AXS (em inglês) 
  87. «Kelly Clarkson's "Meaning of Life" debuts at number two; Kelly and Demi Lovato to perform at AMAs - Music News - ABC News Radio». abcnewsradioonline.com (em inglês). Consultado em 18 de fevereiro de 2020 
  88. «Kelly Clarkson and Several Rappers Post New Albums Inside The U.S. Top 10». Forbes (em inglês). Consultado em 18 de fevereiro de 2020 
  89. «Kelly Clarkson Set for Eighth Top 10 Album on Billboard 200 Chart». Billboard. Consultado em 18 de fevereiro de 2020 
  90. «Kelly Clarkson & Pink Join Forces to Open 2017 AMERICAN MUSIC AWARDS». BroadwayWorld.com (em inglês). Consultado em 18 de fevereiro de 2020 
  91. «Here Are All the Winners From the 2018 Billboard Music Awards». Billboard. Consultado em 18 de fevereiro de 2020 
  92. «'UglyDolls' Soundtrack Features New Music From Nick Jonas, Kelly Clarkson & More: See Track List». Billboard. Consultado em 18 de fevereiro de 2020 
  93. «Kelly Clarkson to Return as Host for 2019 Billboard Music Awards». www.msn.com. Consultado em 18 de fevereiro de 2020 
  94. «The Voice: Jake Hoot wins season 17 with coach Kelly Clarkson». 18 de dezembro de 2019. Consultado em 18 de fevereiro de 2020 
  95. «Kelly Clarkson officially launching a daytime talk show». EW.com (em inglês). Consultado em 18 de fevereiro de 2020 
  96. «The Kelly Clarkson Show - Official Website». The Kelly Clarkson Show. Consultado em 18 de fevereiro de 2020 
  97. «Breaking News - "The Kelly Clarkson Show" Sold to the NBC Owned Television Station Group | TheFutonCritic.com». www.thefutoncritic.com. Consultado em 18 de fevereiro de 2020 
  98. «Here's What You Need To Know About Kelly Clarkson's Upcoming Talk Show». Talent Recap (em inglês). 17 de junho de 2019. Consultado em 18 de fevereiro de 2020 
  99. Kelly Clarkson Spills Details On Her New Talk Show: 'All My Worlds Are Coming Together' | Access (em inglês), consultado em 18 de fevereiro de 2020 
  100. «Kelly Clarkson reveals exciting details about her new talk show». TODAY.com (em inglês). Consultado em 18 de fevereiro de 2020 
  101. «The Kelly Clarkson Show Renewed». TVLine (em inglês). 18 de novembro de 2019. Consultado em 18 de fevereiro de 2020 
  102. «Why Kelly Clarkson Can't Watch Her Own Daytime Talk Show (Exclusive)». Entertainment Tonight (em inglês). Consultado em 18 de fevereiro de 2020 
  103. «Kelly Clarkson Sets 2020 'Invincible' Residency at Las Vegas' Zappos Theater: Exclusive». Billboard. Consultado em 18 de fevereiro de 2020 
  104. «Kelly Clarkson announces 2020 Vegas residency with epic medley of her famous songs». EW.com (em inglês). Consultado em 18 de fevereiro de 2020 
  105. Hurtado, Alexandra (4 de novembro de 2019). «Everything We Know About Kelly Clarkson's Las Vegas Residency». Parade (em inglês). Consultado em 18 de fevereiro de 2020 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Kelly Clarkson