Kirin Company

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Kirin Company
Razão social Kirin Company, Limited
Empresa de capital aberto
Cotação TYO: 2503
OTC Pink: KNBWY
Indústria Bebidas
Gênero Kabushiki Kaisha
Fundação 1885 (133 anos) (como Japan Brewery)
Sede Nakano-ku, Tóquio,  Japão
Proprietário(s) Kirin Holdings Company, Limited
Presidente Senji Miyake
Pessoas-chave Senji Miyake (Presidente e CEO)
Empregados 870 (2013)
Divisões Kirin Brewery Company, Limited; Mercian Corporation; Kirin Beverages Company, Limited
Website oficial www.kirin.com

Kirin Company, Limited (em japonês: キリン株式会社; transl.: Kirin Kabushiki-gaisha) é uma empresa de bebidas. É uma subsidiária da Kirin Holdings Company, Limited. Suas principais unidades operacionais incluem Kirin Brewery Company, Limited, Mercian Corporation e bebidas Kirin Beverages Company, Limited. é um membro do keiretsu Mitsubishi UFJ Financial Group (MUFJ).

Considerada a sexta maior cervejaria do mundo, a Kirin foi fundada em julho de 1885, ainda com o nome de Japan Brewery. Em 1888, a companhia lançou a Kirin Lager, baseada no método alemão de fabricação, considerada a cerveja mais antiga do Japão, e passando posteriormente a batizar a própria companhia.[1]

A empresa hoje[quando?] é uma holding que não se limita apenas no setor cervejeiro. Entre seus controladores, está o grupo Mitsubishi. A companhia também atua na indústria farmacêutica (Kyowa Hakko Kirin), alimenticio, entre outros segmentos, como a indústria agrícola Tozan.[2]

O CEO da empresa é o Senji Miyake. No Brasil, André Salles,[3] é o atual[quando?] presidente da Brasil Kirin.

Compra do Grupo Schincariol[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Grupo Schincariol

Em 2011, o grupo anunciou a compra de parte majoritária, 50,45% das ações da cervejaria brasileira Schincariol, por 3,95 bilhões de reais..[4][5] No final do mesmo, o CADE aprova a compra 100% da empresa pela empresa Kirin Holdings por 2,3 bilhões de reais.[6][7] Em 2012, a Schincariol passou a se chamar Brasil Kirin.[8]

Referências

  1. «5 coisas que você deve saber sobre a Kirin, nova dona da Schincariol». Exame. 2 de agosto de 2011. Consultado em 7 de março de 2016. 
  2. Patrick Cruz (2 de agosto de 2011). «Nova dona da Schincariol tem produção de saquê no Brasil». iG. Consultado em 7 de março de 2016. 
  3. «Schincariol anuncia Gino Di Domenico como novo presidente». G1. 19 de janeiro de 2012. Consultado em 7 de março de 2016. 
  4. «Cópia arquivada» (PDF). Consultado em 1 de novembro de 2015.. Arquivado do original (PDF) em 25 de março de 2012 
  5. Marcela Ayres (12 de novembro de 2012). «Schincariol é vendida para a japonesa Kirin por R$ 3,95 bilhões». Exame. Consultado em 7 de março de 2016. 
  6. Daniela Barbosa (7 de dezembro de 2011). «Cade aprova compra da Schincariol pela Kirin». Veja.com. Consultado em 7 de dezembro de 2011. 
  7. «Japonesa Kirin anuncia a aquisição de 100% da Schincariol». Veja.com. 4 de novembro de 2011. Consultado em 7 de dezembro de 2011. 
  8. «Schincariol vira Brasil Kirin e quer faturar R$ 3,5 bilhões». Exame. 12 de novembro de 2012. Consultado em 7 de março de 2016. [ligação inativa]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]