Kim Jong-un

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Este é um nome coreano; o nome de família é Kim.
Kim Jong-un
김정은
Kim Jong-un em 2018
Líder Supremo da Coreia do Norte
Período 17 de dezembro de 2011
até atualidade
Primeiro-ministro Pak Pong-ju
Antecessor Kim Jong-il
Presidente do Partido dos Trabalhadores da Coreia
Período 9 de maio de 2016
até atualidade
Antecessor Ele mesmo como
Primeiro-Secretário
Primeiro-Secretário do Partido dos Trabalhadores da Coreia
Período 11 de abril de 2012
até 9 de maio de 2016
Deputado Choe Ryong-hae
Antecessor Kim Jong-il
como Secretário-Geral
Sucessor Ele mesmo
como Presidente
Presidente da Comissão de Defesa Nacional
Período 29 de junho de 2016
até atualidade
Antecessor Kim Jong-il
Comandante Supremo das Forças Armadas da República Popular Democrática da Coreia
Período 30 de dezembro de 2011
até atualidade
Antecessor Kim Jong-il
Presidente da Comissão Militar Central
Período 1 de abril de 2012
até atualidade
Antecessor Kim Jong-il
Vice-Presidente da Comissão Militar Central
Período 28 de setembro de 2010
até 1 de abril de 2012
Antecessor Posição estabelecida
Sucessor Choe Ryong-hae
Ri Yong-ho
Dados pessoais
Nome completo Kim Jong-un
Nascimento 8 de janeiro de 1983 (36 anos) (Registros sul-coreanos)[1]
8 de janeiro de 1984 (35 anos) (Registros norte-americanos)[2]
Pyongyang, Coreia do Norte
Progenitores Mãe: Ko Young-hee
Pai: Kim Jong-il
Alma mater Universidade Kim Il-sung
Universidade Militar Kim Il-sung
Cônjuge Ri Sol-ju (c. 2009)
Filhos Kim Ju-ae e possivelmente outros dois
Partido Partido dos Trabalhadores da Coreia
Assinatura Assinatura de Kim Jong-un
Serviço militar
Lealdade Coreia do Norte
Serviço/ramo Flag of the Korean People's Army Ground Force.svg Exército Popular da Coreia
Anos de serviço 2010–presente
Graduação Marshal of the DPRK rank insignia.svg Marechal da República
Comandos Standard of the Supreme Commander of the Korean People's Army.svg Comandante Supremo

Kim Jong-un (oficialmente transcrito Kim Jong Un; em coreano: 김정은; hanja: 金正恩; Pyongyang, 8 de janeiro de 1983)[1] é um político norte-coreano. É o Líder Supremo da Coreia do Norte desde 2011 e Presidente (anteriormente chamado Primeiro Secretário) do Partido dos Trabalhadores da Coreia desde 2012. É o terceiro e mais jovem filho de Kim Jong-il com sua última esposa Ko Young-hee.[3] Ele é neto de Kim Il-sung, o primeiro líder da Coreia do Norte de 1948 a 1994.[4] Kim Jong-un é um general de quatro estrelas[5] do Exército Popular da Coreia e por isso, em setembro de 2010, Kim Jong-un ficou conhecido como "Jovem General" e, no final de 2011, como "Respeitado General" em sinais as bênçãos que ofereciam a ele, seu pai e seu avô.[6] Kim é o primeiro líder norte-coreano que nasceu após a fundação do país.

Desde o final de 2010, Kim Jong-un é visto como herdeiro da liderança da Coreia do Norte, e após a morte do pai, a mídia estatal se referiu-se a ele como o "Grande Sucessor". Kim detém os títulos de Presidente do Partido dos Trabalhadores da Coreia (como Primeiro Secretário entre 2012 e 2016), presidente da Comissão Militar Central, Presidente da Comissão de Defesa Nacional, Comandante Supremo do Exército Popular da Coreia,[7][8] e membro do Presidium do Politburo, o mais alto órgão de decisão da Coreia do Norte.[9] Kim foi promovido ao posto de Marechal da Coreia do Norte no Exército Popular da Coreia em 18 de julho de 2012, consolidando sua posição como Comandante Supremo das Forças Armadas[10] e é frequentemente chamado de Marechal Kim Jong-un, "o Marechal"[11] ou "Caro Respeitado" pela mídia estatal.[12]

Em 2018, Kim Jong-un e o presidente da Coreia do Sul Moon Jae-in se encontraram duas vezes em Panmunjom, na fronteira entre o norte e o sul, e uma vez em Pyongyang. Em 12 de junho de 2018, Kim Jong-un e o presidente dos EUA, Donald Trump, reuniram-se em Singapura, a primeira reunião entre um líder norte-coreano e um presidente dos EUA para discutir o programa nuclear norte-coreano. Uma reunião de acompanhamento em Hanói, em fevereiro de 2019, terminou abruptamente sem um acordo. Em 25 de abril de 2019, Kim Jong Un e o presidente da Rússia, Vladimir Putin, realizaram sua primeira cúpula em Vladivostok, na Rússia.

Biografia

Pouco se sabe sobre ele. Filho da dançarina profissional de origem japonesa Ko Yong-Hee,[3] que faleceu em 2004, Kim Jong-un teria nascido em 1983 ou em princípios de 1984 e estudou na Suíça, embora tenha renunciado às influências ocidentais quando regressou. É o filho fisicamente mais parecido com o antigo líder norte-coreano Kim Jong-il, que faleceu em 2011, e aparentemente partilha com ele alguns problemas de saúde, nomeadamente de coração e diabetes.[carece de fontes?] O líder também sofre de gota (inflamação nas articulações)[13] e de insônia.[14]

Kim Jong-un formou-se na Universidade Kim Il-sung, tendo na adolescência estudado num colégio de Berna, Suíça, usando um pseudônimo.

Na sequência do anúncio da morte do seu pai, Kim Jong-un foi apresentado como "Grande Sucessor" pela televisão estatal norte-coreana.[15]

Com apenas 26 anos, sem experiência militar e política e pouco conhecido pela população, Kim Jong-un foi proclamado durante novo líder supremo da Coreia do Norte após a morte do pai, Kim Jong-il.

Kim Jong-un é um enigma para o mundo exterior e também em seu próprio país, que baseia seu Governo no culto extremo à personalidade e guarda com zelo cada pequeno detalhe da "dinastia" comunista[16] que governa a Coreia do Norte com mão de ferro desde 1948. O mais novo da dinastia Kim foi conhecido pelo cenário político em setembro de 2010, quando surpreendentemente foi nomeado general de quatro estrelas do Exército e vice-presidente da poderosa Comissão Militar Central do Partido dos Trabalhadores. Supõe-se que tal nomeação tenha sido decorrente do agravamento do estado de saúde de seu pai, fato que os serviços de inteligência da Coreia do Sul já haviam detectado.

Em dezembro de 2014, Kim Jong-un assinou um decreto que proíbe pais de darem aos filhos o seu nome.[17]

Kim Jong-un se encontrando com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, em 2018.

Outros detalhes da vida pessoal de Kim Jong-Un também são um mistério. Sabe-se que ele é casado com Ri Sol-ju, uma ex-cantora, desde 2009 ou 2010. A idade da Primeira-Dama da Coreia do Norte também é desconhecida, mas presume-se que tenha nascido em 1989.[18] O casal tem pelo menos uma filha, chamada Kim Ju-ae, nascida em 2013.[19]

Uma vez no poder, Kim orquestrou alguns expurgos. Em dezembro de 2013, ele ordenou a execução do seu tio, Jang Song-thaek, sob acusação de "traição".[20] Ele também teria ordenado o assassinato do seu meio-irmão, Kim Jong-nam, na Malásia, em fevereiro de 2017.[21][22] Em março de 2014, Kim foi eleito, sem oposição, para a Assembleia Popular Suprema.

Ele manteve as mesmas políticas internas do seu pai e avô, mandando opositores para campos de trabalho forçado e presidindo sobre um extenso programa de culto de personalidade, com gastos pessoais extravagantes, enquanto a população do país vivia em pobreza.[23] Manteve também uma politica externa agressiva, que as vezes irritava seus aliados chineses e não ajudou a aliviar as sanções impostas pelo Ocidente. Apesar das relações ainda tensas com seus vizinhos sul-coreanos, a Coreia do Norte participou dos Jogos Olímpicos de Inverno de 2018 em Pyeongchang, com seus atletas entrando junto com a delegação da Coreia do Sul e ainda compartilharam um time feminino de hóquei no gelo.[24]

Então, em abril de 2018, num gesto inédito nas décadas recentes, um líder norte-coreano se encontrou com um líder sul-coreano na fronteira. Kim se reuniu com o presidente Moon Jae-in e os dois se comprometeram a assinar um tratado que simbolicamente colocaria um fim na Guerra da Coreia (1950-1953). Em 12 de junho, Kim se encontrou, em Singapura, com o presidente americano Donald Trump, na Cúpula entre Estados Unidos e Coreia do Norte em 2018, onde o principal tópico de discussão foi o programa nuclear norte-coreano.[25]

Árvore genealógica

Árvore genealógica[nota 1] da família Kim governante[nota 2] da Coreia do Norte.[nota 3][nota 4]
Kim Bo-hyon
1871–1955
Kim Hyong-jik
1894–1926
Kang Pan-sok
1892–1932 all>1920–
Kim Young-sook
1947–
Song Hye-rim
1937–2002
Kim Jong-il
1941[nota 5]–2011
Ko Young-hee
1953–2004
Kim Ok
1964–
Kim Kyong-hui
1946–
Jang Sung-taek
1946–2013
Kim Pyong-il
1954–
Kim Sul-song
1974–
Kim Jong-nam
1971–2017
Kim Jong-chul
1981–
Kim Jong-un
1983[nota 5]
Ri Sol-ju
c. 1986
Kim Yo-jong
1987–
Kim Han-sol
1995–
Kim Ju-ae
c. 2012[nota 5]
  1. Para manter a árvore do tamanho razoável, a lista omite alguns membros, como irmãos e irmãs de Kim Jong -il.
  2. Nomes dos Líderes Supremos da Coreia do Norte (se estão na lista) estão em negrito.
  3. Nomes em coreano costumam ter uma variedade de transliterações para o inglês, que pode ser confuso. Por exemplo, "Kim Jong-chul" também pode ser escrito "Gim Jeong-cheol" ou "Kim Jŏng-ch'ŏl", entre muitas outras variações. Ver romanização coreana para mais informações.
  4. Huss, Kan; Frost, Clay. «Primeira Família da Coreia do Norte: Mapeando o drama pessoal e político do clã Kim». msnbc.com. Consultado em 28 de novembro de 2014  (Confirma muitos, mas não todos, os anos de nascimento e morte. Veja os artigos individuais para mais referências.)
  5. a b c Erro de citação: Código <ref> inválido; não foi fornecido texto para as refs de nome uncertainty


Veja também

Referências

  1. a b Sang-Hun, Choe (9 de setembro de 2013). «Rodman Gives Details on Trip to North Korea». The New York Times (em inglês). Consultado em 3 de maio de 2019 
  2. «The secret life of Kim Jong-un's aunt, who has lived in the U.S. since 1998». The Washington Post (em inglês). 27 de maio de 2016. Consultado em 28 de maio 2016. Cópia arquivada em 29 de maio 2016. Eles podem revelar, por exemplo, que Kim Jong-un nasceu em 1984 - e não em 1982 ou 1983, como tem sido amplamente acreditado. A razão pela qual eles estão certos? Foi no mesmo ano em que nasceu seu primeiro filho. "Ele e meu filho foram companheiros de brincadeira desde o nascimento. Troquei as duas fraldas", disse Ko rindo. 
  3. a b Moore, Malcolm (19 de dezembro de 2011). «Kim Jong-un: a profile of North Korea's next leader» (em inglês). Consultado em 3 de maio de 2019 
  4. # (15 de abril de 2008). «김일성, 쿠바의 '혁명영웅' 체게바라를 만난 날». DailyNK (em coreano). Consultado em 3 de maio de 2019 
  5. «Is North Korea following the Chinese model?». BBC News. 29 de setembro de 2010. Consultado em 30 de setembro de 2010 
  6. «THROWBACK/ Shades of North Korea's founder in its young new leader». The Asahi Shimbun. 7 de janeiro de 2012. Consultado em 3 de maio de 2019. Arquivado do original em 4 de março de 2016 
  7. Batty, David; agencies (31 de dezembro de 2011). «Kim Jong-un named supreme commander of North Korea's military». The Guardian (em inglês). Consultado em 3 de maio de 2019 
  8. «North Korean leader re-elected as chairman of State Affairs Commission». UPI (em inglês). Consultado em 3 de maio de 2019 
  9. «North Korea tells rival SKorea and other nations not to expect any change, despite new leader». The Associated Press (via Yahoo! News). Yahoo! News. 29 de dezembro de 2011. Consultado em 3 de maio de 2019. Arquivado do original em 201 
  10. «North Korea's Kim named marshal» (em inglês). 18 de julho de 2012. Consultado em 8 de maio de 2019 
  11. «North Korean leader orders to turn armed forces into elite revolutionary army». TASS (em russo). Consultado em 8 de maio de 2019 
  12. «What you are not allowed to call Kim Jong-un when visiting North Korea». The Independent (em inglês). 9 de maio de 2016. Consultado em 8 de maio de 2019 
  13. «Coreia do Norte admite que Kim Jong-un tem problemas de saúde | VEJA.com». Consultado em 22 de setembro de 2016 
  14. «Inteligência sul-coreana afirma que Kim Jong-un sofre de insônia - Notícias - UOL Notícias». Consultado em 22 de setembro de 2016 
  15. «Kim Jong Il Has Died». 18 de dezembro de 2011. Consultado em 19 de dezembro de 2011 
  16. «Líder da única dinastia comunista da História». 19 de dezembro de 2011. Consultado em 30 de dezembro de 2013 
  17. «Só pode haver um Kim Jong-un na Coreia do Norte». O Globo. 3 de dezembro de 2014. Consultado em 11 de março de 2019 
  18. «Kim Jong-Un se casou em 2009 | VEJA.com». VEJA.com. 26 de julho de 2012 
  19. «Mulher de Kim Jong-un está grávida, diz especialista da Coreia do Sul». Mundo. 24 de fevereiro de 2014 
  20. Ahn, JH (10 de agosto de 2016). «Kim Jong Un's executed uncle Jang Song Thaek reappears on N.Korean media». NKNews. Consultado em 23 de janeiro de 2018 
  21. DNA Confirms Assassination Victim Was Half Brother of Kim Jong-un, Malaysia Says New York Times. Por Russell Goldman. 15 de março de 2017.
  22. Kim Jong-un risks vital ties with China Korea Times. Por Jun Ji-hye. 16 de fevereiro de 2017.
  23. «Kim Jong Un's reign over North Korea». Chicago Tribune. Consultado em 18 de junho de 2018 
  24. «Kim Jong Un says he's 'open to dialogue' with South Korea so North Korea can compete in the Olympics — and Seoul wants to talk». Business Insider. Consultado em 12 de abril de 2018 
  25. Holland, Steve. «Trump upbeat ahead of North Korean summit; Kim visits Singapore sites». Reuters.com. Consultado em 18 de junho de 2018 

Ver Também