Kulak

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura pelo personagem da DC Comics, veja Kulak (DC Comics).

Um kulak ou, em português, culaque [1][2] (em russo: кула́к, transl. kulák,[1][3] "punho", "punho fechado") é um termo pejorativo usado no linguajar político soviético para se referir a camponeses relativamente ricos do Império Russo que possuíam extensas fazendas e faziam uso de trabalho assalariado em suas atividades.[4] Em ucraniano usava-se para o mesmo caso o correspondente ucraniano da palavra "punho" ou "punho fechado", ку́ляк, transliterado kúlyak.

Os camponeses culaques foram resultado da reforma de Stolypin introduzida em 1906 com o intuito de criar um grupo de fazendeiros prósperos que apoiariam o governo do czar. Posteriormente, na década de 1930, os culaques foram alvo das políticas de coletivização do campo realizadas por Josef Stalin, que acreditava serem eles o último bastião do capitalismo no campo.

Os culaques, com isso, foram alvos de "deskulakização", sendo enviados para regiões inóspitas cujas terras eram extremamente improdutivas, o que ocasionou a morte de 15 milhões de camponeses.[5]

Referências

  1. a b «Definição de 'culaque' no Dicionário Estraviz». www.estraviz.org. Consultado em 13 de janeiro de 2017. 
  2. S.A., Priberam Informática,. «Significado / definição de culaque no Dicionário Priberam da Língua Portuguesa». www.priberam.pt. Consultado em 29 de junho de 2017. 
  3. Anuário Antropológico (ed. 92). [S.l.]: Tempo Brasileiro. 1995. p. 104 
  4. Moura Faria, Ricardo de (2009). Utopias Do Século Xx. Joinville, SC: Clube de Autores. p. 22 
  5. Soljenitsin, Aleksandr (2017). Arquipélago de Gulag. Rio de Janeiro: Sextante. 535 páginas 
Ícone de esboço Este artigo sobre História da Rússia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.