Kid (álbum)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Kid
Álbum de estúdio de Kid Abelha
Lançamento 23 de julho de 1989
Gênero(s) Pop rock
Duração 38:17
Idioma(s) Português
Formato(s) LP, K7
Gravadora(s) Warner Music
Produção George Israel, Nilo Romero, Bruno Fortunato
Cronologia de Kid Abelha
Tomate
(1987)
Tudo É Permitido
(1991)
Singles de Kid Abelha
  1. "Agora Sei"
    Lançamento: julho de 1989
  2. "De Quem é o Poder"
    Lançamento: setembro de 1989
  3. "De Quem é o Poder (Remix)"
    Lançamento: outubro de 1989
  4. "Dizer Não é Dizer Sim"
    Lançamento: dezembro de 1989
  5. "Todo o Meu Ouro"
    Lançamento: janeiro de 1990
  6. "Todo o Meu Ouro (Remix)"
    Lançamento: março de 1990

Kid é o quarto álbum de estúdio da banda brasileira de pop rock Kid Abelha, anteriormente conhecido como Kid Abelha e Os Abóboras Selvagens, deixando o sufixo de lado. Lançado originalmente em 1989 pela Warner Music, o álbum vendeu cerca de 80 mil cópias[1], extraindo canções de sucesso como "Dizer Não é Dizer Sim" e "De Quem é o Poder".

Informações[editar | editar código-fonte]

Gravado a partir do final de 1988 no Estudio Nas Nuvens, no Rio de Janeiro o álbum teve a produção diferente dos anteriores, feitas por George Israel e Nilo Romero em oito faixas e Bruno Fortunato em uma, tendo a supervisão de Paulo Junqueira, que havia produzido o álbum Tomate, e Vitor Farias, que havia trabalhado nas mixagens dos primeiros álbuns da banda, além da produção feitas para os Titãs[2]. A tematica do álbum amadureceu, sendo considerada pela primeira vez sofisticada e conceituada[2], como na canção "Agora Sei", onde a composição fala sobre a necessidade de jogar nossos sonhos fora e perder a ingenuidade. "De Quem é o Poder" é uma composição feita em parceria com Cazuza, que assinou os agradecimentos do álbum[3].

Recepção da crítica[editar | editar código-fonte]

O álbum recebeu críticas positivas, descrito pela maioria da mídia como maduro, transparente e conceitualmente unificada, sendo que era a primeira vez que um trabalho do Kid Abelha era reconhecido pelos críticos. Já a vocalista Paula Toller foi extremamente elogiada por conseguir extrair seus sentimentos íntimos nas canções, tornando-as transparentes e poéticas[2]. A Folha de S. Paulo destacou o trabalho pelas "boas letras, simples e diretas", dizendo que a vocalista estava cantando cada dia melhor e destacando George Israel como o centro do trabalho. O jornal ainda diz que o álbum é "os melhores momentos de um disco no qual o Kid Abelha deixa de lado pretensões audaciosas" e destacou as faixas "Agora Sei" e "Cantar em inglês". A única crítica negativa deu-se para "Paris, Paris", classificada como falsa e dita que "não funciona nem como contraponto das demais musicas, parecendo um elemento estranho dentro do álbum"[4].

Lista de faixas[editar | editar código-fonte]

N.º TítuloCompositor(es) Duração
1. "De Quem é o Poder"  George Israel, Nilo Romero, Cazuza 4:18
2. "A História Única de Todo Amor"  Paula Toller, George Israel 3:23
3. "Dizer Não é Dizer Sim"  Paula Toller, George Israel 3:18
4. "Sexo e Dólares"  Paula Toller, George Israel 3:21
5. "Paris, Paris"  Paula Toller, George Israel 4:29
6. "Agora Sei"  Paula Toller, George Israel 4:34
7. "Todo Meu Ouro"  Paula Toller, George Israel 4:33
8. "Promessas de Ganhar"  Paula Toller, George Israel 3:59
9. "Cantar em Inglês"  Paula Toller, George Israel 4:44
Edição remasterizada
N.º TítuloCompositor(es) Duração
10. "De Quem é o Poder (Remix)"  George Israel, Nilo Romero, Cazuza 6:23
11. "De Quem é o Poder (Night Remix)"  George Israel, Nilo Romero, Cazuza 4:00
12. "De Quem é o Poder (More Mix)"  George Israel, Nilo Romero, Cazuza 2:16

Ficha técnica[editar | editar código-fonte]

Relação de músicos envolvidos no álbum[2].

Banda[editar | editar código-fonte]

Músicos[editar | editar código-fonte]


Vendas e certificações[editar | editar código-fonte]

País / Certificadora Vendas
 Brasil (ABPD) 80.000[1]

Referências

  1. a b «Vendas e Certificados de Kid Abelha». Geocites. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  2. a b c d «Kid - Kid Abelha: Informações sobre o álbum». Geocites. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  3. a b «Kid Abelha - Kid (álbum)». Geocities. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  4. «Kid Abelha recupera alquimia dos primeiros trabalhos do grupo». Folha de S. Paulo. Consultado em 18 de dezembro de 2010.