Kunishige Kamamoto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Kunishige Kamamoto
Kunishige Kamamoto
Informações pessoais
Nome completo Kunishige Kamamoto
Data de nasc. 15 de abril de 1944 (75 anos)
Local de nasc. Quioto,  Japão
Altura 1,78 m
Informações profissionais
Equipa atual Aposentado
Posição Atacante
Clubes de juventude
1960–1962
1963–1966
Japão Yamashiro High School
Japão Universidade de Waseda
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos)
1967–1984 Japão Yanmar Diesel 251 (202)
Seleção nacional
1964–1977 Flag of Japan.svg Japão 84[1][2] (80[1])
Times/Equipas que treinou
1978–1984
1991–1994
2009
Japão Yanmar Diesel (jogador-treinador)
Japão Gamba Osaka
Japão Fujieda MYFC

80
Medalhas
Jogos Olímpicos
Bronze Cidade do México 1968 Equipe

Kunishige Kamamoto (釜本 邦茂 Kamamoto Kunishige?, Quioto, 15 de abril de 1944) é um ex-futebolista, treinador de futebol e político japonês que atuava como atacante. É considerado o maior jogador de futebol da história de seu país.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Na época em que estudava na Universidade de Waseda, Kamamoto iniciou sua carreira no time da universidade, em 1963, jogando por 3 anos.

Em 1967, quando o futebol japonês ainda era representado por equipes de empresas, ingressou no Yanmar Diesel (atual Cerezo Osaka). No clube, foi tetracampeão da Liga Japonesa (1971, 1974, 1975 e 1980), sete vezes artilheiro da Liga (1968, 1970, 1971, 1974, 1975, 1976 e 1978, esta última em conjunto com João Carvalho) e tricampeão da Copa do Imperador (1968, 1970 e 1974). Em 1978, paralelamente à carreira de jogador, Kamamoto exerceria ainda o cargo de treinador do Yanmar até 1984, quando pendurou as chuteiras.

Comandaria também o Gamba Osaka, maior rival do Cerezo, entre 1991 e 1994, até interromper a carreira futebolística neste ano. Voltaria a treinar equipes em 2009, no Fujieda MYFC.

A passagem de Kamamoto no Brasil[editar | editar código-fonte]

Em 1975, na condição de campeão japonês, o Yanmar veio ao Brasil para enfrentar o Palmeiras, que recebeu as faixas de campeão paulista de 1974 na partida disputada no Pacaembu. Imaturo, o time japonês perdeu por 6 a 1.

Seleção Japonesa[editar | editar código-fonte]

Ainda como universitário, Kamamoto fez sua estreia na Seleção Japonesa em 1964, contra Singapura. No mesmo ano, disputou as Olimpíadas de Tóquio, jogando 3 partidas e não marcando nenhum gol.

Foi na edição seguinte, em 1968, que ele obteve a maior façanha do futebol japonês até então, ao conquistar a medalha de bronze, além de ter sido o artilheiro, com 7 gols marcados. Contra o Brasil, que levou uma equipe de juniores para o torneio (na época, jogadores profissionais não poderiam disputar as Olimpíadas), ele não fez gol, mas o Japão surpreenderia ao empatar por 1 a 1, resultado que era, até então, uma "humilhação" para o futebol brasileiro.

Kamamoto permaneceria defendendo a Seleção Japonesa até 1977, quando despediu-se da carreira internacional em uma partida amistosa contra a Coreia do Sul. Com 80 gols marcados em 84 partidas, é o maior artilheiro da história dos Samurais Azuis até hoje e o quarto jogador que mais fez gols por uma seleção.

Carreira política[editar | editar código-fonte]

Em 1995, Kamamoto afastou-se do futebol para dedicar-se à política, elegendo-se deputado no mesmo ano. Voltou a contribuir com o desenvolvimento do futebol no Japão ao assumir a vice-presidência da Associação Japonesa de Futebol em 1998, exercendo o cargo por uma década. Em 2005 foi incluído no Hall da Fama do futebol japonês.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b 80 days to go – With 80 goals in 84 appearances, Kunishige Kamamoto is Japan’s all-time leading goalscorer. (FIFA.com)
  2. Kunishige Kamamoto - Goals in International Matches
Bandeira de JapãoSoccer icon Este artigo sobre um futebolista japonês é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.