Kunoichi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox grammar.svg
Esta página ou secção precisa de correção ortográfico-gramatical.
Pode conter incorreções textuais, podendo ainda necessitar de melhoria em termos de vocabulário ou coesão, para atingir um nível de qualidade superior conforme o livro de estilo da Wikipédia. Se tem conhecimentos linguísticos, sinta-se à vontade para ajudar.
Kanji Ninja

Kunoichi (くノ一?)é um termo utilizado designar para uma ninja do sexo feminino[1] Durante o Japão feudal ninjas foram utilizados como, assassinos, espiões e mensageiros, seu treinamento diferia do treinamento dado aos ninjas do sexo masculino, embora tambem tivessem um nucleo em comum pois treinavam habilidades em taijutsu,kenjutsu,ninjutsu,etc.O treinamento das kunoichis tendia a priorizar as habilidades femininas, assim como o treinamento dos ninjas masculinos tendiam a priorizar habilidades masculinas.As Kunoichis eram treinadas para seduzir os senhores feudais, para poder espionar ou matar os inimigos de quem as contratavam.[2]

Etimologia[editar | editar código-fonte]

A palavra Kunoichi, parece não possuir um significado literal , para alguns pode ser uma especie de código para designar uma ninja mulher, seus caracteres parecem ser uma forma errada de escrita da palavra mulher, para outros a palavra kunoichi vem de Ku-no-ichi que significa nove mais um, e faz alusão aos orifícios do corpo humano, que nos homens seriam 9 e nas mulheres seriam os mesmos 9 orificios mais um a vagina, pois uma das funções de uma ninja mulher era utilizar da sedução durante suas missões.[2]

História[editar | editar código-fonte]

Ninjas do sexo feminino são mencionadas em Bansenshukai, um livro japonês do século 17 que compilia o conhecimento dos clãs nas regiões de Iga e de Kōga dedicados à formação de ninjas. De acordo com este documento, a principal função das Kunoichi foi espionagem, encontrar funções em serviços nas casas de inimigos, para coletar conhecimentos, ganhar a confiança ou ouvir as conversas.[3] Um exemplo historicamente aceito é Mochizuki Chiyome, uma nobre do século 16, descendente de ninjas que foi encarregada pelo senhor da guerra, Takeda Shingen, do recrutamento de mulheres para criar uma rede secreta de centenas de espiãs.[4]

A realidade sobre as kunoichi na história é um pouco obscura porque os documentos escritos sobre kunoichis são poucos. Mochizuki, Chiyome (望月千代女) é a primeira e única kunoichi que solidificou seu nome na história japonesa.[2] 

Chiyome nasceu em Kouga. Marido era Takeda, Moritoki (武田盛時),que era o sobrinho do Daimyo (大名) Takeda, Shingen (武田信玄), mas Moritoki foi morto em uma batalha em 156 e Chiyome ficou viúva. Shingen deu a Chiyome a posição do chefe das ninjas.Ela então passou a recrutar diversas mulheres , prostitutas, garotas abandonadas, órfãs e mulheres rebeldes que haviam perdido seus maridos durante a guerra, para as outras pessoas parecia que a senhora Chiyome estava ajudando estas mulheres dando a elas conhecimento e uma oportunidade para elas mudarem de vida, quando na verdade ela estava recrutando e treinando uma intrínseca rede de Kunoichis que eram empregadas na casa dos inimigos do clã Takeda e passavam a atuar como espiãs deixando o clã Takeda sempre um passo a frente de seus concorrentes.[2]

Ao contrario dos ninjas do sexo masculino, as kunoichis precisavam aprender o konoichi jutsu, que significa a arte da kunoichi que consistia em uma serie de tecnicas para as missões que só podiam ser feitas por mulheres ninjas, essas missões envolviam seduzir e se infiltrar na casa do seus inimigos para obter as informassões e em alguns casos, muitas vezes essas ninjas aprendiam a ser Mikos que era uma especie de sacerdotiza xintoista, isso ajudava a fazer com que elas pudessem se viajar de cidade em cidade não levantar suspeitas[2]

No período dos Reinos Combatentes, ninjas, muitas vezes fingiu ser praticantes de Shugêndo e no Kai (甲斐) naqueles dias, a rede comercial tinha avançado bem. Kai foi o território de origem da Takeda-Família. Shingen fez pleno uso desta vantagem, a fim de reunir informações de todo o Japão. Praticantes religiosos poderia ir a qualquer lugar sem ser visto com cuidado e, mais ainda, se uma fêmea. Eles seriam a confiança de pessoas pobres que precisavam de proteção divina. Então, ele deve ter sido muito fácil reunir rumores importantes a partir deles. Chiyome recolhidos meninas órfãs, que perderam suas famílias por causa de guerras, e educado-los tanto como Kunoichi e Shugendou-caminhada médiuns. Especialmente, meninas bonitas foram escolhidos e diz-se que mais de 200 meios de passeio foram despachados por todo o Japão. Acredita-se que é a primeira Shingen Daimyo que utilizaram meios fêmea de espionagem.


Referências

  1. Hayes, Stephen K. (1991). Ninja and Their Secret Fighting Art Tuttle Publishing [S.l.] p. 16. ISBN 0804816565 
  2. a b c d e «Kunoichi - The female ninja». Consultado em 07 de janeiro de 2017  Verifique data em: |access-date= (ajuda)
  3. Full text of Bansenshukai
  4. Thomas A. Green, Martial Arts of the World (2001), p. 671.