Klystron

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Klystron ou clistrão é uma válvula eletrônica especial, inventada em 1937 pelos engenheiros americanos Russel e Sigurd Varian.[1]

Aplicações[editar | editar código-fonte]

Klystrons são usadas como amplificadores de radiofrequência (RF) na faixa de UHF até a região de micro-ondas. Klystrons de baixa potência são usadas como osciladores locais em receptores de radar super-heteródinos, enquanto klystrons de alta potência são usadas em transmissores de televisão UHF, retransmissores de micro-ondas, comunicações via satélite, transmissores de radar e para fornecer energia para alguns tipos de aceleradores de partículas.

Funcionamento[editar | editar código-fonte]

Na klystron um feixe de elétrons passa através de duas ou mais cavidades ressonantes. A primeira cavidade aceita um sinal de RF de baixa potência e modula o feixe, causando o aparecimento de regiões de alta densidade e baixa densidade de elétrons. O feixe modulado viaja até a próxima cavidade, o que acentua o efeito da modulação. Na cavidade final, a potência de RF é extraída, agora altamente amplificada.[2]

Etimologia[editar | editar código-fonte]

A palavra klystron vem do verbo grego κλυσ (klyzo) referindo-se à ação das ondas quebrando contra a praia.[3]

Referências

  1. Pond, Norman H. (2008). The Tube Guys Russ Cochran [S.l.] p. 31-40. 
  2. Pozar, David M. (1993). «11». Microwave Enginnering Addison-Wesley Publishing Company [S.l.] 
  3. (1939) "A High Frequency Oscillator and Amplifier". Journal of Applied Physics 10 (5): 321.


Ícone de esboço Este artigo sobre eletrônica é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.