Kurt Otto Friedrichs

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Kurt Otto Friedrichs
'
Nascimento 28 de setembro de 1901
Quiel
Morte 31 de dezembro de 1982 (81 anos)
New Rochelle
Nacionalidade alemão
Cidadania Alemanha, Estados Unidos
Cônjuge Nellie H. Friedrichs
Alma mater Universidade de Göttingen
Ocupação matemático, professor universitário,
Prêmios Gibbs Lecture (1954), Medalha Nacional de Ciências (1976), John von Neumann Lecture (1979)
Empregador Universidade Técnica de Braunschweig, Universidade de Nova Iorque, Universidade Técnica da Renânia do Norte-Vestfália em Aachen
Orientador(es) Richard Courant[1]
Orientado(s) Chia-Kun Chu, Eugene Isaacson, Peter Lax, Cathleen Synge Morawetz, Leonard Sarason, Wolfgang Wasow
Instituições Instituto Courant de Ciências Matemáticas
Campo(s) matemática
Tese 1925: Die Randwert- und Eigenwertprobleme aus der Theorie der elastischen Platten
Obras destacadas Courant–Friedrichs–Lewy condition, Friedrichs extension, Método de Lax–Friedrichs, Friedrichs' inequality

Kurt Otto Friedrichs (Quiel, 28 de setembro de 1901New Rochelle, 31 de dezembro de 1982) foi um matemático alemão naturalizado estadunidense. Seu trabalho principal foi concentrado na área de equações diferenciais da física matemática.[2]

Friedrichs doutorou-se sob orientação de Richard Courant na Universidade de Göttingen com a tese Die Randwert- und Eigenwertprobleme aus der Theorie der elastischen Platten.

Emigrou em 1937 para os Estados Unidos, onde foi professor na Universidade de Nova Iorque, lá fundando com Courant o Instituto Courant de Ciências Matemáticas.[3]

Peter Lax foi seu orientado.

Matemática[editar | editar código-fonte]

A maior contribuição de Friedrichs para a matemática aplicada foi seu trabalho em equações diferenciais parciais. Ele também fez pesquisas importantes e escreveu muitos livros e artigos sobre teoria da existência, métodos numéricos, operadores diferenciais no espaço de Hilbert, flambagem não linear de placas, fluxos por asas, ondas solitárias, ondas de choque, combustão, ondas de choque dinâmicas de fluido magnético, fluxos relativísticos, teoria quântica de campos, perturbação do espectro contínuo, teoria de espalhamento e equações hiperbólicas simétricas. Com Cartan,[4][5] Friedrichs[6] deu uma formulação "geometrizada" da teoria da gravitação newtoniana - também conhecida como "teoria Newton-Cartan" - e posteriormente desenvolvida por Dautcourt, Dixon, Dombrowski e Horneffer, Ehlers, Havas, Künzle, Lottermoser, Trautmann e outros.

Obras[editar | editar código-fonte]

  • Lectures on advanced ordinary differential equations. New York University, 1967
  • Mathematical aspects of the quantum theory of fields. 1953
  • Mathematical methods of electromagnetic theory
  • Perturbation of spectra in Hilbert space. 1965
  • Special topics in fluid dynamics. 1967
  • Spectral theory of operators in Hilbert space. 1961
  • R. Courant, K. Friedrichs: Supersonic flow and shock waves. 1948
  • From Pythagoras to Einstein
  • R. Courant, K. Friedrichs, H. Lewy: Über die partiellen Differenzengleichungen der mathematischen Physik in: Math. Ann. 100:32-74, 1928

Referências

  1. Kurt Otto Friedrichs (em inglês) no Mathematics Genealogy Project
  2. «The President's National Medal of Science: Recipient Details | NSF - National Science Foundation». www.nsf.gov. Consultado em 24 de setembro de 2021 
  3. «history-KOF-life-by-C-Reid». www.friedrichs.us. Consultado em 24 de setembro de 2021 
  4. Cartan, Élie (1923), «Sur les variétés à connexion affine et la théorie de la relativité généralisée (Première partie)» (PDF), Annales Scientifiques de l'École Normale Supérieure, 40: 325, doi:10.24033/asens.751 
  5. Cartan, Élie (1924), «Sur les variétés à connexion affine, et la théorie de la relativité généralisée (Première partie) (Suite)» (PDF), Annales Scientifiques de l'École Normale Supérieure, 41: 1, doi:10.24033/asens.753 
  6. Friedrichs, K. O. (1927), «Eine Invariante Formulierung des Newtonschen Gravitationsgesetzes und der Grenzüberganges vom Einsteinschen zum Newtonschen Gesetz», Mathematische Annalen, 98: 566–575, doi:10.1007/bf01451608 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]