Kepler-4b

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Kepler-4b
Exoplaneta Lista de exoplanetas
Exoplanet Comparison Kepler-4 b.png
Comparação de tamanho entre Kepler-4b (à direita) e Netuno (à esquerda).
Estrela mãe
Estrela Kepler-4
Constelação Draco
Ascensão reta 19h 02m 27,7s[1]
Declinação 50° 08′ 08,7″[1]
Magnitude aparente 12,7[2]
Distância 1630 anos-luz
550[2][3] pc
Tipo espectral G0[1]
Elementos orbitais
Semieixo maior 0,04558[3] UA
Excentricidade 0[3]
Período orbital 3,2135[3]
Inclinação 89,76[3]
Características físicas
Massa 0,077[3] MJ
Raio 0,357[3] RJ
3,878 R
Temperatura 1650[3] K
Descoberta
Data da descoberta 4 de janeiro de 2010[4]
Método de detecção Trânsito (Missão Kepler)
Estado da descoberta Anúncio em conferência[4]

Kepler-4b, conhecido inicialmente como KOI 7.01, é um planeta extrassolar detectado por trânsito pela sonda Kepler. Seu raio e massa são semelhantes aos de Netuno; no entanto, como está muito perto de sua estrela, é muito mais quente que qualquer planeta do Sistema Solar.[3][5] Sua descoberta foi anunciada em 4 de janeiro de 2010 em Washington, D.C. junto com quatro outros planetas detectados pela sonda Kepler e confirmados por telescópios no Observatório W. M. Keck.

Nomenclatura e história[editar | editar código-fonte]

Kepler-4b tem esse nome porque foi o primeiro planeta descoberto orbitando Kepler-4. A estrela, por sua vez, foi nomeada a partir da missão Kepler, que é operada pela NASA com o objetivo de descobrir planetas parecidos com a Terra usando o método de trânsito. Usando esse método, a sonda Kepler nota uma pequena diminuição no brilho da estrela, que acontece devido a um planeta que passa na frente dela.[6] Inicialmente, Kepler-4b foi detectado como um evento de trânsito pela sonda Kepler e considerado um objeto de interesse com a designação KOI 7.01.[7]

Medições de velocidade radial feitas no Observatório W. M. Keck confirmaram que o trânsito foi causado por um planeta e estabilizaram uma massa estimada para ele.[8] A descoberta foi anunciada em 4 de janeiro de 2010 junto com outros quatro planetas detectados pela sonda Kepler: Kepler-5b, 6b, 7b e 8b[5] num encontro da American Astronomical Society em Washington, D.C.[4]

Características[editar | editar código-fonte]

Kepler-4b orbita sua estrela em 3,213 dias e uma distância de 0,046 UA.[8] Mercúrio, por comparação, está a 0,39 UA do Sol.[9] Consequentemente, Kepler-4b é extremamente quente, com uma temperatura estimada em mais de 1700 K.[10] Possui uma massa estimada em 25 massas terrestres e um raio 4 vezes maior que o da Terra.[8] Isso deixa Kepler-4b parecido com Netuno em raio e massa, mas com uma temperatura que não é comparável com nenhum planeta do Sistema Solar (Vênus, o planeta mais quente, tem uma temperatura de apenas 735 Kelvin).

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. a b c «SIMBAD query result». SIMBAD. Consultado em 21 de agosto de 2011 
  2. a b «Notes for star Kepler-4». Extrasolar Planets Encyclopaedia. 2010. Consultado em 13 de março de 2011 
  3. a b c d e f g h i «Summary Table of Kepler Discoveries». NASA. 15 de março de 2010. Consultado em 18 de março de 2010 
  4. a b c Rich Talcott (5 de janeiro de 2010). «215th AAS meeting update: Kepler discoveries the talk of the town». Astronomy.com. Astronomy magazine. Consultado em 11 de março de 2011 
  5. a b Ron Cowen (4 de janeiro de 2010). «Kepler space telescope finds its first extrasolar planets». Science News. Consultado em 4 de janeiro de 2010 
  6. «Kepler: About the Mission». Kepler Mission. NASA. 2011. Consultado em 11 de março de 2011 
  7. Borucki, William J; et. al. (1 de fevereiro de 2011). «Characteristics of planetary candidates observed by Kepler, II: Analysis of the first four months of data» (PDF). kepler.nasa.gov. Consultado em 7 de março de 2011 
  8. a b c Borucki, W.J.; et. al. (4 de janeiro de 2010). «Kepler-4b: A Hot Neptune-like Planet of a G0 Star Near Main-sequence Turnoff». ApJ Letters. 713 (2): L126. Bibcode:2010ApJ...713L.126B. arXiv:1001.0604Acessível livremente. doi:10.1088/2041-8205/713/2/L126 
  9. David Williams (17 de novembro de 2010). «Mercury Fact Sheet». Goddard Space Flight Center. NASA. Consultado em 25 de fevereiro de 2011 
  10. Kipping, David M.; Bakos, Gaspar A (3 de março de 2011). «An Independent Analysis of Kepler-4b through Kepler-8b». ApJ. 730 (1): 50. Bibcode:2011ApJ...730...50K. arXiv:1004.3538Acessível livremente. doi:10.1088/0004-637X/730/1/50