Jardim Keralux

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Keralux)
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde abril de 2010). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Jardim Keralux
Bairro de São Paulo Bandeira da cidade de São Paulo.svg
Distrito: Ermelino Matarazzo
Subprefeitura: Ermelino Matarazzo
Região Administrativa: Leste

Jardim Keralux é um bairro do distrito de Ermelino Matarazzo no município de São Paulo.

Origem do nome[editar | editar código-fonte]

A palavra Keralux vem de uma empresa chamada Keralux S/A Revestimento Cerâmicos, desativada em 1978, que era proprietária de aproximadamente 90% da terra que hoje se estrutura o Jardim Keralux, pois se estruturava em aproximadamente 11.000m² desta mesma área.

História[editar | editar código-fonte]

Após algumas tentativas frustradas de invasão por volta de 1994, essas terras foram ocupadas para fins de moradia efetivamente em 1996, a partir da organização de um loteamento clandestino que se passava por regularizado, promovido por uma quadrilha de grileiros, que tinha inclusive a participação de ex-diretores da empresa Keralux S/A Revestimento Cerâmicos. Em meio a várias tentativas de desocupação da área,os moradores se organizaram, e em 27 de julho de 1996 fundaram a Associação União dos Moradores do Jardim Keralux e adjacências. Assim, os moradores foram estruturando a vila em mais construções de casas, e com o auxílio do Poder Público algumas infraestruturas básicas como energia elétrica, água encanada, rede de telefone, escola de ensino fundamental, posto de saúde e coleta de lixo, etc.

Localização e características geográficas[editar | editar código-fonte]

O Jardim Keralux está compreendido em uma área plana de aproximadamente 224.000m² dividida em quatro partes registradas no 12° Cartório de Imóveis de São Paulo sob os números de matrículas: 16230, 11337, 11338, localizadas na Rua Arlindo Béttio, s/n, Ermelino Matarazzo, São Paulo, às margens do canal de circunvalação do rio Tietê no Parque Ecológico do Tietê e próximo à linha 12 da CPTM e ao km 18 da Rodovia Ayrton Senna. O bairro é cortado por dois córregos, que apesar de estarem próximos da várzea do rio Tietê, geralmente não provocam enchentes na região.

Problemas[editar | editar código-fonte]

  • Falta de pavimentação;
  • Falta da canalização dos dois córregos;
  • Não há uma unidade de policiamento;
  • Não há regularização ambiental;
  • Falta de arborização.

Conquistas[editar | editar código-fonte]

Regularidade Jurídica[editar | editar código-fonte]

Toda área se encontra irregular juridicamente para fins de moradia, mas bem encaminhada para tal, considerando que aproximadamente metade está sendo negociada pela prefeitura do município através da Secretaria de Habitação para fins de regularização, e a outra está se encaminhando por parte de uma empresa particular cumprindo uma determinação Judicial de um processo de falência da empresa Alfredo Mathias, que por sua vez era proprietária da empresa Keralux S/A Revestimentos Cerâmicos, a fim de no final negociar os lotes com os moradores. Toda esta negociação vem sendo intermediada através do Instituto União Keralux - INKER (antiga União dos Moradores do Jardim Keralux).


Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia de São Paulo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.