Kolonie-Zeitung

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Kolonie-Zeitung (Jornal da Colônia), foi um jornal publicado na Colônia Dona Francisca, antiga denominação para a cidade brasileira de Joinville , no Estado de Santa Catarina. Foi fundado por Ottokar Doerffel. Seu primeiro número foi uma versão experimental, publicada em 20 de dezembro de 1862, apenas alguns dias após a chegada das máquinas trazidas de Hamburgo. Com uma tiragem inicial de aproximadamente 250 exemplares, funcionava como órgão informativo da Colônia Dona Francisca e de Blumenau, que ainda não tinha o seu próprio jornal. Doerffel enviava também 50 exemplares para a livraria Robert Kitler, em Hamburgo, para distribuição na Alemanha.

Imagem escaneada do primeiro número do Kolonie Zeitung, ainda com "C".

A circulação definitiva, com o nº 1, se iniciou a 3 de janeiro de 1863, em tamanho 23,5 x 31,5, a princípio como semanário, passando, em 1898, a bissemanário. Ottokar Doerffel, membro da Direção da Colônia Dona Francisca, cônsul de Hamburgo (em substituição do Sr. B. Poschaan desde 1860), era entusiasta do desenvolvimento cultural da Colônia, sendo o pai da imprensa joinvilense (não contando o jornalzinho manuscrito "Der Beobachter", de 1852). A última edição foi a de 21 de maio de 1942. Embora não tenham sido nunca sido divulgas oficialmente as razões da interrupção, é provável que esta tenha sido devida à entrada do Brasil na Segunda Guerra Mundial e à Campanha de nacionalização promovida por Getúlio Vargas.

O jornal poderia ter nascido mais cedo, em 1858, não fosse a perda das máquinas no naufrágio do navio Francisca, próximo ao porto de São Francisco do Sul.

Ao longo dos 80 anos de sua existência o jornal mudou de nome em 5 ocasiões.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre meios de comunicação é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.