Ken Starr

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: "Kenneth Starr" redireciona para este artigo. Para o golpista que vitimou celebridades, veja Kenneth I. Starr.
Ken Starr
Nascimento 21 de julho de 1946 (74 anos)
Vernon
Cidadania Estados Unidos
Alma mater Universidade Brown, Universidade George Washington, Universidade Duke
Ocupação advogado, juiz, promotor de justiça, professor universitário, político
Empregador Universidade Baylor

Kenneth Winston Starr (Vernon, 21 de julho de 1946) é um advogado norte-americano e ex-juiz federal. Tornou-se conhecido quando foi nomeado pelo ex-Presidente dos EUA, Bill Clinton para ocupar o Escritório de Conselheiros Independentes, e veio a tornar-se o seu "arqui-inimigo" na investigação do caso entre o Presidente e a ex-estagiária Monica Lewinsky, levando ao Congresso o chamado Informe Starr, que abriu caminho para o processo de tentava de destituição do Presidente norte-americano ( impeachment.[1])

Na época do escândalo o promotor foi acusado de puritano obsessivo, de vouyerismo jurídico e, ainda, de desviar o foco das investigações (o caso de supostas fraudes imobiliárias conhecido por Escândalo Whitewater), deixando-se levar por suas convicções conservadoras.[1]

Referências

  1. a b «Deu a Louca no Império». Revista Veja. 26 de agosto de 1998. Consultado em 1 de abril de 2011 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço relacionado ao Projeto Biografias. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.