Klaus (The Vampire Diaries)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde julho de 2012).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Niklaus Mikaelson
Personagem de The Originals
Niklaus Mikaelson
Outro(s) nome(s) Nick ou Klaus
Sexo Masculino
Espécie Híbrido original (vampiro e lobisomem)
Poder(es) Super velocidade, super força, hipnose (com todos os seres existentes, exceto os caçadores, bruxas e seus irmãos), Imortalidade, cura acelerada.
Inimigo(s) Elena Gilbert, seus amigos e família. Katherine Pierce. Bruxas de New Orleans. Vampiros do Quarter. A Strix. Lobisomens de Nova Orleans. Dahlia, sua tia. Lucien Castle. Entre outros
Criado por Esther (sua mãe)
Série(s) The Originals.
Temporada(s) TVD (Recorrente: 2ª, Regular: 3ª e 4ª, Participação: 5ª e 7ª)

TO (Regular: 1ª temporada - presente)

Primeira aparição TVD: Klaus
TO: Always and Forever
Última aparição TVD: Moonlight on the Bayou
Época(s) Idade Média
Interpretado por Joseph Morgan
IMDb IMDb
Projecto Televisão  · Portal Televisão

Niklaus Mikaelson é um personagem antagônico da série The Originals, onde Klaus e seus irmãos Elijah e Rebekah vivem em Nova Orleans, a cidade que ajudaram a construir três séculos atrás.

História[editar | editar código-fonte]

Saindo da Europa medieval após perder um filho, Esther, uma bruxa, e seu marido Mikael se estabeleceram em uma aldeia de lobisomens onde foram bem recebidos por todos. O tempo passou e eles tiveram seis filhos: Elijah, Klaus, Finn, Rebekah, Kol e Henrik. Como os lobisomens lideravam a aldeia, havia uma regra que dizia que nenhum humano tinha permissão de assistir os homens se transformarem em lobos, pois durante a Lua Cheia eles se tornavam absurdamente agressivos. Em uma noite de Lua Cheia, Klaus levou seu irmão mais novo, Henrik, para assistir a transformação dos lobisomens. No dia seguinte, Klaus correu até a moradia de sua família com o corpo morto de Henrik no colo. Mikael, enfurecido com a morte do seu filho, pediu para que Esther fizesse um feitiço que transformasse seus filhos em criaturas mais fortes que os lobisomens, e assim Esther criou os primeiros vampiros da história. O que ninguém sabia era que Klaus era fruto de uma relação proibida entre Esther e um lobisomem, ao invés de ser filho de Mikael como todos pensavam. Para realizar o feitiço, os irmãos teriam de beber sangue humano, mas quando Klaus se alimentou do sangue, ele matou uma pessoa, ativando a maldição herdada de seu pai biológico. E assim, Klaus se tornou o primeiro híbrido. Metade vampiro, metade lobisomem. Por ser uma criatura muito perigosa e poderosa, Klaus precisava ser impedido, então Esther usou o sangue de Tatia Petrova, uma jovem humana que vivia na vila dos lobisomens, para trancar o lado híbrido de Klaus. Por ter sido usado o sangue dessa menina para trancar o lado híbrido de Klaus, somente o sangue de uma descendente poderia quebrar o feitiço feito por Esther e liberar seu lado lobisomem.

Klaus conseguiu libertar seu lado lobisomem depois de um feitiço feito com o sangue de outra Petrova, Elena Gilbert, que além de descendente, é uma duplicata de Tatia.[1]Klaus não poderia ser morto. Um certo tempo depois da quebra da maldição, Katherine (uma velha vampira, também duplicata de Tatia, e uma das ancestrais de Elena) querendo matá-lo ressuscita Mikael, o único que tinha a arma que poderia matá-lo. Porém Mikael acaba sendo morto por Klaus usando a sua própria arma, acabando assim com todos os artifícios possíveis para matá-lo, pois o seu pai era o único que ele temia (várias pessoas ainda tentam matá-lo com algumas outras armas, mas sem sucesso).

Personalidade[editar | editar código-fonte]

Klaus demonstra ser um inimigo na maioria dos episódios em que aparece. Mas após se apaixonar por Caroline Forbes (em The Vampire Diaries) e depois por Camille O' Connell (sua terapeuta em The Originals) podemos ver que apesar de tudo ele não desligou seus sentimentos, sendo cruel apenas por ter passado por traumas horríveis durante toda a sua vida. Tem um espírito de liderança notável. É profundo e sensível, apesar de muito manipulador, persuasivo e territorial. Sempre tem um plano e está um passo a frente de seus inimigos.

Híbridos[editar | editar código-fonte]

Depois de liberar seu lado híbrido, Klaus começou a transformar lobisomens com a maldição já ativada em vampiros, criando novos híbridos. As primeiras tentativas foram falhas, pois Klaus mordeu um grande grupo de lobisomens e todos morreram aos poucos. [2]Mais tarde ele descobre que a transformação não deu certo porque os híbridos não completaram a transição bebendo o sangue de uma duplicata Petrova humana, corrigindo assim o seu erro e usando Elena Gilbert para isso, sendo ela a única duplicata descendente de Tátia que continua viva e humana.

The Originals[editar | editar código-fonte]

Klaus no final da 4ª temporada de The Vampire Diaries, vai para Nova Orleans (cidade que ele junto dos irmãos Elijah e Rebekah construíram) pois fica sabendo que um grupo de bruxas pode ter um plano para matar ele. Quando chega lá, Klaus se surpreende ao saber que a história de tramarem contra ele era apenas uma isca, para os reais "problemas" que seriam resolvidos somente por ele: Hayley (uma mulher lobisomem) está gravida dele e um vampiro que ele gerou chamado Marcel, dominou a cidade. As bruxas pedem para Klaus deter Marcel que está fora de controle. Agora basta a Klaus retomar a cidade que ele construiu e torna-la segura para sua filha, a primeira descendente da linhagem híbrida bruxa, lobisomem e vampira, Hope (Esperança, em inglês).

Dando assim, origem a série spin-off, The Originals.

Referências

  1. «The Vampire Diaries – Season 2 Episode Guide». Hypable. Consultado em 11 de maio de 2016. 
  2. «The Vampire Diaries – Season 3 Episode Guide». Hypable. Consultado em 11 de maio de 2016.