Korea Train Express

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Korea Train eXpress (KTX)
한국고속철도
KTX-Sancheon.jpg
KTX Sancheon
Informações
Local  Coreia do Sul
Tipo de transporte Transporte ferroviário de alta velocidade de longa distância
Número de linhas 14, 2 em construção, 3 com obras paradas e 3 planejadas
Número de estações 262 + 82 planejadas
Sede Daejeon, Coreia do Sul
Funcionamento
Início de funcionamento 2004-presente
Operadora(s) Korail
Número de veículos ~84
Dados técnicos
Extensão do sistema 1 380,7 km (858 mi) em operação
181,4 km (113 mi) em construção
271,5 km (169 mi) com obras paradas
116,6 km (72,5 mi) planejadas e uma sem definição
Bitola 1 435 mm (4,71 ft)
Velocidade média 160 km/h (99,4 mph)
Velocidade máxima 305 km/h (190 mph)
Mapa de 2015

KTX linemap en.svg

O Korea Train Express (KTX) (한국고속철도) é um sistema de caminhos-de-ferro de alta-velocidade da Coreia do Sul operado pela companhia Korail.

A tecnologia do comboio é baseado grandemente no sistema de TGV francês, apresentando velocidades de mais de 300 km/h. A 16 de Dezembro de 2004 o comboio coreano HSR-350X efectuou uma viagem de testes alcançando os 352.4 km/h[1] .

História[editar | editar código-fonte]

Após 12 anos de construção, a linha Gyeongbu (ligando Seul até Busan via Daejeon e Daegu) e a linha Honam (Seul para Gwangju e Mokpo) abriram a 31 de Março de 2004. Utilizando carris de alta-velocidade em apenas parte da linha (Seul-Daegu), a nova linha corta no tempo de viagem entre Seul e Busan dos anteriores 260 minutos para apenas 160 minutos, sendo que se espera que por volta de 2008 seja melhorado para 116 minutos, quando os comboios passarão a circular exclusivamente em carris de alta-velocidade.

Ao todo, serão construídos 46 conjuntos, 12 pela francesa Alstom, e os restantes na Coreia do Sul pela Rotem. Os carrís das linhas foram construídos com a ajuda de técnicos da companhia francesa de caminhos-de-ferro SNCF.

Futuro[editar | editar código-fonte]

Mapa da rede KTX em outubro de 2010

A construção da segunda fase ligando Daegu e Gyeongju até Busan começou a Junho de 2002 e espera-se que esteja completa até 2010. A linha de alta-velocidade para a secção de Osong até Gwangju e Mokpo também está planeada, esperando-se que esteja pronta em 2017 [2] . Está a ser considerada uma extensão até Gangneung, na costa nordeste, estando dependente da aposta coreana para a organização dos Jogos Olímpicos de Inverno de 2014 [3] .

Taxa de Ocupação[editar | editar código-fonte]

Quando foi introduzido em Abril de 2004, a taxa de ocupação do KTX era média de 70.900 passageiros diários, 70% abaixo das expectativas iniciais. Mesmo tendo receitas diárias de 2.1 mil milhões de won, esta quantia era insuficiente para amortizar os empréstimos, ao mesmo tempo que os custos orçamentados inicialmente estimados de 5 biliões passaram a 18 biliões de wons Sul Coreanos (aproximadamente 5 até 18 mil milhões de dólares). A 14 de Janeiro de 2005, o Primeiro Ministro Lee Hai Chan reconheceu que o KTX foi um falhanço político.

A taxa de ocupação foi no entanto lentamente subindo. A 9 de Janeiro de 2006 a Korail anunciou que a taxa de ocupação média diária em Dezembro de 2005 tinha chegado aos 104.600, um aumento de 50%, com uma receita diária de até 2.8 mil milhões de won e um equilibrio financeiro esperado para os princípios de 2007.[4]

De acordo com a investigação do Grand National Party em Dezembro de 2006, o KTX avariou 160 vezes em 3 anos.[5] Para obter as peças vindas de frança, KTX tem um grave problema que é a reparação ser extremamente morosa e cara.

Notas e Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]