Kurt Westergaard

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Kurt Westergaard
Nascimento 13 de julho de 1935
Døstrup
Morte 14 de julho de 2021 (86 anos)
Copenhaga
Cidadania Dinamarca
Alma mater
  • Ranum Seminarium
Ocupação cartunista, pintor, caricaturista, cartunista editorial, jornalista
Prêmios
  • Sappho Award (2008)
  • Preis für die Freiheit und Zukunft der Medien (2010)
  • M100 Media Award (Joachim Gauck, 2010)
Empregador Jyllands-Posten
Religião ateísmo

Kurt Westergaard (Døstrup, 13 de julho de 1935 – Copenhaga, 14 de julho de 2021[1]) foi um cartunista dinamarquês. Criou um dos doze desenhos polêmicos sobre Maomé que mostrou usando um turbante no formato de uma bomba.[2]

Em 2008, uma investigação policial conclui que a vida do cartunista estava em perigo. Em 2010, a polícia prendeu um somali armado com uma faca na casa de Westergaard. A partir deste episódio, o cartunista teve que viver com guarda-costas e em endereços secretos. Posteriormente, decidiu viver abertamente em uma casa fortemente fortificada em Aarhus, na Dinamarca.[3]

Morreu em 14 de julho de 2021, após sofrer uma longa enfermidade (não divulgada).[4]

Referências