Kratos (God of War)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Kratos
Aparência de Kratos em God of War (2018).
Informações gerais
Série de jogos God of War
Primeiro jogo God of War (2005)
Temporadas God of War (2005)
God of War II
God of War III
Mortal Kombat 2011
PlayStation All-Stars Battle Royale
God of War (2018)
Criado por David Jaffe
Designer Charlie Wen
Dublador em inglês Terrence C. Carson (2005-2013) Christopher Judge (2016-)
Dublador brasileiro Ricardo Juarez (2013-)[3][4]
Dublador português Ricardo Carriço (2010-)[5]
Ator de captura de movimentos Brandon Molale (2005)
Joseph Gatt (2007-2012)[1]
Terrence C. Carson (2013)[2]
Christopher Judge (2016-)
Informações pessoais
Sexo Masculino
Alinhamento Zeus (pai), Callisto (mãe), Atreus (filho), Deimos (irmão), Hércules (meio-irmão), Calliope (filha), Lysandra (primeira esposa), Ares (meio-irmão), Cronos (avô), Reia (avó), Faye (segunda esposa).
Raça Semideus, Deus
Espécie Semideus, Deus
Terra natal Esparta
Afiliação Esparta, Olimpo
Habilidade especial Força e Resistência Sobre-Humana, Habilidoso Guerreiro, Poderes Divinos, Poderes Titânicos.
Estilo(s) de luta Força bruta, combate físico ou armado, ataques físicos ou com armas.

Kratos, também conhecido como "Fantasma de Esparta", é um personagem de videogame da franquia God of War, da Sony Santa Monica, que é vagamente baseado nas mitologias grega e nórdica. Kratos apareceu pela primeira vez no jogo eletrônico de 2005, God of War, que levou ao desenvolvimento de mais sete jogos com o personagem como protagonista. Kratos também aparece como protagonista em quadrinhos e romances de God of War. O personagem foi dublado originalmente por Terrence C. Carson de 2005 à 2013,[6] com Christopher Judge assumindo o lugar em God of War (2018). Antony Del Rio expressou e deu voz ao personagem quando criança em God of War: Ghost of Sparta. O personagem é dublado e expressado em Português do Brasil em God of War: Ascension e em God of War (2018) por Ricardo Juarez; e em Português de Portugal em God of War III, God of War: Ascension e em God of War (2018) por Ricardo Carriço.

Ao longo da era grega da série, Kratos embarca em várias aventuras na tentativa de evitar o desastre ou mudar seu destino. Ele geralmente era retratado como alheio a tudo e de natureza arrogante. Muitas vezes ele se envolveu em atividades moralmente ambíguas e realizou atos de extrema violência. Como um guerreiro espartano, ele se tornou o "Fantasma de Esparta" depois de acidentalmente matar sua família devido aos truques de Ares. Mais tarde, ele vinga a morte de sua família e se torna o deus da guerra depois de matar Ares. Posteriormente é revelado que ele é um semideus, o filho de Zeus, que mais tarde traiu Kratos. A vingança era o tema central da era grega, e cada título fornecia informações adicionais sobre as origens de Kratos e suas relações com sua família e os deuses do Olimpo. Na era nórdica da série, Kratos dá uma reviravolta para o bem e encontra-se controlando sua raiva, e aprendendo a ser verdadeiramente pai de seu filho, Atreus, enquanto combate os monstros e deuses do reino nórdico.

A franquia God of War é um título emblemático para a marca PlayStation e Kratos é um dos seus personagens mais populares. O personagem foi bem recebido pelos críticos e se tornou um ícone dos videogames, um recém-chegado entre os personagens de franquia mais estabelecidos, como Mario, Link, Sonic the Hedgehog e Lara Croft. O personagem está agora associado a outros produtos e teve várias aparições em jogos de PlayStation fora da série God of War.

Conceito e design[editar | editar código-fonte]

O criador e diretor de God of War (2005), David Jaffe, tentou criar um personagem que parecia brutal, mas não que se assemelha-se a um típico herói grego tradicional.[7] O personagem não usaria uma armadura tradicional, pois Jaffe queria que ele fosse individualista.[7] Embora a ideia de usar um personagem totalmente mascarado fosse aprovada, o conceito foi abandonado, pois o design parecia sem alma e carecia de uma personalidade definida.[7] Alguns modelos incluíam elementos não convencionais, como retratar ele carregando uma criança nas costas,[7] enquanto outros tinham detalhes excessivos, como cabelos e outras "coisas fluídas".[7]

Arte conceitual inicial, retratando variações não utilizadas de Kratos (embora as variações tenham sido usadas mais tarde em God of War III como figurinos bônus).

Charlie Wen, diretor de desenvolvimento visual de God of War (2005) e God of War II, foi responsável por projetar Kratos. Wen disse que sua direção para projetar Kratos foi influenciada tanto por filmes com temas semelhantes quanto pela cultura pop, o que o levou a esboçar uma série de imagens de Kratos em guardanapos de um restaurante, apresentando a ideia das lâminas duplas e eventualmente, o design icônico de Kratos.[8] As lâminas duplas foram escolhidas como a arma de assinatura de Kratos porque enfatizavam a natureza do personagem, ao mesmo tempo em que permitiam que o combate permanecesse fluido.[7] Jaffe disse sobre a versão final do personagem: "[Kratos] pode não se sentir totalmente em casa na Grécia Antiga do ponto de vista do figurino, eu acho que ele alcança um propósito maior que é dar aos jogadores um personagem que eles podem jogar e deixar enlouquecidos e desencadear as fantasias desagradáveis que eles têm em suas cabeças."[9]

A característica mais notável de Kratos é a sua pele branca como a cinza, um desenvolvimento da história que lhe dá o título de "Fantasma de Esparta".[10] Outras características incluem uma cicatriz no olho direito e uma grande tatuagem vermelha que sai de seu olho esquerdo, circunda o tronco esquerdo e termina no ombro esquerdo. A tatuagem era originalmente azul, mas foi alterada em sua produção final.[11] A cicatriz é finalmente revelada como sendo o resultado de um encontro de infância com o deus olímpico, Ares, enquanto a tatuagem é uma homenagem a seu irmão morto Deimos, que tinha marcas de nascimento semelhantes.[12] Outras mudanças que ocorrem durante o curso da série incluem a adição temporária de armadura divina enquanto Kratos é o deus da guerra, uma cicatriz abdominal, uma armadura situada em seu ombro direito, chamada: Golden Fleece (God of War II e III) e as Botas de Hermes (God of War III). De acordo com um roteiro antigo de God of War, o personagem tem 1,98 m de altura.[13]

A aparência de Kratos pode ser alterada em jogo bônus; completando o jogo em certos níveis de dificuldade e em modos de desafio irá desbloquear trajes bônus. Vários figurinos estavam disponíveis exclusivamente por meio de pré-venda e outras promoções (por exemplo, God of War III, que apresenta três figurinos baseados nos primeiros esboços do personagem) da PlayStation Store.[14] Embora muitos trajes bônus sejam consistentes com os temas da história, outros são humorísticos ou farsescos - como o traje feminino "Athena" e o "Spud of War". 26 trajes bônus estão disponíveis para uso em toda a série e dois estão disponíveis em dois jogos, respectivamente ("God of War Armor" em God of War II e Ghost of Sparta e "Deimos" em Ghost of Sparta e God of War III).[15]

Em God of War (2018), sendo a segunda era da franquia e baseado na Mitologia Nórdica, Cory Barlog explicou que Kratos teve que mudar seu ciclo de violência e aprender a controlar sua raiva. Ele disse que Kratos tinha tomado muitas decisões ruins, o que levou à destruição do Olimpo, e queria saber o que aconteceria se Kratos fizesse uma boa decisão. O nascimento do próprio filho de Barlog influenciou a ideia da mudança de caráter de Kratos.[16] A série de televisão cancelada de Star Wars também foi uma influência.[17] O vínculo entre Kratos e seu filho está no coração do jogo e Barlog disse: "Este jogo é sobre Kratos ensinando seu filho a ser um deus, e seu filho ensinando Kratos a ser humano novamente."[18] Referenciando ao personagem da Marvel, Hulk, Barlog disse que em relação a Kratos, "Nós já contamos a história do Hulk. Queremos contar a história de Banner agora."[18] Christopher Judge, mais conhecido como Teal'c de Stargate SG-1, substitui Terrence C. Carson como a voz de Kratos no jogo; Carson tinha expressado Kratos desde o God of War original. Comentando em resposta à mudança, Carson disse: "A Sony seguiu em uma nova direção".[19]

Papel na franquia God of War[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Antecedentes e quadrinhos (passado)[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: God of War (quadrinhos)

Ao longo da série, Kratos é retratado como um anti-herói,[20] muitas vezes realizando ações questionáveis. Embora a história de fundo seja vista no primeiro God of War, a infância de Kratos é revelada em Ghost of Sparta e o nascimento de sua filha é explorado na série de quadrinhos God of War. Em Ghost of Sparta, é revelado que um oráculo havia predito que o desaparecimento do Olimpo não aconteceria pelas mãos dos Titãs - aprisionados após a Titanomaquia - mas sim por um mortal, um guerreiro marcante. Os olimpianos Zeus e Ares acreditavam que este guerreiro era Deimos, o irmão mais novo de Kratos, que tinha estranhas marcas de nascença. Ares interrompeu o treinamento infantil de Kratos e Deimos em Esparta e sequestrou Deimos. Kratos tentou parar Ares, mas Ares o arrastou para o lado e o marcou através do olho direito. Levado para o Domínio da Morte, Deimos foi preso e torturado por muitos anos pelo deus da morte, Tânato. Acreditando que Deimos estava morto, Kratos se marcou com uma tatuagem vermelha, idêntica à marca de nascença de seu irmão, para homenageá-lo.[12]

Através de flashbacks da série em quadrinhos escrita por Marv Wolfman, Kratos se encontra com sua esposa Lysandra e eles têm uma filha chamada Calliope. Ao nascer, Calliope foi atingida por uma praga. A fim de salvar sua filha, Kratos foi concedido uma busca para encontrar a Ambrosia de Esculápio, um elixir com propriedades curativas mágicas. Cinco dos deuses entraram em uma aposta com Ares: cada um escolheu um campeão para procurar a Ambrosia com o campeão de Ares sendo Kratos. Kratos superou todos os obstáculos, incluindo, entre outros, o campeão de Hades, o Príncipe Bárbaro Alrik que eventualmente se tornou o Rei Bárbaro, e assim Kratos salvou sua filha.[21][22][23]

Através de flashbacks em God of War, é revelado que Kratos se tornou o mais jovem capitão do exército de Esparta (também mostrado nos quadrinhos), mas tinha uma sede de poder. Quando Kratos foi confrontado com a derrota total nas mãos de uma horda bárbara liderada pelo Rei Bárbaro, o espartano clamou pela ajuda do deus Ares. Kratos recebeu as Lâminas do Caos, destruiu seus inimigos e seguiu cegamente Ares, matando centenas em seu nome. Depois que Ares enganou Kratos para assassinar sua esposa Lysandra e sua filha Calliope em um templo dedicado a Atena, o espartano ficou chocado com sua sede de sangue e renunciou ao serviço para Ares. Enquanto o templo queimava, um oráculo da aldeia amaldiçoou Kratos e condenou-o a usar a "marca de seu terrível ato"; as cinzas de sua família, que tornam sua pele branca, ganhando o título de "Fantasma de Esparta".[24]

Ascension, Chains of Olympus, e God of War (2005)[editar | editar código-fonte]

Em Ascension, é revelado que porque Kratos renunciou a Ares, ele quebrou seu juramento de sangue ao deus e, como tal, Kratos foi preso e torturado pelas três Fúrias. Ele foi ajudado pelo guardião de juramento Orkos e acabou vencendo e matando as Fúrias. A fim de ficar completamente livre do juramento de Ares, Kratos foi forçado a matar Orkos, que implorou a Kratos para fazer isso. Embora livre de seu juramento ao deus, ele foi inundado com memórias de matar sua família.[25] Ele então prometeu servir os outros deuses para receber perdão e alívio dos pesadelos de seus atos passados, mas ele era abertamente desafiador.[24]

Em Chains of Olympus, Kratos estava relutante em ajudar os deuses quando Hélio foi sequestrado, e abertamente abandonou-os quando Perséfone ofereceu a ele uma chance de se reunir com sua filha. Kratos, no entanto, foi forçado a reverter sua decisão quando Perséfone usou o Titã Atlas em uma tentativa de destruir o mundo e, por sua vez, o espírito de Calliope. Sabendo que, enquanto a intervenção salvaria Calliope, isso o separaria de sua família para sempre, um amargo Kratos matou Perséfone, aprisionou Atlas e libertou Hélio.[26]

Na época de God of War, Kratos servia aos deuses há dez anos e já estava cansado de seus serviços e pesadelos. Quando ele confrontou Atena, ela o avisou que se ele matasse Ares, que estava causando o caos na cidade de Atenas, os deuses perdoariam seus pecados. Com este motivo egoísta, ele concordou novamente, e depois de encontrar e usar a Caixa de Pandora, ele foi bem sucedido. Apesar de estar livre da influência de Ares, incluindo as Lâminas do Caos, Kratos foi perdoado, mas não foi aliviado de seus pesadelos. Kratos insatisfeito e desesperado tentou cometer suicídio, mas foi salvo por Atena, que o guiou para o Olimpo. Premiado com as Lâminas de Atena, Kratos tornou-se o novo Deus da Guerra.[24]

Quadrinhos (presente), Ghost of Sparta, e Betrayal[editar | editar código-fonte]

A série de quadrinhos também mostra a busca atual de Kratos pela Ambrosia de Asclépio. Desta vez, ele planeja destruir a Ambrosia para impedir que os adoradores de Ares ressuscitem seu antigo mestre. Nessa busca, Kratos superou vários inimigos, incluindo o gigante do caos Gyges, antes de destruir a Ambrosia.[21] Ainda assombrado pelas visões de seu passado mortal em Ghost of Sparta, e contra o conselho de Atena, Kratos embarcou em uma missão para encontrar sua mãe, Callisto, na cidade de Atlântida. Calisto tentou revelar a identidade do pai de Kratos antes de ser transformada, contra sua vontade, em uma criatura que Kratos foi forçado a matar. Antes de morrer, Callisto aconselhou Kratos a procurar seu irmão Deimos em Esparta. Kratos primeiro libertou o Titã Thera da prisão, o que causou a destruição de Atlântida. Em Esparta, Kratos soube da localização de Deimos: no Domain of Death. Ele encontrou e libertou Deimos, que permaneceu hostil ao irmão. Depois de um confronto entre os irmãos, Tânato atacou Deimos, mas depois de ser resgatado por Kratos, o par juntou forças para lutar contra seu inimigo. Embora Tânato tenha matado Deimos, o deus foi morto por Kratos. Kratos então retornou ao Olimpo, enfurecido com os deuses.[12] Em Betrayal Kratos tinha sido evitado pelos outros deuses e decidiu liderar seu exército espartano para invadir a Grécia. Ele foi falsamente acusado de assassinar Argos, e ele matou Cérix, o filho de Hermes, por interferir em sua busca pelo verdadeiro assassino, que escapou.[27]

God of War II[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: God of War II
Aparição inicial de Kratos em God of War III, e como ele apareceu durante a maior parte de God of War II, empunhando as Lâminas de Atena, com o Velo de Ouro em seu braço direito. Com a exceção de alguns detalhes, como o Velo de Ouro e a cicatriz abdominal, esta é, em grande parte, a aparição de Kratos durante toda a era grega da série.

Kratos então se juntou ao exército espartano em Rodes, com a intenção de destruição. Zeus, no entanto, enfraqueceu Kratos e enganou-o a abandonar seus poderes divinos na Lâmina do Olimpo, que Zeus usou para matar Kratos. Embora ele tenha superado todos os obstáculos, Kratos ficou chocado com a traição de Zeus e jurou vingança quando ele morreu. Kratos caiu no submundo, mas foi resgatado pela Titã Gaia. Banida para o Tártaro com os outros Titãs sobreviventes após a Primeira Grande Guerra, Gaia e seus irmãos buscam a morte de Zeus. Kratos, alimentado pela raiva de sua traição, concordou em ajudar os Titãs e foi instruído a encontrar as Irmãs do Destino, que são capazes de devolvê-lo ao momento da traição de Zeus. Kratos tornou-se determinado e totalmente implacável — na busca de seu objetivo, ele feriu um Titã, matou vários heróis gregos sem hesitação e deliberadamente sacrificou dois eruditos. Todas as três irmãs do destino foram mortas quando se opuseram a Kratos, que estava preparado para matar Zeus em um confronto final. Zeus só foi salvo quando Atena interveio e se sacrificou por ele; só então Kratos mostra remorso. Ele soube com Atena que Zeus é, na verdade, seu pai, um fato que Zeus manteve em segredo porque ele queria evitar a repetição do que ele fez com seu próprio pai, Cronos. Kratos rejeitou qualquer noção de relacionamento e prometeu matar Zeus e destruir o Olimpo. Encorajado por Gaia, Kratos usou o poder das Irmãs do Destino para recuperar os Titãs antes de sua derrota na Titanomaquia e, com sua ajuda, invadiu o Monte Olimpo.[28]

God of War III[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: God of War III

Embora Kratos tenha matado Poseidon, ele foi abandonado por Gaia quando seu primeiro encontro com Zeus foi mal sucedido. Encalhado no submundo e agora traído por ambos os olimpianos e titãs, Kratos foi guiado com o espírito de Atena, que também forneceu à ele, as Lâminas do Exílio, na qual ele precisava encontrar a Chama do Olimpo, que era a chave para derrotar Zeus. Kratos assassinou ambos, Titãs e deuses, ignorando as advertências de suas vítimas enquanto procurava a Chama. Percebendo a chave para pacificar a Chama e alcançar a Caixa de Pandora (envolta pela Chama) está a própria Pandora, Kratos veio para cuidar de Pandora, que o lembrou de sua filha perdida Calliope. Kratos mostrou a humanidade quando ele tentou impedir Pandora de se sacrificar para matar a Chama, mas relutantemente permitiu o ato quando ela disse que não havia outra opção. Encontrando a caixa vazia, e enlouquecido pela zombaria de Zeus, Kratos atacou seu pai. Embora Gaia tenha interrompido e tentado matar Kratos e Zeus, ela foi destruída por Kratos, que aparentemente derrotou Zeus. Zeus retornou em forma de espírito e atacou Kratos, que recuou em sua psique. Kratos se perdoou por seus pecados passados ​​com a ajuda de Lysandra. Pandora apareceu mais tarde e disse a Kratos que a esperança o salvaria. Kratos foi revivido e facilmente destruiu Zeus. Atena confrontou Kratos e exigiu que ele devolvesse o poder da esperança; o conteúdo da Caixa de Pandora. Em um ato altruísta, Kratos se recusou, declarou que sua necessidade de vingança se foi e se suicidou com a Lâmina do Olimpo, que dispersou o poder em todo o mundo para o uso da humanidade. Atena, desapontada com Kratos, removeu a Lâmina e partiu quando Kratos caiu ao lado da Lâmina do Olimpo. A cena pós-créditos mostrou um rastro de sangue saindo da Lâmina com um paradeiro desconhecido de Kratos.[29]

God of War (2018)[editar | editar código-fonte]

Muitos anos após os eventos de God of War III, Kratos acabou no mundo da Mitologia Nórdica. Ele agora tem um filho chamado Atreus no qual Kratos ensina as habilidades de caça e sobrevivência. Um mentor e protetor de seu filho, que busca o respeito de seu pai, Kratos deve dominar a raiva que o impulsionou por muitos anos. Ele espera ensinar Atreus e compensar seu passado. Kratos havia mudado sua arma depois de suas famosas lâminas duplas para o Machado Leviatã abençoado de sua querida esposa, mas depois recuperou as Lâminas do Caos que ele havia escondido em sua nova casa. Seu traje e personalidade também mudaram, já que ele agora está com uma barba cheia e apresenta um comportamento mais calmo do que os jogos anteriores.[30]

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Outras aparições[editar | editar código-fonte]

Aparições especiais[editar | editar código-fonte]

Kratos foi apresentado como um personagem jogável em vários jogos de PlayStation fora da série God of War. Em 21 de agosto de 2008, Kratos foi lançado como um personagem para download em Hot Shots Golf: Out of Bounds junto com suas Lâminas do Caos.[31] Como um bônus de pré-encomenda para LittleBigPlanet da GameStop, os clientes receberam o traje "Sackboy Kratos", juntamente com uma Medusa e um Minotauro, bem como um kit de adesivo de nível God of War.[32] Esses foram posteriormente liberados para compra em 26 de janeiro de 2009.[33] Kratos é um personagem convidado em SoulCalibur: Broken Destiny, de 2009, que inclui seu próprio modo de história.[34][35] Como um bônus de pré-venda para ModNation Racers da GameStop, os compradores receberam um Kratos junto com seu "Kart of Chaos".[36] Esses foram mais tarde lançados para compra em 2 de novembro de 2010.[37] A próxima aparição de Kratos foi na versão PlayStation 3 de Mortal Kombat, de 2011 (e a versão de PlayStation Vita lançada em 2012), que apresenta seu próprio palco de luta e um modo arcade.[38] O personagem então apareceu no crossover de 2012, PlayStation All-Stars Battle Royale, que inclui duas fases inspiradas em God of War, vários itens da franquia,[39] bem como o antagonista da série Zeus, que foi lançado como um personagem para download em 19 de março de 2013.[40]

Como parte do décimo aniversário da franquia God of War, Kratos apareceu nas versões de PlayStation 3, PlayStation 4 e PlayStation Vita de Shovel Knight: Shovel of Hope (lançado em 21 de abril de 2015), onde ele faz parte de uma batalha secreta contra chefes.[41][42] Sua próxima aparição o trouxe de volta ao mundo de LittleBigPlanet em LittleBigPlanet 3 como uma nova roupa de Sackboy em sua forma de Fear Kratos, junto com os figurinos de Zeus, Hercules, Poseidon e Atena e uma fantasia de Hades para o novo personagem Toggle. O lançamento dos figurinos coincidiu com o lançamento de God of War III Remastered para o PlayStation 4 em julho de 2015.[43] Uma fantasia de Kratos, assim como decorações personalizadas de God of War, foram incluídas na "Crafted Edition" de Tearaway Unfolded, que foi lançado no PlayStation 4 em 8 de setembro de 2015.[44] Terrence C. Carson deu voz a Kratos em todas as aparições,[31][35][45][46] exceto em LittleBigPlanet, ModNation Racers, LittleBigPlanet 3 e Tearaway Unfolded, onde o personagem é apenas uma fantasia, e em Shovel Knight, que tem apenas texto em diálogo.

O personagem foi parodiado duas vezes na franquia The Simpsons. Ele apareceu como o "God of Wharf" em um outdoor anunciando um restaurante de sopa no The Simpsons Game.[47] Mais tarde, ele apareceu no quiosque Guts of War II: Entrails of Intestinox na "E4" — uma paródia da Electronic Entertainment Expo (E3) — no episódio, "The Food Wife".[48] Kratos também foi parodiado pela série de televisão de animação da Adult Swim, Robot Chicken. Ele foi parodiado pela primeira vez na 5ª temporada, episódio 15, "The Core, The Thief, His Wife and Her Lover", onde é mostrado até onde Kratos (dublado por Brian Austin Green) irá coletar orbs de sangue.[49] A Sony mais tarde juntou-se com a equipe de Robot Chicken para produzir um anúncio de campanha de marketing para o PlayStation All-Stars Battle Royale que parodiava Kratos e outros personagens do jogo.[50]

Romances e filmes[editar | editar código-fonte]

Kratos também é o personagem principal nas romantizações da série de jogos de Matthew Stover e Robert E. Vardeman. Os romances são uma releitura dos jogos e oferecem uma visão mais profunda de suas histórias. O primeiro romance, intitulado God of War, foi publicado em maio de 2010,[51] e o segundo romance, intitulado God of War II, foi publicado em fevereiro de 2013.[52] Uma adaptação cinematográfica do original God of War foi anunciada em 2005,[53] mas permaneceu no inferno do desenvolvimento.[54] Em 2010, Jaffe afirmou que o "script saiu há um ano e meio atrás para Daniel Craig, que interpreta [James] Bond, mas ele recusou." Ele também disse que outro ator já havia sido contratado para o papel de Kratos, e que "essa nova pessoa é muito boa, se isso for verdade."[55] Os novos roteiristas do filme, Patrick Melton e Marcus Dunstan, foram anunciados em julho de 2012 e, em agosto de 2012, os escritores afirmaram que planejam humanizar Kratos e explorar seu passado.[54]

Poderes[editar | editar código-fonte]

God of War[editar | editar código-fonte]

  • Poseidon's Rage (Fúria de Poseidon): É uma oferta do deus Poseidon contendo o poder para provocar tempestades; é eficaz para atacar vários inimigos simultaneamente.
  • Medusa's Gaze (Olhar da Medusa): É uma oferta da deusa Afrodite. Kratos pode usar a cabeça de Medusa para transformar um inimigo de cada vez em estátuas de pedra (exceto a própria Medusa). É um poder que, depois de um certo tempo, perde o seu efeito e cada um que tiver transformado em pedra retorna à sua forma normal, a não ser que se tenha oportunidade de quebrar a sua estátua.
  • Zeus' Fury (Fúria de Zeus): Concedido pelo próprio Zeus, é uma magia que lança à distância relâmpagos aos inimigos de Kratos.
  • Army of Hades (Exécito de Hades): É uma oferta do deus Hades. Esta magia libera espíritos invencíveis que se precipitam sobre os inimigos em que se encontram mais próximos de Kratos.
  • Rage of the Gods (Fúria dos Deuses): É a magia mais poderosa. Durante um certo período de efeito (depende da quantidade da urna deste poder) Kratos pode fazer uso de uma velocidade e de uma força superior para atacar os seus inimigos.
    • Athena's Blessing (Benção de Atena): Quando a Lâmina do Caos (Blades of Chaos) estiver no nível máximo (Lv.5), Kratos pode utilizar infinitamente os poderes de magia ao tempo que durar o Rage of the Gods.

God of War II[editar | editar código-fonte]

  • Typhon's Bane (Arco de Tifão): É um arco mágico de Tifão, no início pode soltar flechas mágicas a distância mas, depois que você fortalece bastante ele com orbes vermelhos, pode soltar grandes tornados.
  • Cronos's Rage (Fúria de Cronos): Cronos concedeu a sua última magia à Kratos; é eficaz para atacar vários inimigos próximos simultaneamente.
  • Poseidon's Rage (Fúria de Poseidon): É uma oferta do deus Poseidon contendo o poder para provocar tempestades; é eficaz para atacar vários inimigos simultaneamente. Ela está disponível apenas nos primeiros minutos do jogo podendo ser adquirido ao conseguir o bem inestimável, a Urna de Poseidon (Urn of Poseidon), com isso haverá a troca da Cronos's Rage para Poseidon's Rage.
  • Atlas' Quake (Tremor de Atlas): Uma oferenda do titã Atlas a Kratos para este ter a habilidade de fazer a terra estremecer; é eficaz para causar danos em inimigos por todo o cenário ao mesmo tempo.
  • Head of Euryale (Cabeça de Euríale): A cabeça da irmã de Medusa, Euríale, que, tal como ela, é capaz de transformar todos os seres em pedra se seu olhar for direcionado ao inimigo tempo o suficiente.
  • Rage of the Titans (Fúria dos Titãs): Semelhante ao Rage of the Gods (Fúria dos Deuses), Kratos sofre menos danos sob proteção deste poder, é mais rápido e mais forte e, ao contrário de Rage of the Gods, pode a seu mando optar por desativar a magia quando não necessita dela, evitando assim, que a urna em que está contida a magia se esvazie sempre quando acionada.

God of War III[editar | editar código-fonte]

  • Army of Sparta (Exército de Esparta): Invoca um exército de Espartanos Exilados que fica em volta de Kratos o defendendo atacando os seus inimigos - magia ligada as Lâminas do Exílio.
  • Soul Summon (Invocação de Almas): Kratos pode invocar a alma do ser selecionado no menu START - magia ligada as Garras de Hades.
  • Nemean Roar (Rugido Nemeiano): Kratos dá vários socos no chão, por onde saem ondas de choque que destroem inimigos e escudos feitos de Ônix - magia ligada ao Punho Nemeiano.
  • Nemesis Rage (Fúria de Nêmesis): Kratos lança um raio pegando em algum inimigo e depois vários inimigos ao mesmo tempo - magia ligada ao Chicote de Nêmesis.
  • Diving Reckoning (Reconhecimento Divino): Kratos crava a Lâmina do Olimpo (Blade of Olympus) no chão criando um ciclone violento que ataca vários inimigos - magia ligada as Lâminas de Atena.
  • Rage of Sparta (Raiva de Esparta): Kratos invoca a Lâmina do Olimpo (Blade of Olympus) ficando muito mais forte do que o normal - magia ligada a qualquer arma selecionada.

Impacto cultural[editar | editar código-fonte]

Mercadoria e promoção[editar | editar código-fonte]

Duas séries de figuras de ação baseadas em God of War II foram produzidas pela National Entertainment Collectibles Association (NECA). O primeiro conjunto incluiu duas versões de Kratos; na primeira versão, ele está empunhando as Lâminas de Atena, e na segunda usando o seu Golden Fleece e segurando a cabeça de uma Górgona. O segundo conjunto incluiu uma figura de doze polegadas que mostra seis citações do jogo.[56] Um segundo conjunto de duas figuras também foi lançado, com Kratos usando a armadura de Deus da Guerra.[57] Em outubro de 2009, a United Cutlery criou uma réplica em escala das Lâminas do Caos de Kratos, que incluía um estande de exibição personalizado com o logotipo de God of War.[58] Kratos também foi destaque em uma linha de figuras de ação lançada pela DC Unlimited e baseada em God of War III, que incluía os personagens Zeus, Hades e Hércules.[59] Entre 1º de fevereiro de 2010 e 31 de março de 2010, a 7-Eleven vendeu uma bebida Slurpee de edição limitada chamada "Kratos Fury", além de quatro copos exclusivos de God of War III, que apresentavam códigos que poderiam ser usados ​​para acessar God of War e um conteúdo para download com tema de Slurpee em seu próprio website.[60]

O rosto de Kratos apareceu no PlayStation Portable em um pacote exclusivo de Chains da Olympus,[61] e como prêmio de sorteio do God of War III para o PlayStation 3.[62] Uma edição limitada de 250 mm (10 polegadas) de Kratos foi o grande prêmio de uma promoção de God of War Collection em novembro de 2009.[63] Uma figura de 150 cm de Kratos foi incluída no God of War: Ascension — Collector's Edition.[64] Em junho de 2014, um Kratos Pop! em figura de vinil foi lançado.[65] No mesmo ano, a Sony fez uma parceria com a Gaming Heads para produzir um busto em tamanho natural de Kratos em edição limitada (500 unidades). Tem 28 polegadas (710 mm) de altura e repousa sobre uma coluna de inspiração grega.[66] Uma versão do "Fear Kratos" do busto também foi produzida (100 unidades) naquele ano, baseado no traje "Fear Kratos" de God of War III.[67] Em 2015, a Sony novamente fez uma parceria com a Gaming Heads para produzir uma edição limitada (1.250 unidades) usando a estátua de Kratos. A estátua tem 19 polegadas (480 mm) de altura e apresenta Kratos empunhando as Lâminas do Exílio.[68] Para o décimo aniversário da franquia God of War (março de 2015), a Gaming Heads produziu duas estátuas de edição limitada, "Kratos on the Throne", representando a cena final do God of War original. Ambas as estátuas têm 29 polegadas (740 mm) de altura e a Edição Regular (1.250 unidades) apresenta Kratos em seu traje normal e a Edição Exclusiva (500 unidades) apresenta Kratos em sua armadura de Deus da Guerra.[69] Em novembro de 2015, a Sony anunciou uma nova estátua de Kratos a ser lançada no mês seguinte, que também celebrava o aniversário de dez anos de God of War. A estátua de edição limitada (500 unidades) feita de polystone foi projetada pela Santa Monica e tem 26 polegadas (660 mm) de altura com detalhes como couro, tecido e peças de metal.[70]

Recepção[editar | editar código-fonte]

O personagem Kratos recebeu resposta positiva por publicações de jogos eletrônicos. A GameSpot considerou Kratos como um "anti-herói simpático", e descreveu-o como cativante devido ao seu comportamento implacável, mas acrescentou que a história de desenvolvimento lento ofereceu ao jogadores "nenhum entendimento [dele]" nas fases iniciais do jogo.[71] A IGN disse que ele era impiedoso e selvagem, observando que o motivo principal do personagem é a vingança e "tudo o que ele deseja é assassinato".[72] A IGN também afirmou que com o tempo o jogador iria começar a "amar e detestar Kratos e odiar Ares".[72] A GamePro disse que foi "a queda trágica e a ascensão brutal de Kratos aos picos do Monte Olimpo que tornaram o God of War original tão memorável."[73] A PlayStation Universe disse que ele é "certamente um personagem único e um guerreiro a ser considerado", e que "este icônico anti-herói do PlayStation certamente não será esquecido."[74]

No Spike Video Game Awards de 2010, Kratos foi indicado como "Personagem do Ano".[75] Ele foi incluído no concurso da GameSpot dos "Maiores heróis de todos os tempos nos videogames" e chegou à rodada "Elite Eight" antes de perder para o personagem Mario.[76] A edição de 2011 do Guinness World Records Gamer's Edition, lista Kratos como o nono personagem de videogame mais popular.[77] Em 2011, a Empire classificou-o como o 15º melhor personagem dos jogos eletrônicos.[78] Em 2012, a GamesRadar, classificou Kratos como "um dos representantes mais populares do PlayStation", "mais memorável, influente e durão", como o protagonista dos jogos: "Ser insanamente violento não é exatamente um traço incomum entre os personagens do jogo, mas impulsionado por uma fúria causada por sua culpa [...] (abatendo milhares de pessoas, incluindo — oops — sua esposa e filha) Kratos mata com tal agressão visceral convincente que o faz elevar muito além do status de um bot de assassinato com morte cerebral.[79] Em 2010, A Game Guru disse que "praticamente qualquer pessoa, mesmo que não tivesse jogado nenhum dos jogos da série God of War, saberia sobre Kratos".[80]

Kratos foi incluído em várias listas de personagens de videogames: a GamesRadar o listou como um dos 25 melhores novos personagens da década de 2000, afirmando que, embora pareça inicialmente um personagem genérico, os jogadores eventualmente aprendem que ele é uma "força imparável da natureza".[81] Sabendo das conversas sobre um filme de God of War, tanto a IGN quanto a UGO Networks listaram Kratos como um personagem que merecia seu próprio filme.[82][83] Em 2008, a IGN o listou como um dos personagens mais desejados para um jogo de "luta final", com personagens de todos os consoles de todas as eras dos jogos.[84] Ele foi incluído na lista dos melhores anti-heróis pela IGN em 2012.[85] Em 2011, a Complex listou várias de suas jogadas de finalização na sua lista das "cinquenta finalizações mais loucas nos videogames" na 30ª, 28ª, 24ª, 14ª e na 1ª posição para seus golpes finais em Hades, Hércules, Helios, na Hidra e em Poseidon, respectivamente.[86] O traje alternativo "Dairy Bastard" do God of War original foi incluído na lista da UGO dos "trajes alternativos mais estilosos".[87] A GameFront listou Kratos em 2011 como um dos cinco principais personagens dos jogos eletrônicos.[88] A Complex classificou-o como tendo as melhores aparições de jogos de luta para suas aparições em Soulcalibur: Broken Destiny e Mortal Kombat em 2012,[89] e como o sexto personagem "mais foda" dos videogames de todos os tempos em 2013.[90] As Lâminas do Caos de Kratos foram incluídas na lista das "15 Mais Fodas Espadas da História dos Videogames" da GameSpot.[91]

Por outro lado, o caráter de Kratos também recebeu críticas. Ben Mattes, produtor de Prince of Persia, disse em uma entrevista que considera Kratos "um personagem super legal, mas é preto e branco; sua personalidade é pura raiva, seu diálogo é pura raiva, seu design é pura raiva — é bem fácil".[92] Jeremy "Norm" Scott, criador dos quadrinhos Hsu and Chan, afirmou na Electronic Gaming Monthly que Kratos era mediano e "não existia, exceto como um avatar para o jogador".[93] Em 2009, a IGN listou Kratos como o sexto personagem dos videogames mais superestimado.[94] A Cheat Code Central também listou Kratos como o sexto personagem dos videogames mais superestimado em uma lista dos dez melhores de 2011.[95]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Joseph Gatt Filmography». IMBD Pro. Consultado em 29 de julho de 2015 
  2. God of War: Ascension: Unchained – Kratos Comes to Life. SIE Santa Monica Studio. 2013 
  3. Gustavo Petró (20 de março de 2018). «God of War: Comercial em Português tem vozes de Ricardo Juarez e de Felipe Volpato». IGN Brasil. Consultado em 16 de abril de 2018 
  4. «Ricardo Juarez fala de Kratos no novo God of War». Eurogamer. Consultado em 16 de abril de 2018 
  5. «God of War: Ricardo Carriço comenta como foi regressar a Kratos». IGN Portugal. 6 de abril de 2018. Consultado em 16 de abril de 2018 
  6. «TC Carson on Twitter». Twitter (em inglês) 
  7. a b c d e f «Art Gallery: Kratos. Págs.: 203, 208, 199-200 e 206.». God of War: Official Game Guide. Estados Unidos: Prima Games. 2005. ISBN 0-7615-5133-6 
  8. Lewis, Ed (10 de junho de 2004). «God of War Interview». IGN. Ziff Davis Media. Consultado em 11 de junho de 2012. Arquivado do original em 22 de novembro de 2012 
  9. 'Heroic Possibilities (documentário). Sony Computer Entertainment. 2005 
  10. SIE Santa Monica Studio (2005). God of War (em inglês). PlayStation 2. Sony Computer Entertainment. Oracle: From this night forward, the mark of your terrible dead with be visible to all! The ashes of your wife and child will remain fastened to your skin, never to be removed! Narrator: And with that curse, all would know him for the beast he had become, his skin white with the ash of his dead family. The ghost of Sparta had been born. 
  11. SIE Santa Monica Studio (2005). God of War (em inglês). PlayStation 2. Sony Computer Entertainment. Cena: Character Graveyard 
  12. a b c Ready at Dawn (2010). God of War: Ghost of Sparta. PlayStation Portable. Sony Computer Entertainment 
  13. Miller, Matt (17 de março de 2010). «Anatomy Of A Character: Kratos». Game Informer. GameStop. Consultado em 22 de março de 2010. Arquivado do original em 7 de dezembro de 2012 
  14. Chen, Grace (17 de novembro de 2010). «Coming to PlayStation Plus: Discounts on Dead Nation and PSone Classics». PlayStation.Blog. Sony Computer Entertainment America. Consultado em 11 de maio de 2012. Arquivado do original em 7 de dezembro de 2012 
  15. Chan, Ken (28 de outubro de 2010). «New God of War: Ghost of Sparta Skins Exposed, Deimos for God of War III Unveiled». PlayStation.Blog. Sony Computer Entertainment America. Consultado em 29 de outubro de 2010. Arquivado do original em 7 de dezembro de 2012 
  16. Barlog, Cory (13 de junho de 2016). «First Look: Santa Monica Studio's New God of War on PS4». PlayStation.Blog. Sony Interactive Entertainment. Consultado em 14 de junho de 2016 
  17. Minotti, Mike (20 de junho de 2016). «God of War director Cory Barlog says that Sony's violent series is growing up with the industry». VentureBeat. Consultado em 22 de junho de 2016 
  18. a b Sliva, Marty (14 de junho de 2016). «E3 2016: God of War Made Me Care About The Series For The First Time». IGN. Ziff Davis. Consultado em 14 de junho de 2016 
  19. Paget, Mat (15 de junho de 2016). «New God of War Does Not Feature Original Kratos Voice Actor». GameSpot. CBS Interactive. Consultado em 15 de junho de 2016 
  20. Levi Buchanan (30 de março de 2007). «'God of War II' is one hell of a ride». MSNBC. NBCUniversal. Consultado em 15 de março de 2008. Arquivado do original em 7 de dezembro de 2012 
  21. a b Wolfman, Marv (22 de março de 2011). God of War. [S.l.]: DC Comics. 144 páginas. ISBN 1-4012-2972-7. Consultado em 17 de outubro de 2012 
  22. «God of War #1 Solicitation». DC Comics. Consultado em 4 de janeiro de 2010 
  23. «God of War Comics». IGN. Ziff Davis Media. Consultado em 23 de setembro de 2012 
  24. a b c SIE Santa Monica Studio (2005). God of War. PlayStation 2. Sony Computer Entertainment 
  25. SIE Santa Monica Studio (2013). God of War: Ascension. PlayStation 3. Sony Computer Entertainment 
  26. Ready at Dawn (2008). God of War: Chains of Olympus. PlayStation Portable. Sony Computer Entertainment 
  27. Javaground (2007). God of War: Betrayal. Java Platform, Micro Edition. Sony Pictures Digital 
  28. SIE Santa Monica Studio (2007). God of War II. PlayStation 2. Sony Computer Entertainment 
  29. SIE Santa Monica Studio (2010). God of War III. PlayStation 3. Sony Computer Entertainment 
  30. Newhouse, Alex; Crossley, Rob (13 de junho de 2016). «God of War Revealed for PS4 at E3 2016». GameSpot. CBS Interactive. Consultado em 14 de junho de 2016 
  31. a b Hinojosa-Miranda, Chris (20 de agosto de 2008). «Kratos to Swing the Clubs of Chaos in Hot Shots Golf». PlayStation.Blog. Sony Computer Entertainment America. Consultado em 21 de agosto de 2008. Arquivado do original em 7 de dezembro de 2012 
  32. Sliwinski, Alexander (7 de outubro de 2008). «GameStop LBP pre-order adds more God of War sackness». Joystiq. AOL. Consultado em 15 de outubro de 2008. Arquivado do original em 7 de dezembro de 2012 
  33. Valledor, Mark (22 de janeiro de 2009). «Little Delay To LittleBigPlanet Content». PlayStation.Blog. Sony Computer Entertainment America. Consultado em 17 de março de 2015. Arquivado do original em 17 de março de 2015 
  34. Sinclair, Brendan (28 de abril de 2009). «Soulcalibur forges Broken Destiny on PSP». GameSpot. CBS Interactive. Consultado em 29 de abril de 2009. Arquivado do original em 7 de dezembro de 2012 
  35. a b Newman, Joe (14 de junho de 2013). «Soulcalibur: Broken Destiny – hands-on». GamesRadar. Future plc. Consultado em 9 de agosto de 2013. Arquivado do original em 17 de março de 2015 
  36. Fahey, Mike (15 de março de 2010). «ModNation Dated, Kratos, Ratchet & Clank, And Nathan Drake Join The Race». Kotaku. Gawker Media. Consultado em 12 de maio de 2010. Arquivado do original em 7 de dezembro de 2012 
  37. Chen, Grace (2 de novembro de 2010). «PlayStation Store Update». PlayStation.Blog. Sony Computer Entertainment America. Consultado em 11 de agosto de 2013. Arquivado do original em 11 de agosto de 2013 
  38. Plunkett, Luke (7 de dezembro de 2010). «Report: The God Of War Will Slaughter Mortal Kombat». Kotaku. Gawker Media. Consultado em 11 de dezembro de 2010. Arquivado do original em 7 de dezembro de 2012 
  39. Kendall, Omar (26 de abril de 2012). «See PlayStation All-Stars Battle Royale in Action». PlayStation.Blog. Sony Computer Entertainment America. Consultado em 6 de maio de 2012. Arquivado do original em 7 de dezembro de 2012 
  40. Killian, Seth (27 de fevereiro de 2013). «New PS All-Stars: Zeus & Isaac, MediEvil + The Unfinished Swan Level». PlayStation.Blog. Sony Computer Entertainment America. Consultado em 27 de fevereiro de 2013. Arquivado do original em 28 de fevereiro de 2013 
  41. Moriarty, Colin (6 de dezembro de 2014). «PSX 2014: Shovel Knight Coming to PS4, PS3, Vita». IGN. Ziff Davis. Consultado em 6 de dezembro de 2014. Arquivado do original em 17 de março de 2015 
  42. Pereira, Chris (10 de abril de 2015). «Fight God of War's Kratos in Shovel Knight on PlayStation». GameSpot. CBS Interactive. Consultado em 21 de abril de 2015. Arquivado do original em 21 de abril de 2015 
  43. «God of War® 3 Pack available now». LittleBigPlanet.com. Sony Computer Entertainment. 15 de julho de 2015. Consultado em 15 de julho de 2015 
  44. Lawrence, Jenny (12 de junho de 2015). «Tearaway Unfolded Out on PS4 Sept. 8th for $39.99». PlayStation.Blog. Sony Computer Entertainment America. Consultado em 12 de junho de 2015 
  45. Curtin, Paul (24 de março de 2011). «Mortal Kombat (2011): No Extras During or After the Credits». MediaStinger. Nitruc. Consultado em 9 de agosto de 2013. Arquivado do original em 17 de março de 2015 
  46. Meikle, Jesse (24 de setembro de 2012). «PlayStation Battle Royale Features All-Star Original Voice Cast – Listen To Them Here!». PlayStation LifeStyle. CraveOnline. Consultado em 9 de agosto de 2013. Arquivado do original em 17 de março de 2015 
  47. Nix (11 de julho de 2007). «E3 2007: Eyes-On The Simpsons Game». IGN. Ziff Davis Media. Consultado em 10 de março de 2008. Arquivado do original em 7 de dezembro de 2012 
  48. Brightman, James (15 de novembro de 2011). «The Simpsons Attend IndustryGamers E3 Party, Create 'E4' Spoof». Industry Gamers. Consultado em 18 de junho de 2012. Arquivado do original em 7 de dezembro de 2012 
  49. «The Core, The Thief, His Wife and Her Lover». TV.com. CBS Interactive. Consultado em 13 de dezembro de 2013. Arquivado do original em 17 de março de 2015 
  50. Senreich, Matthew (26 de novembro de 2012). «Tonight: Robot Chicken Does PlayStation All-Stars Battle Royale». PlayStation.Blog. Sony Computer Entertainment America. Consultado em 13 de dezembro de 2013. Arquivado do original em 17 de março de 2015 
  51. Alexander, Jem (13 de julho de 2009). «Del Ray announces first God of War novel for March 2010». Joystiq. AOL. Consultado em 4 de janeiro de 2010. Arquivado do original em 22 de novembro de 2012 
  52. «God of War II». Amazon.com. Consultado em 5 de julho de 2012 
  53. Davidson, Paul (27 de julho de 2005). «Games to Film: God of War». IGN. Ziff Davis Media. Consultado em 15 de fevereiro de 2007. Arquivado do original em 22 de novembro de 2012 
  54. a b Nicholson, Max (30 de agosto de 2012). «What's in Store for the God of War Movie?». IGN. Ziff Davis Media. Consultado em 1 de setembro de 2012. Arquivado do original em 22 de novembro de 2012 
  55. God of War – Game Directors Live (documentário). North Hollywood, Los Angeles: Sony Computer Entertainment. 2010. Em cena em 80 minutos 
  56. «Kratos Gets Packaged». National Entertainment Collectibles Association. 20 de fevereiro de 2007. Consultado em 11 de março de 2008. Arquivado do original em 23 de fevereiro de 2008 
  57. «Player Select God of War II Ares Armor Kratos Closed Mouth Action Figure». National Entertainment Collectibles Association. Consultado em 11 de março de 2008. Arquivado do original em 18 de fevereiro de 2008 
  58. IGN Staff (22 de julho de 2009). «Sony Announces Partnerships to Produce Products for God of War Franchise». IGN. Ziff Davis Media. Consultado em 26 de novembro de 2012. Arquivado do original em 26 de novembro de 2012 
  59. George, Richard (12 de fevereiro de 2010). «God of War Toys Coming». IGN. Ziff Davis Media. Consultado em 20 de julho de 2010. Arquivado do original em 3 de dezembro de 2012 
  60. Brody, Evan (29 de janeiro de 2010). «Kratos Fury Invading Local 7-Eleven Stores». PlayStation.Blog. Sony Computer Entertainment America. Consultado em 21 de julho de 2010. Arquivado do original em 3 de dezembro de 2012 
  61. «God of War PSP Pack Now Available». IGN. Ziff Davis Media. 3 de junho de 2008. Consultado em 19 de junho de 2012. Arquivado do original em 20 de novembro de 2012 
  62. Levine, Eric (15 de março de 2010). «God of War III Launch Special Tonight on SPIKE TV + Midnight Launch Events!». PlayStation.Blog. Sony Computer Entertainment. Consultado em 19 de junho de 2012. Arquivado do original em 3 de dezembro de 2012 
  63. Weissbaum, William (25 de novembro de 2009). «God of War Collection Spartan Army Sweepstakes». PlayStation.Blog. Sony Computer Entertainment America. Consultado em 19 de junho de 2012. Arquivado do original em 7 de dezembro de 2012 
  64. Papy, Todd (4 de junho de 2012). «E3 2012: God of War: Ascension Unleashes on PS3 Next March». PlayStation.Blog. Sony Computer Entertainment America. Consultado em 19 de junho de 2012. Arquivado do original em 5 de dezembro de 2012 
  65. John (9 de junho de 2014). «God of War Kratos POP Vinyl». PopVinyl.net. Consultado em 5 de maio de 2014 
  66. Federspiel, Isaac (30 de janeiro de 2014). «Life Size Kratos Bust Available For Preorder». Game Informer. GameStop. Consultado em 26 de fevereiro de 2015. Arquivado do original em 17 de março de 2015 
  67. LeJacq, Yannick (9 de setembro de 2014). «Kratos Is Even More Imposing Without Arms». Kotaku. Gawker Media. Consultado em 21 de abril de 2015. Arquivado do original em 21 de abril de 2015 
  68. Lee, Oscar (2 de fevereiro de 2015). «God of War: Lunging Kratos Statue from Gaming Heads gets release date». Game Idealist. Consultado em 26 de fevereiro de 2015. Arquivado do original em 17 de março de 2015 
  69. Haas, Rachel (21 de março de 2015). «God of War's Kratos Takes the Throne in New Collectible Statue». IGN. Ziff Davis. Consultado em 23 de março de 2015. Arquivado do original em 24 de março de 2015 
  70. «Kratos Statue». Sony Computer Entertainment America. Novembro de 2015. Consultado em 27 de novembro de 2015 
  71. Navarro, Alex (21 de março de 2005). «God of War Review». GameSpot. CBS Interactive. Consultado em 10 de março de 2008. Arquivado do original em 22 de novembro de 2012 
  72. a b Sulic, Ivan (18 de março de 2005). «God of War Review». IGN. Ziff Davis Media. Consultado em 10 de março de 2008. Arquivado do original em 22 de novembro de 2012 
  73. Shaw, Patrick (28 de março de 2007). «Reviews: God of War II». GamePro. IDG. Consultado em 10 de março de 2008. Cópia arquivada em 16 de fevereiro de 2007 
  74. PSU Community (29 de outubro de 2011). «In the Spotlight: Kratos». PlayStation Universe. Consultado em 16 de julho de 2012. Arquivado do original em 7 de dezembro de 2012 
  75. Hofer, Brandon (11 de dezembro de 2010). «2010 Spike Video Game Awards Results». Totally Gaming Network. Consultado em 16 de julho de 2012. Arquivado do original em 7 de dezembro de 2012 
  76. «All Time Greatest Video Game Hero contest at GameSot.com – Standings». GameSpot. CBS Interactive. Consultado em 16 de julho de 2012. Arquivado do original em 7 de dezembro de 2012 
  77. «Top 50 video game characters of all time announced in Guinness World Records 2011 Gamer's Edition». Gamasutra. Think Services. 16 de fevereiro de 2011. Consultado em 9 de julho de 2011. Arquivado do original em 7 de dezembro de 2012 
  78. Dyer, James; McComb, David; Plumb, Alastair; Scarborough, David (26 de maio de 2010). «The 50 Greatest Video Game Characters – 15. Kratos». Empire. Bauer Media Group. Consultado em 2 de agosto de 2013. Arquivado do original em 17 de março de 2015 
  79. «100 best heroes in video games». GamesRadar. Future plc. 12 de outubro de 2012. Consultado em 20 de outubro de 2012. Arquivado do original em 7 de dezembro de 2012 
  80. «Kratos: An Unlikely Hero | Game Guru». Game Guru. Cellcast Group. 28 de abril de 2010. Consultado em 21 de julho de 2010 
  81. «The 25 best new characters of the decade». GamesRadar. Future plc. 29 de dezembro de 2009. Consultado em 4 de janeiro de 2010. Arquivado do original em 7 de dezembro de 2012 
  82. Schedeen, Jesse (29 de março de 2009). «Characters Who Deserve Better». IGN. Ziff Davis Media. Consultado em 16 de julho de 2012. Arquivado do original em 7 de dezembro de 2012 
  83. Meli, Marissa (19 de julho de 2011). «Video Game Characters Who Need Their Own Movies». UGO Entertainment. IGN Entertainment. Consultado em 16 de julho de 2012. Arquivado do original em 7 de dezembro de 2012 
  84. Schedeen, Jesse (15 de outubro de 2008). «Players Wanted: Ultimate Fighting Game, Part 2». IGN. Ziff Davis Media. Consultado em 16 de julho de 2012. Arquivado do original em 7 de dezembro de 2012 
  85. IGN Staff (5 de março de 2012). «Gaming's Most Notorious Anti-Heroes». IGN. Ziff Davis Media. Consultado em 16 de julho de 2012. Arquivado do original em 7 de dezembro de 2012 
  86. Knight, Rich, Elton Jones (25 de julho de 2011). «The 50 Craziest Video Game Fatalities». Complex.com. Rich Antoniello. Consultado em 16 de julho de 2012. Arquivado do original em 7 de dezembro de 2012 
  87. Jensen, K. Thor (27 de fevereiro de 2011). «The Most Stylin' Alternate Costumes». UGO Entertainment. IGN Entertainment. Consultado em 16 de julho de 2012. Arquivado do original em 7 de dezembro de 2012 
  88. Lincoln, Ross (17 de junho de 2011). «5 Video Game Characters With The Biggest Daddy Issues». GameFront. Break Media. Consultado em 16 de julho de 2012. Arquivado do original em 7 de dezembro de 2012 
  89. Amirkhani, Justin (21 de março de 2012). «The 10 Best Fighting Game Cameos». Complex.com. Rich Antoniello. Consultado em 16 de julho de 2012. Arquivado do original em 7 de dezembro de 2012 
  90. Avellan, Drea (1 de fevereiro de 2013). «The 50 Most Badass Video Game Characters Of All Time». Complex.com. Rich Antoniello. Consultado em 17 de março de 2015. Arquivado do original em 17 de março de 2015 
  91. «15 Most Badass Swords in Video Game History». GameSpot. CBS Interactive. Consultado em 15 de março de 2015. Arquivado do original em 17 de março de 2015 
  92. Como citado em Gary Steinman "Prince of Persia: Anatomy of a Prince," PlayStation: The Official Magazine 13 (Dezembro de 2008): 50.
  93. Scott, Norm (21 de janeiro de 2009). «Hsu and Chan : 3D World, 2D Personality». 1UP. Ziff Davis Media. Consultado em 16 de julho de 2012. Arquivado do original em 7 de dezembro de 2012 
  94. Schedeen, Jesse (24 de abril de 2009). «Top 10 Most Overrated Videogame Characters». IGN. Ziff Davis Media. Consultado em 16 de julho de 2012. Arquivado do original em 7 de dezembro de 2012 
  95. Vincent, Brittany. «Top 10 Most Overrated Video Game Characters». Cheat Code Central. Consultado em 16 de julho de 2012. Arquivado do original em 7 de dezembro de 2012