Krypton

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde março de 2013). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Disambig grey.svg Nota: Se procura o elemento da tabela periódica, veja Crípton. Se procura a série de televisão do Syfy, veja Krypton (série de televisão).
Krypton
Universo(s) DC Comics
Localizações
notáveis
Argo City
Kandor
Kryptonopolis
Principal(is)
pessoa(s)
Kal-El
Supergirl
Jor-El
General Zod
Apocalypse
Criador(es) Jerry Siegel & Joe Shuster
Primeira aparição Kal-El #1 (Verão de 1939)

Krypton é o planeta natal do Superman (Kal-el) e da Supergirl (Kara Zor-El) no universo fictício da DC Comics.

A história de Krypton sofreu variações conforme a época de criação de quadrinhos na DC Comics, daí a razão para as diferentes versões: Era de Ouro, Era de Prata, Era de Bronze e Era Moderna.

Krypton, na Era Moderna, é retratado como um planeta de civilização antiga, de avançada tecnologia, que se extinguiu devido a sua estrela ter atingido o nível de "gigante vermelha". Jor-el era um dos poucos cientistas que defendia a teoria da explosão da estrela.

Somente Kal-el (nome kryptoniano do Superman) e sua prima Kara Zor-El ( nome kryptoniano de Supergirl) sobreviveram a explosão, ao serem enviados: Kal-El por seu pai Jor-el e Kara Zor-El por sua mãe Alura para a Terra.

  • A duração de Krypton foi de sete eras milenares, contendo cada mil anos de histórias de tecnologia, guerras, heróis e o fim.

Partes do planeta também chegaram a Terra em forma de asteróides, trazendo consigo pedaços de kryptonita, que é letal a um kryptoniano.

O começo[editar | editar código-fonte]

Na pré-história, Krypton era um planeta ainda sem nome, em meios de estranhos animais pré-históricos, um ambiente hostil e primitivo, os primeiros habitantes do planeta, eram um grupo de visitantes alienígenas "Voch" liderado pelo cientista Bertron ligado também a raça, junto com eles estavam seus escravos primatas que tinham a mesma semelhança aos seres-humanos de origem desconhecida, esses seres decidiram ficar para iniciar seus projetos científicos de super-soldados, colhendo o DNA dos animais pré-históricos e criando um novo genoma também testado nos escravos que teve o DNA também alterado na forma de invulnerabilidade nas pesquisas dos Vochs, mixando as experiências de Bertron. na outra pesquisa, Bertron criou um gigante super-soldado quase humanoide mixado com DNA de um bebê dos escravos com os animais pré-históricos para futuramente enviar o novo ser ao planeta de origem deles dentro de uma nave equipada por eles, Bertron batizou sua criação de Apocalipse, porém, o crescimento final do Apocalipse despertou a fúria irracional do monstro matando Bertron e todos os alienígenas voch, libertando os escravos, que se espalharam no planeta, conseguindo fugir aos olhos do apocalipse. o monstro aciona a nave voch e deixa o planeta em direção ao desconhecido do espaço. daí, os escravos passaram a se adaptar ao novo mundo, adicionando crenças sobre eles do deus Voch, raça dos alienígenas que trouxeram ao planeta. iniciaram o desenvolvimento de costumes entre eles, ligados a uma linguagem antiga adotada por eles, havia dois irmãos que batizou o planeta juntando os dois nomes deles: Kryp e Ton, e assim nasceu Krypton.

Na história do monstro Apocalipse, ao deixar Krypton, ele foi responsável por várias destruições em outros planetas causando quase a extinção de outros seres, milhares de anos depois, o apocalipse foi causador da destruição o planeta Bylan 5, planeta de tecnologia química, onde na época Darkseid era um jovem soldado da tirania imperial do seu planeta de origem, o planeta foi totalmente destruído e arruinado pelo apocalipse, o monstro liberou uma toxina na atmosfera do planeta que ficou quase inabitável, Darkseid foi um dos sobreviventes ao massacre do monstro, se tornou maléfico devido a morte fatal de sua princesa na qual iria se casar, batizando o mundo de Apokolipse, dedicado ao monstro que destruiu seu mundo.

Como foi destruído[editar | editar código-fonte]

A origem da destruição de Krypton, foi durante a guerra civil na quarta era de Krypton, causados pelas duas cidades de Jerat City e Xan City na disputa de governo, após a queda da monarquia na cidade de Erkol City, a guerra entre as duas cidades para suceder Erkol City, resultou numa guerra civil de 8 anos, uma grande bomba foi implantada pelos rebeldes da aliança de força de Jerat City e outra bomba quimica implantada em Jerat City pelo poder supremo de Xan City, as duas bombas acionadas gerou uma enorme catástrofe em Krypton, Xan City foi totalmente destruída em ruínas, sem sobreviventes, e Jerat City, foi dizimada pela quimica proíbida de Treton, onde todos os habitantes de Jerat City se tornaram estátuas de cinzas, cuja a temperatura da bomba Treton queimou e matou instantaneamente o povo de Jerat, mas a cidade ficou intacta e abandonada, se tornando uma cidade isolada de Krypton, pelos resíduos da bomba Tetron, conhecida como a cidade fantasma, as duas destruição comprometeu o núcleo de Krypton, onde as duas bombas transformou o núcleo sadio em kryptonita, evoluíndo Krypton para constantes terremotos e criando anômalias no clima que transformaram o planeta natal do Super-Homem, em um planeta enfurecido e descontrolado. Krypton, orbitava uma estrela vermelha de décima grandeza, o sol gigante chamado Rao, a cerca de 50 anos-luz da Terra. Pelas histórias mais antigas, uma reação nuclear causada a uma antiga guerra civil resultou a falta de minérios no núcleo, que transformou na radiação da verde kryptonita, deixando o planeta doente e instável temporariamente e levou a uma grande explosão mortal verde do núcleo, destruindo todo o planeta.

A História da era de Krypton[editar | editar código-fonte]

  • Na primeira era de krypton, os kryptonianos eram como primatas, originados a uma criação da raça alienigena Bertron, que pousaram no planeta inexplorado para usar como testes de criação de vida humanoíde, onde nas abduções, os primatas kryptonianos tinha alterações de DNA constantes até obterem uma forma desejada pelos Bertrons, foi nesta experiência, que um menino frágil adoeceu, e foi usado como cobaia para uma nova criação de super soldado, torturando e matando várias vezes durante anos até se tornar o primeiro monstro gigante do Apocalipse, que cristalizou o sangue kryptoniano como uma arma de defesa, no final do teste, todos os Bertrons morreram pelo Apocalipse, e a nave de escape do último Bertron foi usada para retirar o monstro do planeta para o espaço, salvando a espécie primitiva da morte, e as naves dos Bertrons foram usadas de abrigos aos primatas que assimilaram a tecnologia pelo programa do projetor do erradicador que doutrinou a espécie primata a evolução, batizando o planeta de Krypton. Com a morte da primeira espécie primata, o crâno se converteu ao códex, onde as células do códex se fundiram ao programa do erradicador, criando uma nova geração de kryptonianos mais inteligentes e avançados, preservando a vida humanoíde de Krypton dentro do códex.
  • segunda era, foi o inicio de grandes evoluções tecnológicas, a viagem espacial conhecendo novos mundos e pesquisar novas formas de vidas, a fundação de uma monarquia, a invasão dos Vrangs ao planeta Krypton com 10 anos de escravidão, a monarquia e dominada pelos Vrangs e é enfraquecida pelo povo, os Vrangs são derrotados e expulsos de Krypton, projetos iniciais de um novo governo independente contra a monarquia, iniciando lideranças de cidades.
  • Na terceira era, o fim da monarquia, a era de várias descobertas e da evolução tecnológica e cientifica, a formação de governos independente, a proíbição de viagens espaciais da antiga monarquia para interagir somente a explorações do sistema Rao, a nova lei de governo criou um desentendimento resultado numa separação a uma nave kryptoniana Valor do capitão Dax-AM a se distanciar de Krypton e fundar um novo mudo de Daxam a uma estrela anã vermelha chamada Valor, em homenagem a nave.
  • Na quarta era foi a era das clonagens, a guerra.civil que resultará no futuro o fim do planeta, a queda dos governos, formando o novo único governo coletivo ao nascimento do alto conselho e das guildas separatistas: ciência, militar, trabalho e arte.
  • Na quinta era foi a era dos avanços científicos, a cura de doenças mortais por Sul-EL que tem o seu símbolo S de honra da casa EL, fundação de novas cidades em Lurvan, entre elas a cidade de Argo City, Krypton mais expansivo.
  • Na sexta era, Wegthor é colonizado com bases cientificas.
  • Na sétima e última era, foi a descoberta da Zona Fantasma por Jor-EL, a destruição de Weghor, por Jax-UR, a tirania criminosa de Zod, Kandor é invadida e roubada por Brainiac, a queda de Zod e seus aliados na sentença para a Zona Fantasma, o fim do planeta Krypton, Argo City é lançada no espaço profundo por 25 anos.

Sobreviventes de Krypton[editar | editar código-fonte]

Dentre os sobreviventes de Krypton estão Kal-EL (Superman), Krypto (Super Cão), Kara Zor-EL (Supergirl, de Argo City), a cidade engarrafada de Kandor com 50 mil habitantes kryptonianos miniaturizados, 23 prisioneiros da Zona Fantasma dentro do Fort Rozz (antiga instalação prisional kryptoniana), robô Kelex da Fortaleza da Solidão, Karsta Wor-UL, kryptoniana de 70 anos que viaja independentemente pelo espaço (uma ex soldado desertora do Zero Negro, sobrevivente do massacre do pirata Amalak).

Cidades de Krypton[editar | editar código-fonte]

  • Kandor
  • Kryptonopolis
  • Argo City
  • Borga City
  • Erkol City
  • Bokos (cidade ilhada)
  • Vathlo (cidade ilhada dos kryptonianos negros)
  • Ankar City
  • Orvai City
  • Ansom
  • Surrus City
  • Antarctic City
  • Cidade Atomica
  • Jerat City (cidade abandonada)
  • Xan City (destruída)

Bases de Krypton[editar | editar código-fonte]

outras bases mencionadas estão:

  • "Fort Rozz" uma prisão de segurança máxima para criminosos muito perigosos, que foi dada como desaparecida, quando o reator da zona fantasma explodiu durante uma rebelião liderada pelo criminoso Dev-em, engolindo toda a prisão do Fort Rozz que foi jogada para a dimensão da zona fantasma.
  • "Planicie de Wanan" possuia inúmeras base científicas, uma delas foi o laboratório de Jor-EL, que usou de moradia ao perder sua casa em Kandor, roubada por Brainiac, lugar onde vários cientistas se reúnem para desenvolver a arte da tecnologia em suas bases.
  • "Undersea Palace" sede imperial do Rei Mar-OK e da Rainha Isia, lugar onde se reuniam toda liderança do alto conselho de krypton, no plano de governo mundial de Krypton.
  • "Base Zero Negro" ficava localizado na selva escarlate, antes, foi um laboratório clandestino e fora da lei que pertencia aos pais do general Zod, mais tarde, transformado na base militar do Zero Negro, o militarismo criminoso de Krypton.

Divisão de dois hemisférios[editar | editar código-fonte]

Krypton era dividido entre o velho e novo mundo: Lurvan (novo mundo) Urrika (velho mundo).

Oceanos[editar | editar código-fonte]

  • a costa de Lurvan era parte dos oceanos de Cogo e Dandahu.
  • a costa de Urrika era parte dos oceanos de Boiling e Morstil.

Rio[editar | editar código-fonte]

somente um, o grande rio listrado.

Ilhas[editar | editar código-fonte]

  • Bokos (colônia independente de ladrões comerciantes)
  • Vathlo (cidade dos kryptonianos negros)
  • Chagur (possui uma base avançada)
  • Dunol
  • Mul
  • Thon
  • Twenx (possui várias colonias de kryptonianos mongóis)
  • Yord (lar do imigrante alien do planeta Hydru chamado Donodon, amigo de Jor-EL).
  • Zith (localizada a cidade de Ankar City, lugar dos kryptonianos de estatura alta, também a cidade de origem do Non).

Montanhas[editar | editar código-fonte]

  • "Mundru" um vale de inúmeras montanhas altas do velho mundo, possui bases avançada por lá.
  • "Jewel" vale montanhoso de Joías do novo mundo, onde também residia a base científica de Jax-UR.
  • "Montanha Magnética" lugar que possui um importante minério magnético.

Florestas[editar | editar código-fonte]

  • "Selva Escarlate" situada no novo mundo de Krypton, local dos animais primitivos "Randors" que possuía chifres poderosos e telecinéticos e todo tipo de flora e fauna, também situada a base avançada do Zero Negro.
  • "Vale do Jurú" situado no velho mundo, uma floresta totalmente paradisíaca e inexplorada, local do templo dos bruxos de Yuda Kal.

Satélites[editar | editar código-fonte]

Krypton era composto por Três satélites: Wegthor, Xeno e Mitne.

Deserto[editar | editar código-fonte]

  • Só havia um deserto em Krypton chamado "Deserto de Bolenth" um lugar bastante hostil de altas temperaturas e de vários predadores, havia também uma base camuflada dos "Dominators" (uma estranha raça alien) por lá, em suas pesquisas de abdução. este deserto era localizado no "Glads" um lugar tipo triângulo das bermudas no meio do hemisfério de Krypton, Já na parte litorânea de Bolenth, esta a cidade de Surrus City.

Wegthor[editar | editar código-fonte]

Era uma lua colonial científica de Krypton, tinha uma pequena lua "asteroíde" em sua volta chamada Korot, Wegthor possuia gelo e água, tinha capacidade atmosférica igual a de Marte, foi um protótipo que iria ser o inicio de uma colonização kryptoniana pelo espaço de Krypton. A base Wegthor foi destruída por Jax-ur por um poderoso míssil atômico que destruiu toda colônia kryptoniana matando todos os colonos, durante sua manobra fracassada de destruir cometas, Jax-ur foi julgado e o primeiro a ser banido para a zona fantasma por esse bárbaro crime que revoltou toda Krypton.

Zero negro[editar | editar código-fonte]

Foi uma tropa de elite de terroristas militares de Krypton, sobre a liderança do general Dru ZOD, onde sua base central ficava na selva Escarlate, o objetivo do Zero Negro era destruir o alto conselho e governar diretamente Krrypton, Jor-EL junto com a segurança do alto conselho, conseguiram derrotar a tirania de ZOD e seus aliados, punindo todos para a Zona Fantasma.

Erradicador[editar | editar código-fonte]

Na primeira era de Krypton, foi o marco de um início tecnológico, graças ao Erradicador que doutrinou os kryptonianos na ciência e na tecnologia, originado de uma galáxia distante, vários artefatos dos erradicadores foram lançados pelo espaço num formato oval de alhetas douradas e equipadas, após a destruição do seu mundo de origem por uma supernova, o objetivo dos erradicadores é dar continuidade a tecnologia avançada deles a outros mundos, o erradicador foi encontrado e resgatado pelos aliens Bertrons para se tornar um computador deles, mas depois adotou e doutrinou os kryptonianos primatas deixados pelos Bertrons, o erradicador se fundiu com o códex (crânio de um primata de Krypton) para criar uma nova geração de kryptonianos mais inteligentes. Durante o exílio do Superman pelo espaço, ele encontra um outro artefato erradicador que estava na nave missionária do Clero, o erradicador estava sequestrando e aduzindo os guerreiros na arena do tirano Mongul para discípulos do Clero, Superman foi um deles, absorvendo os traços do antigo irmão no DNA de Kal-EL, venerando a forma de vida kryptoniana e o Superman, o erradicador foi levado a terra pelo Superman, passando a odiar a humanidade e tentar assumir o lugar do Superman para fundar uma Nova Krypton na terra, tentando clonar milhares de Superman, mixando com a simbiose escura do erradicador a um único ser, mas os planos do erradicador foi contidos pela Liga da Justiça, resgatando o verdadeiro Superman na câmara de clonagem e destruindo todos os clones e lançando o erradicador dentro do buraco negro para destruição, mas um clone deformado que sobreviveu a destruição da câmara, se denominou como erradicador, usando uma armadura escura e gelatinosa, originado do simbionte do erradicador e poderes iguais ao do Superman, as duas foras unidas e uma, mas como inimigo.

Divisão de raça Kryptoniana[editar | editar código-fonte]

Em Krypton, havia uma divisória de 3 raças: branca, negra e mongol.. Nas terras ligadas a Urrika e Lurvan era dominados por kryptonianos brancos.. Na região Twenx era dos mongóis kryptonianos.. Na ilha de Vathlo era composto de kryptonianos negros, havia uma unica imigração de um alien vindo do planeta Hydru chamado Donodon, ele habitava a ilha de Yord, mencionado no livro (The last days of krypton). Kandor, Borga City e Argo City eram as três cidades que havia uma concentração enorme de imigrantes étnicos de Krypton.

Vrangs[editar | editar código-fonte]

A invasão dos Vrangs ficou na história de Krypton, onde parte dos habitantes de Erkol City e Jerat City (antes habitado) foram tomados pela poderosa força alienígena, retirados a força pelos Vrangs e transportados ao outro lado de Krypton para o trabalho escravo das montanhas da joía, 10 anos depois, uma força de resistência surgiu através do rebelde Val-OR, que sacrificou sua vida expulsando os Vrangs de Krypton, a imigração destes escravos ao novo mundo na extração das joías na montanha das joías, com a derrota dos Vrangs, os escravos que perderam suas familias no velho mundo, decidiram ficar no outro lado do planeta, antes inexplorado, as naves Vrangs foram usadas de moradia e evoluíram para uma nova tecnologia kryptoniana, o tumulo de Val-OR, fundou Kandor a primeira colônia do novo mundo, e que mais tarde virou uma grande e primeira cidade de Lurvan.

Sul-el[editar | editar código-fonte]

Ancestral do Superman, o primeiro da guilda da ciência a obter uma graduação no desenvolvimento de cura à doenças mortais de Krypton, entre elas, a pior de todas, a peste negra. O símbolo de Sul-EL o "S" é a marca da casa EL, que acompanhou várias gerações familiar, até o último membro da linhagem, Kal-EL.

Linguagem e Glossário[editar | editar código-fonte]

A língua oficial de Krypton era o kriptonês, cujo alfabeto tem 118 caracteres. Abaixo, alguns exemplos de palavras kriptonianas:

  • Ampar: comandante, chefe, oficial.
  • Amzet: um ano, consistindo de 73 semanas de 6 dias cada.
  • Bethgar: governante, equivale a rei ou imperador; o feminino é Bythgar.
  • Dendaro: plural de Dendar, minuto kryptoniano, consiste de 100 thribo.
  • Drotho: plural de droth, uma ave aquática que se alimenta a base de Sylten.
  • Drygur: "líder", equivale a presidente.
  • Drygur-Moliom: chefe do Conselho de Ciência.
  • El: estrela.
  • Fanff: 6 dias (semana em Krypton).
  • Grahu: material artificial parecido com o plástico, porém muito mais resistente, usado em construção.
  • Hatuar: uma substancia parecida ao asbesto.
  • Hiaz: medida de volume, equivale aproximadamente a meio litro terrestre.
  • Horu-Kanu: arte marcial kryptoniana. Faora Hu-Ul, uma das internas da Zona fantasma, era mestra nesta arte.
  • Loraxo: plural de Lorax, período de 73 dias (mês kryptoniano). 6 meses são um Amzet (ano).
  • Moliom: qualquer membro do Conselho de Ciência.
  • Oliphent: um grande animal kryptoniano, ovíparo e homeotérmico.
  • Pryligu: um grande monstro marinho kryptoniano.
  • Rao: era o nome do sol vermelho que orbitava Krypton. Raoismo era a religião oficial de Krypton, onde Rao era adorado como um deus.
  • Sylten: tipo de alga comestível.
  • Tantho: plural de Tanth, equivale a "senhor".
  • Tanthuo Flez: não há palavra aplicável; são criaturas aladas que ajudaram os kryptonianos em sua versão do dilúvio.
  • Thrib: 1 segundo kryptoniano. (plural: thribo)
  • Twellian: deliciosa fruta de Krypton.
  • Tyntho: plural de Tynth, equivale a "senhora" ou "madame".
  • Wolu: 1 hora, composta de 100 dendaro.
  • Yagrum: monstro kryptoniano, perigoso e raro.

Nova Krypton[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Nova Krypton

Planeta dado a uma nova era de 100 mil sobreviventes de Krypton da cidade de Kandor, onde Superman liberta a cidade sob os domínios de Brainiac, criando uma gênese entre eles, usando a tecnologia coluana para criar um planeta no sistema solar e bem distante da Terra. 1 ano depois, Nova Kryrpton foi tomada novamente por Brainiac, diminuindo a cidade novamente e aprisionar no planeta para destruição kryptoniana, Brainiac com a ajuda de Lex Luthor, tinha como objetivo de aniquilar todos os kryptonianos, para extinção, implantando uma bomba de kryptonita no núcleo do planeta, Kandor foi resgatada e salva a tempo pelo Superman numa miniaturização irreversível com 50 mil sobreviventes, já a outra parte dos sobreviventes morreram na explosão da kryptonita do planeta. Previsto na saga guerra dos supermen volume 1 e 2.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Banda desenhada da DC Comics é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.