Kepler-452b

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Translation Latin Alphabet.svg
Este artigo está a ser traduzido (desde julho de 2015). Ajude e colabore com a tradução.
Kepler-452b
Exoplaneta Lista de exoplanetas
Kepler-452b artist concept.jpg
Concepção artística
Estrela mãe
Estrela Kepler-452
Constelação Cygnus
Ascensão reta 19h 44m 00.89s[1]
Declinação +44° 16′ 39.2″[1]
Distância 1400 anos-luz
430 pc
Tipo espectral G2[1]
Elementos orbitais
Semieixo maior 1,046+0,019
−0,015
[1] UA
Período orbital 384,843+0,007
−0,012
[1]
Inclinação 89,806+0,134
−0,049
Características físicas
Massa
5 ± 2 M
Raio
1,63+0,23
−0,20
[1] R
Densidade 10,4+14,6
−-4,0
g/cm³
Gravidade superficial 18,4+17,1
−-9,4
m/s²
Temperatura 265+15
−13
 K[1]
(−8+15
−13
 C, 17.6+27
−23.4
 F K
Descoberta
Data da descoberta 23 de julho de 2015 (anunciado)
Descobridores Kepler Science Team
Outras designações
KOI-7016.01[2]

Kepler-452b[3] é um exoplaneta que orbita uma estrela anã amarela chamada Kepler-452. Ele foi identificado pelo telescópio espacial Kepler e sua descoberta foi anunciada publicamente pela NASA em 23 de julho de 2015. É a primeira superterra descoberta orbitando dentro da zona habitável[4] de uma estrela muito semelhante ao Sol.[5] Usando os critérios do Índice de Similaridade com a Terra (ESI), é o sexto exoplaneta mais parecido com a Terra conhecido até à data.

A estrela está a 1400 anos luz[6][7] de distância do Sistema Solar. Na velocidade da sonda espacial New Horizons, cerca de 59.000 km/h levaria cerca de 26 milhões de anos para se chegar lá.[8]

Propriedades[editar | editar código-fonte]

O planeta leva 385 dias terrestres para orbitar sua estrela.[5] Ele é 60% maior que a Terra, mas encontra-se dentro da zona habitável conservadora de sua estrela-mãe.[9][10]

Tem uma massa provável de cinco vezes a da Terra, e sua gravidade de superfície é duas vezes a da Terra, embora cálculos de massa para exoplanetas sejam apenas estimativas imprecisas.[9] Se for um planeta terrestre, o mais provável que seja uma superterra com muitos vulcões ativos, devido à sua maior massa e densidade. As nuvens do planeta seriam espessas e enevoadas, cobrindo a maior parte da superfície, como visto do espaço. A partir da superfície, sua estrela hospedeira Kepler-452 seria quase idêntica ao Sol como visto a partir da Terra.[11]

Não se sabe ao certo se Kepler-452b é um planeta rochoso ou um planeta gasoso pequeno,[12] mas com base em seu pequeno raio, Kepler-452b tem uma chance razoável de ser rochoso.[13] Não está claro se Kepler-452b oferece ambientes habitáveis. Ele orbita uma estrela do tipo G2V, como o Sol, com quase a mesma temperatura e massa. No entanto, a estrela tem seis bilhões de anos, ou seja, é cerca de 1,5 bilhões (mil milhões) de anos mais velha que o Sol. Neste ponto da evolução de sua estrela, Kepler-452b está a receber dez por cento mais energia a partir de sua estrela-mãe do que a Terra está atualmente a receber a partir do Sol. Se Kepler-452b for um planeta rochoso, ele está sujeito a, ou à beira de um efeito estufa descontrolado semelhante ao observado em Vênus.[14]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d e f g «NASA Exoplanet Archive – Confirmed Planet Overview – Kepler-452b». NASA Exoplanet Archive. 2015. Consultado em 23 de julho de 2015. 
  2. Johnson, Michele (23 de julho de 2015). «Twelve New Small Kepler Habitable Zone Candidates». NASA. Consultado em 24 de julho de 2015. 
  3. «Kepler-452b: Earth's Bigger, Older Cousin -- Briefing Materials» (em inglês). NASA. Consultado em 24 de julho de 2015. 
  4. Teresa Firmino (23 de julho de 2015). «Kepler-452b, a super-Terra que mais se aproxima do nosso planeta». Público. Consultado em 24 de julho de 2015. 
  5. a b «Cientistas da Nasa descobrem novo planeta similar à Terra». Terra Networks. 23 de julho de 2015. Consultado em 24 de julho de 2015. 
  6. Cássio Barbosa (23 de julho de 2015). «Kepler 452b, a Terra do futuro?». G1. Consultado em 24 de julho de 2015. 
  7. Felipe Ventura (23 de julho de 2015). «NASA descobre novo planeta semelhante à Terra a 1400 anos-luz de distância». Gizmodo. Consultado em 24 de julho de 2015. 
  8. «NASA telescope discovers Earth-like planet in star's 'habitable zone» (em inglês). BNO News. Consultado em 25 de fevereiro de 2016. 
  9. a b «Scientists discover 12 new potential Earth-like planets» (em inglês). The Washington Post. Consultado em 25 de fevereiro de 2016. 
  10. «NASA spies Earth-sized exoplanet orbiting Sun-like star» (em inglês). Nature. Consultado em 25 de fevereiro de 2016. 
  11. NASA Kepler press conference. 23 de julho de 2015.
  12. «'Earth 2.0' found in Nasa Kepler telescope haul» (em inglês). BBC News. Consultado em 25 de fevereiro de 2016. 
  13. Jenkins, Jon M.; Twicken, Joseph D.; Batalha, Natalie M.; et al. (23 de julho de 2015). «Discovery and Validation of Kepler-452b: A 1.6 R⨁ Super Earth Exoplanet in the Habitable Zone of a G2 Star» (PDF). The Astronomical Journal. 150 (2): 56. Bibcode:2015AJ....150...56J. ISSN 1538-3881. arXiv:1507.06723Acessível livremente. doi:10.1088/0004-6256/150/2/56. Consultado em 24 de julho de 2015. 
  14. Gabriel Garcia (23 de julho de 2015). «Terra 2.0: Nasa anuncia descoberta histórica de planeta habitável quase idêntico ao nosso». INFO. Consultado em 24 de julho de 2015. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Kepler-452b

Coordenadas: Sky map 19h 44m 00.89s, +44° 16′ 39.2″