Kim Petras

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Kim Petras
Petras em 2018
Nascimento 27 de agosto de 1992 (28 anos)
Ocupação
Carreira musical
Período musical 2008–presente
Gênero(s)
Instrumento(s) Vocal
Gravadora(s) BunHead (2017 - presente)
Afiliações
Página oficial
kimpetras.com

Kimberly Anne Petras, mais conhecida como Kim Petras (Colônia, Alemanha, 27 de agosto de 1992), é uma cantora, compositora e modelo alemã, atualmente residindo em Los Angeles, Califórnia. Desde 2016, Petras lança suas músicas e projetos em seu próprio selo, a BunHead Records.

Petras começou a gravar músicas quando adolescente, lançando seu primeiro extended play (EP), One Piece of Tape, em 2011. Petras lançou seu single de estreia de forma independente em 2017, "I Don't Want It at All", produzido por Dr. Luke e Cirkut. A canção ficou no topo das paradas internacionais do Spotify, resultando na parceria de Petras com a empresa.[1] Desde então, lançou os singles "Hills", "Can't Do Better", "Hillside Boys", "Slow It Down", "Heart to Break", "Faded", "All the Time", "Homework", "If U Think About Me", "1, 2, 3 Dayz Up" (com a produtora musical Sophie) e "Feeling of Falling" (com o trio eletrônico Cheat Codes); cada um dos quais acumula mais de um milhão de transmissões. Todas essa canções seriam incluídas em seu primeiro projeto, intitulado Era 1.

Em outubro de 2018, Petras lançou o extended play Turn Off the Light, Vol. 1, um projeto com temática de halloween, feriado favorito da artista. Seu álbum de estréia, Clarity (2019), recebeu críticas positivas da mídia especializada e incluía letras sobre amor, festas, relacionamentos, entre outros, embalados por melodias de dance-pop, electropop, hip hop e R&B. Em outubro, Petras lançou seu segundo álbum de estúdio, Turn Off the Light, continuação do extended play homônimo, consistindo em canções novas e canções do primeiro volume, todos embalados por melodias dançantes e sombrias.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Kim Petras nasceu em 27 de agosto de 1992 em Colônia, na Alemanha.[2][3] Os seus pais, Lutz e Konni, disseram que a partir de dois anos de idade, ela começou a insistir que era uma menina, o que para a sua família poderia ser uma "fase", mas na verdade não era, pois durante a sua adolescência se confirmou que ela era transgênero. No começo, a ideia de que Kim era uma criança transgênero não foi bem aceita, mas os seus pais começaram a buscar tratamento em diversos lugares da Alemanha, até que conheceram o psiquiatra Bernd Meyenburg,do hospital universitário da Universidade de Frankfurt que foi chefe de uma clínica para crianças e havia estudado a transgeneridade desde a década de 1970.

Em 2006, Petras, então com treze anos, fez sua primeira aparição significativa na mídia em um programa na TV Stern. Nele, ela descreveu sua transição de gênero e o tratamento médico que recebeu no Centro de Endocrinologia da Universidade de Hamburgo, ministrado pelo Dr. Achim Wusthof. No entanto, foi somente no ano seguinte, com quatorze anos, que Petras acabou ganhando atenção mundial por pela sua identidade de gênero ,logo após participar de diversos programas de televisão de seu país, por lutar para que quando completasse 16 anos pudesse fazer a cirurgia de readequação sexual de acordo com a lei alemã, a pessoa deveria ter no mínimo 18 para ser autorizada a submeter-se a esse tipo de cirurgia. Em 2007, a publicidade gerada resultou em aparições na TV em matérias sobre sua transição de gênero aos doze anos, e descrevendo-a como "a mais jovem transgênero do mundo".[4] Esta afirmação, no entanto, era imprecisa, já que diversas disforias de gênero podem ser diagnosticados na infância e a transição em menores de doze anos, embora seja incomum,não é inédita (um outro exemplo conhecido é o da blogueira Jazz Jennings). No entanto, Petras pode ser considerada uma das pessoas mais jovens do mundo a receber o tratamento. Em setembro de 2007, Kim foi contratada como garota propaganda para uma rede nacional de salões de beleza alemã. Em novembro de 2008, Kim Petras anunciou em seu blog que tinha feito finalmente a cirurgia de readequação sexual.[5] A história chegou aos meios de comunicação em 4 de fevereiro de 2009 e apareceu nos jornais de todo o mundo, inclusive na primeira página de alguns. O que atraiu a atenção da mídia mundial é que até então ela poderia ter sido a pessoa mais jovem do mundo a submeter-se à cirurgia de redesignação sexual. No ano seguinte (2010), Petra engrenou sua carreira como modelo, foi fotografada por Philipp Paulus, para a grife de Lennart Wronkowitz. Em meados de 2011,foi contrata pelo YouTube, transformando sua vida em um reality show, viagens realizadas, cobrindo eventos, entrevistando artistas como Justin Bieber e a banda Tokio Hotel. Ao passar dos anos, Kim também gravou vídeos com covers de artistas como Britney Spears, Chris Brown, Demi Lovato e Lady Gaga [6] chamando atenção nas redes sociais e conseguindo também muitos fãs e seguidores.

Carreira[editar | editar código-fonte]

2008—14: Início de carreira[editar | editar código-fonte]

Petras performando em 2012.

Entre 2008 e 2009, Petras lançou uma série de singles pela Joyce Records: "Fade Away" (2008), "Last Forever" (2009), "Die for You" (2009) e "Boomerang" (2009). Em 2009, Petras foi destaque em "Taste" de Sobertruth com Kim Petras e em 2011 ela foi destaque em "Magnetic". Mais tarde, em 2011, Petras lançou seu extended play de estreia, One Piece Of Tape, sob o selo Bionic Ballroom.

Em 2013, Petras participou de dois singles chamados "Flight to Paris" e "Hearbeat" do DJ alemão Klaas. Ao longo dos próximos anos, Petras trabalhou com produtores, incluindo The Stereotypes e Aaron Joseph em uma carreira musical, lançando demos em sua página SoundCloud, incluindo uma intitulada "STFU".[7] Por suas contribuições para a mídia social, Petras foi classificada em 19º lugar no Quadro de Artistas da Billboard, listando artistas em desenvolvimento, em julho de 2013.[8] Em 2015, Petras apareceu em "You", de Isaac Phase, em seu álbum, Phase 00001.

Em 2013, realizou alguns duetos com Klaas e anunciou em suas redes sociais uma "pausa na carreira" para cuidar de assuntos pessoais. Em 2014, com a pausa em sua carreira para cuidar de assuntos pessoais, esteve focada em buscar inspirações para um novo projeto. No segundo semestre de 2015, anunciou que esteve ausente de suas redes sociais, pois esteve de mudança para Los Angeles, Califórnia, juntamente com a sua irmã mais velha para viver novas experiências. Em 2016, esteve realizando várias composições, em busca de gravadoras e produtores para a apresentação de suas canções. Neste ano, fundou seu próprio selo, a BunHead Records.

2017—2019: Avanços musicais, Era 1 e Turn Off the Light Vol. 1[editar | editar código-fonte]

Petras se apresentando no Capital Pride Festival and Concert, em Washington, D.C., Estados Unidos.

Após um hiato de 3 anos, Kim voltou ao universo musical em agosto de 2017 com o single, "I Don't Want It at All",[9] uma faixa produzida por Dr. Luke,[10] conhecido pelas suas produções para Kesha, Katy Perry, entre outros artistas de grande porte. O single foi disponibilizado nas plataformas digitais e ficou em primeiro lugar na playlist "United States Viral 50" do Spotify.[11] No mesmo mês, Petras foi configurada pela plataforma como um dos quatro artistas globais com o selo RISE (crescer), que era "programa projetado para identificar quais seriam os próximos grandes nomes da música mundial".[12] No final de 2017, Kim foi considerada pela revista Paper, uma das "artistas que provavelmente iriam dominar as paradas de músicas nos próximos anos".[13] Ainda em 2017, ela ainda apareceria na mixtape Pop 2, da cantora inglesa Charli XCX, na faixa "Unlock It", ao lado do rapper Jay Park.

Em janeiro de 2018, o vídeo dirigido por Nicholas Harwood para o single "Faded" de Petras, que apresenta Lil Aaron, estreou no Noisey.[14] Nesse mesmo mês, ela apareceu na edição de janeiro da Galore.[1] Em fevereiro de 2018, Petras lançou o single "Heart to Break", sendo alusivo ao Dia dos Namorados.[15] A música estreou no rádio na BBC Radio 1 em 19 de fevereiro. Bryan Kress, da revista Billboard, observou que, enquanto o single "ainda mantém o som pop otimista de Petras...[ele] se aventura em um novo território como compositora".[15] No dia 21 do mesmo mês, Petras lançou mais um single para o projeto, Spotify Singles, sendo disponibilizado exclusivamente online, com uma versão ao vivo de "Hills" e um cover de "Human", canção da banda The Killers.[16]

Em 1 de outubro de 2018, Petras lançou Turn Off the Light, Vol. 1, o seu primeiro EP com temática de halloween. Com a participação de Elvira, a Rainha das Trevas em uma das faixas, o EP foi visto pelos críticos como um desvio do som típico de Petras, apresentando um som dançante, e ao mesmo tempo, sombrio.[17] Posteriormente, Petras anunciou planos de lançar um single por mês, como preparação para seu álbum de estréia.[1] Ela colaborou com o grupo eletrônico Cheat Codes na canção "Feeling of Falling" em novembro de 2018.[18] Petras ainda compôs a música "Young & Wild, que foi selecionada para o EP Yes or Yes, do grupo de k-pop Twice.[19]

Em fevereiro de 2019, Petras lançou três singles intitulados "1,2,3 Dayz Up", com a produtora Sophie, "If U Think About Me" e "Homework", com o rapper Lil Aaron.[20] Petras não expressou publicamente planos de lançar um álbum com nenhum de seus singles digitais de 2016 até o início de 2019, mas sempre se referia a estes,como os projetos da chamada Primeira Era de sua carreira.[21]

2019—2020: Clarity e Turn Off the Light[editar | editar código-fonte]

Petras e Aaron Joseph durante a The Clarity Tour em 2019

Petras lançou seu álbum de estréia, Clarity, em 28 de junho de 2019.[22] Durante os dois meses anteriores ao lançamento, Petras lançou uma música do álbum por semana como preparação para o lançamento do álbum, como "Got My Number", "Broken", "Clarity", "Personal Hell", "Do Me", "Another One" e "Blow It All".[23] Em junho, Petras embarcou na Broken Tour, passando pela América do Norte e Europa.[24] Petras ainda estampou a capa das revistas Galore e Notion naquele mesmo mês. O álbum ainda teve como singles promocionais, "All I Do Is Cry" e "Sweet Spot", e foi acompanhado pelo single principal, "Icy", que foi lançado junto do álbum.[25][26] Petras fez uma série de aparições em podcasts e séries da internet para promover o disco, incluindo uma entrevista no Zach Sang Show.[27]

Em agosto do mesmo ano, Petras anunciou que lançaria uma prensagem de vinil de edição limitada de Turn Off the Light, Vol. 1 por meio da Urban Outfitters. Petras anunciou que Turn Off the Light seria lançado exatamente um ano após o lançamento da primeira parte. Em 1 de outubro de 2019, o segundo álbum de estúdio de Petras, Turn Off the Light, foi lançado. O álbum traz todas as músicas do Vol. 1 e também nove novas faixas.[28] Em 11 de fevereiro de 2020, ela lançou o single "Reminds Me". No mesmo mês, ela anunciou que seria o ato de abertura na parte europeia da turnê The Romance Tour de Camila Cabello,[29] que foi adiada devido à pandemia de COVID-19.

Em 7 de maio, Petras lançou o single "Malibu" como o single principal de seu primeiro álbum de estúdio.[30] Kim Petras analisa a criação de 3 anos de seu novo single 'Malibu' e provoca seu colorido álbum de estréia: 'Eu não me sinto mais com o coração partido'. Ela descreveu a música como "pop escapista" e comentou que "Este é realmente um novo começo, o início de um novo capítulo e um novo ciclo de álbum", diz ela. "Eu não me sinto mais com o coração partido. Não me sinto presa a isso. Eu só quero fazer música que me faça querer dançar e me faça esquecer todas as coisas estúpidas agora."[31] A música foi promovido por uma apresentação no The Tonight Show Starring Jimmy Fallon.[32] Petras foi posteriormente apresentada na música "Broken Glass" de Kygo, de seu álbum Golden Hour (2020), lançada em 29 de maio.[33] A música se tornou o avanço comercial de Petras, fazendo sucesso em vários países europeus e também no Canadá.

Arte[editar | editar código-fonte]

Kim Petras é uma artista pop que também faz música eletrônica dance (EDM), dance-pop e eletropop.[2][34] Ela credita a cena pop do final dos anos 1990 / início dos 2000[35] e a Italo disco dos anos 1980[13] como a base primária para seu som. As inspirações de Petras incluem Lady Gaga, Beyoncé, Britney Spears, Christina Aguilera, Kylie Minogue, Madonna e Spice Girls,[36][37][35], bem como Boy George, Debbie Harry, Queen, Freddie Mercury,[7] Judy Garland, Baby E, Lil Aaron e Liz Y2K.[1] Em uma entrevista, Petras afirmou que "Para mim, a música pop é uma fuga dos meus problemas. Posso colocar meus fones de ouvido e ouvi-la por três minutos e meio para esquecer tudo que está me incomodando. Sempre foi assim durante Eu sinto que o pop definitivamente salvou minha vida de muitas maneiras."[38]

Sobre sua composição, Petras disse a Noisey que "há algo em fazer uma música que todos possam cantar e lembrar, e quando você a ouve pela primeira vez, já conhece a letra do segundo refrão, como se você sempre conhecesse a música. Estou obcecada com essa ideia."[35] Ela comentou sobre os temas, afirmando" Eu escrevo sobre meninos, desgosto, sexo, diversão e as coisas pelas quais eu passo."[1]

Imagem pública[editar | editar código-fonte]

Após sua estreia, Petras foi apelidada de "a nova princesa do pop" por Nasty Galaxy.[7] Este título foi posteriormente repetido por outras publicações, incluindo a Billboard,[39] ABC News,[40] V,[41] e Idolator.[42]

Após o lançamento de seu álbum de estreia Clarity em 2019, muitos críticos elogiaram o álbum, mas criticaram seu envolvimento com o Dr. Luke, que havia sido acusado de agredir sexualmente e verbalmente a cantora e compositora americana Kesha em 2015.[43][44][45][46] Para evitar polêmica, Petras se absteve de mencionar Luke em entrevistas e não deu ao Dr. Luke um crédito formal de produção em seu álbum.[47]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Discografia de Kim Petras
Álbuns de estúdio
Extended play (EP)

Referências

  1. a b c d e «Kim Petras' new single is a bratty banger» (em inglês). 16 de Janeiro de 2018. Consultado em 3 de Março de 2018. Cópia arquivada em 22 de Outubro de 2019 
  2. a b Donelson, Marcy. «Kim Petras Biography». allmusic. Consultado em 28 de Maio de 2019. Cópia arquivada em 28 de Maio de 2019 
  3. «About me « Kim Petras». 20 de Fevereiro de 2012. Cópia arquivada em 20 de Fevereiro de 2012  Parâmetro desconhecido |url-status= ignorado (ajuda)
  4. «The Glow-Up of Kim Petras» (em inglês). Paper. Consultado em 1 de Março de 2020. Cópia arquivada em 1 de Março de 2020 
  5. «Transexual finaliza troca de sexo iniciada aos 12 anos». CidadeVerde.com. 4 de fevereiro de 2009. Consultado em 10 de fevereiro de 2016 
  6. Gaga, Lady, is Stefani Joanne Angelina Germanotta, 1986- (2017). Joanne. [S.l.]: Hal Leonard® Corporation. OCLC 1008718499 
  7. a b c «We Want All of Kim Petras – Nasty Galaxy» (em inglês). 13 de Dezembro de 2017. Consultado em 3 de Março de 2018. Cópia arquivada em 18 de Fevereiro de 2020 
  8. «Kim Petras – Chart history» (em inglês). Billboard. Consultado em 31 de Outubro de 2018 
  9. «A Little Sip Of This And A Hit Of That». PerezHilton.com. 4 de agosto de 2017. Consultado em 15 de agosto de 2017 
  10. «Kim Petras Shares Debut Dr. Luke-Produced Single». Out.com. 2 de agosto de 2017. Consultado em 15 de agosto de 2017 
  11. Californian, CESAREO GARASA For The. «Going viral: Local musicians' songs land on Spotify charts» (em inglês). The Bakersfield Californian. Consultado em 2 de Setembro de 2017. Cópia arquivada em |arquivourl= requer |arquivodata= (ajuda) 🔗  Parâmetro desconhecido |araquivo-data= ignorado (ajuda)
  12. «Spotify introduces RISE, its New Emerging Artist Program, with Kim Petras, Lauv, Russell Dickerson and Trippie Redd | News». web.archive.org. 3 de fevereiro de 2018. Consultado em 23 de janeiro de 2020 
  13. a b «Kim Petras: Most Likely to Dominate the Pop Charts». Paper (revista) (em inglês). 27 de Dezembro de 2017. Consultado em 23 de Janeiro de 2020  Texto "PAPER]]" ignorado (ajuda)
  14. «Kim Petras». Facebook (em inglês). Consultado em 3 de Março de 2018. Cópia arquivada em 22 de Fevereiro de 2020 
  15. a b «Kim Petras Takes the Good With Bad in Relationships on 'Heart To Break': Listen». Billboard (em inglês). Consultado em 23 de Janeiro de 2020 
  16. «Spotify Singles». 21 de Fevereiro de 2018. Consultado em 2 de Março de 2018. Cópia arquivada em 2 de Março de 2018 
  17. Dommu, Rose. «Kim Petras's Track-by-Track Breakdown of Her Halloween Mixtape Turn Off the Light, Vol. 1». Out.com (em inglês). Consultado em 2 de Outubro de 2018. Cópia arquivada em 21 de Outubro de 2019 
  18. Piedra, Xavier. «Kim Petras & Cheat Codes Team Up For 'Vulnerable' Dance Track 'Feeling of Falling': Listen». Billboard (em inglês). Consultado em 30 de Novembro de 2018. Cópia arquivada em 7 de Dezembro de 2018 
  19. «TWICE Becomes First K-Pop Group To Work With Transgender Composer Kim Petras». Koreaboo (em inglês). 26 de Outubro de 2010. Consultado em 13 de Janeiro de 2020 
  20. Maicki, Salvatore. «Kim Petras drops three new singles featuring SOPHIE and lil aaron». The Fader (em inglês). Consultado em 15 de Fevereiro de 2019. Cópia arquivada em 14 de Julho de 2019 
  21. «Every Kim Petras 'Era 1' Single Ranked: Critic's Picks» (em inglês). Consultado em 10 de Maio de 2019. Cópia arquivada em 20 de Junho de 2019 
  22. Wetmore, Brendan (28 de Junho de 2019). «"'Clarity' Is Kim Petras' Crystalline Masterpiece"». PAPER Magazine (em inglês). Consultado em 20 de Janeiro de 2020 
  23. Kenneally, Cerys (13 de Junho de 2019). «Kim Petras announces new collection of tracks Clarity». The Line of Best Fit (em inglês). Consultado em 14 de Junho de 2019. Cópia arquivada em 16 de Junho de 2019 
  24. Robinson, Dominiq. «Kim Petras announces 'Broken' Tour 2019». AXS (em inglês). Consultado em 21 de Maio de 2019. Cópia arquivada em 1 de Maio de 2019 
  25. Pauwels, Stefaan (16 de Outubro de 2019). «"KIM PETRAS LAUNCHES ANOTHER POP MISSILE WITH THE 'ICY' VIDEO"». knotoryus.com (em inglês). Consultado em 16 de Agosto de 2020 
  26. «"Kim Petras Debuts Music Video for 'Icy' - Watch!"». Just Jared (em inglês). 15 de Outubro de 2019. Consultado em 16 de Agosto de 2020 
  27. «Kim Petras Talks 'Clarity',Songwriting, and New Music» (em inglês). Consultado em 8 de Agosto de 2019. Cópia arquivada em 31 de Dezembro de 2019 – via www.youtube.com 
  28. Michael, Michael Love (1 de Outubro de 2019). «Kim Petras Drops 'Turn Off the Light' Halloween Album"». PAPER (em inglês). Consultado em 16 de Agosto de 2020 
  29. Roth, Madeline. «Kim Petras Gives A Big 'Fuck You' To Love On New Song 'Reminds Me'». MTV News (em inglês). Consultado em 16 de Agosto de 2020 
  30. PETRAS, KIM (1 de Maio de 2020). «#MalibuMay7th Woo-Ah!». Twitter (em inglês). Consultado em 1 de Maio de 2020 
  31. Schatz, Lake. «"Kim Petras parties in 'Malibu' on new single: Stream"». Consequence of Sound (em inglês). Consultado em 14 de Maio de 2020 
  32. «Kim Petras Performs "Malibu"». YouTube. 10 de Julho de 2020. Consultado em 17 de Agosto de 2020 
  33. «Kygo's 'Golden Hour': Stream & Listen». Billboard (em inglês). 19 de Maio de 2020. Consultado em 2 de Junho de 2020. Cópia arquivada em 3 de Junho de 2020 
  34. Lipshutz, Jason. «First Stream: New Music From Harry Styles, Camila Cabello, Sam Hunt & More». Billboard (em inglês). Consultado em 13 de Outubro de 2019. Cópia arquivada em 19 de Outubro de 2019 
  35. a b c «Kim Petras Is a True, Unapologetic Poptimist» (em inglês). 25 de Janeiro de 2018. Consultado em 3 de Março de 2018. Cópia arquivada em 17 de Junho de 2018 
  36. «Archived copy» (em inglês). Consultado em 17 de Maio de 2020. Cópia arquivada em 11 de Fevereiro de 2020 
  37. Richards, Jared (15 de Março de 2019). «Kim Petras Wants It All, And She Doesn't Care If She Pisses People Off» (em inglês). Consultado em 16 de Maio de 2019. Cópia arquivada em 23 de Agosto de 2019 
  38. «Kim Petras is a Glam Goddess in New Spread for 'Notion'» (em inglês). 5 de Julho de 2019 
  39. «Kim Petras on Why Her 'Clarity' Era is Still Just Her 'Building Phase' Towards Superstardom» (em inglês). Consultado em 2 de Julho de 2019. Cópia arquivada em 29 de Junho de 2019 
  40. «Kim Petras is breaking barriers as music's new pop princess» (em inglês). Consultado em 2 de Julho de 2019. Cópia arquivada em 4 de Setembro de 2019 
  41. Anderson, Samuel (28 de June de 2019). «Behind the Making of Kim Petras's "Clarity" Era». V (em inglês). Consultado em 2 de Julho de 2019. Cópia arquivada em 2 de Julho de 2019  Verifique data em: |data= (ajuda)
  42. Nied, Mike (6 de Junho de 2019). «She's Unstoppable! Kim Petras Announces 'Clarity'» (em inglês) 
  43. «What Does It Mean to Be an Apolitical Trans Pop Star?». Pitchfork (em inglês). Consultado em 29 de Fevereiro de 2020. Cópia arquivada em 26 de Janeiro de 2020 
  44. «Kim Petras' Groundbreaking and Controversial Debut Album» (em inglês). 12 de Agosto de 2019 
  45. Kornhaber, Spencer (29 de Agosto de 2018). «Dr. Luke's Queasy Two-Front Comeback Effort». The Atlantic (em inglês). Consultado em 29 de Fevereiro de 2020. Cópia arquivada em 29 de Fevereiro de 2020 
  46. Pykeren, Sam Van. «Kim Petras' new track revitalizes a longstanding controversy» (em inglês). Consultado em 29 de Fevereiro de 2020. Cópia arquivada em 11 de Maio de 2020 
  47. Caramanica, Jon (10 de Julho de 2019). «Kim Petras Builds Tomorrow's Pop Out of Yesterday's Fragments» (em inglês). Consultado em 29 de Fevereiro de 2020. Cópia arquivada em 3 de Dezembro de 2019 – via NYTimes.com 


Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Sítio oficial