Kurt von Schleicher

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Kurt von Schleicher
Kurt von Schleicher
21.º Chanceler da Alemanha
Período 3 de dezembro de 193228 de janeiro de 1933
Presidente Paul von Hindenburg
Antecessor(a) Franz von Papen
Sucessor(a) Adolf Hitler
Ministro-presidente da Prússia
Período 3 de dezembro de 193228 de janeiro de 1933
Antecessor(a) Franz von Papen
Sucessor(a) Franz von Papen
Ministro da Defesa do Reich
Período 1 de junho de 1932 – 28 de janeiro de 1933
Presidente Paul von Hindenburg
Antecessor(a) Wilhelm Groener
Sucessor(a) Werner von Blomberg
Dados pessoais
Nascimento 7 de abril de 1882
Brandemburgo, Prússia
Morte 30 de junho de 1934 (52 anos)
Berlim, Alemanha
Cônjuge Elisabeth von Schleicher
Partido Independente
Profissão Militar e político
Serviço militar
Lealdade Império Alemão Império Alemão
Alemanha República de Weimar
Serviço/ramo Império Alemão Exército Imperial Alemão
War Ensign of Germany (1922–1933).svg Reichsheer
Anos de serviço 1900–1932
Graduação General der Infanterie
Conflitos Primeira Guerra Mundial

Kurt von Schleicher (Loudspeaker.svg? pronúncia) (7 de abril de 188230 de junho de 1934) foi um político e general alemão que serviu como Reichskanzler (chanceler da República de Weimar), de 3 de dezembro de 1932 até 28 de janeiro de 1933. Rival de Adolf Hitler, foi vítima da Noite das Facas Longas, quando os nazistas expurgaram do país seus principais adversários políticos.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Schleicher nasceu em uma família de militares em Brandenburg an der Havel em 7 de abril de 1882. Entrando no exército prussiano como tenente em 1900, ele se tornou um oficial do Estado-Maior no Departamento de Ferrovias do Estado-Maior Alemão e serviu no Estado-Maior Geral do Comando Supremo do Exército durante a Primeira Guerra Mundial. Schleicher serviu como elo de ligação entre o Exército e a nova República de Weimar durante a Revolução Alemã de 1918-1919. Um jogador importante nos esforços do Reichswehr para evitar as restrições do Tratado de Versalhes, Schleicher subiu ao poder como chefe do Departamento de Forças Armadas do Reichswehr e foi um conselheiro próximo do presidente Paul von Hindenburg de 1926 em diante. Após a nomeação de seu mentor Wilhelm Groener como Ministro da Defesa em 1928, Schleicher tornou-se chefe do Gabinete de Assuntos Ministeriais do Ministério da Defesa (Ministeramt) em 1929. Em 1930, ele foi fundamental para a derrubada do governo de Hermann Müller e sua nomeação de Heinrich Brüning como Chanceler. Ele recorreu aos serviços da SA do Partido Nazista como uma força auxiliar para a Reichswehr de 1931 em diante.

A partir de 1932, Schleicher serviu como Ministro da Defesa no gabinete de Franz von Papen e foi o principal responsável pelo golpe de Preußenschlag (também conhecido como golpe na Prússia) contra o governo social-democrata da Prússia. Schleicher organizou a queda de Papen e o sucedeu como chanceler em 3 de dezembro. Durante seu breve mandato, Schleicher negociou com Gregor Strasser sobre uma possível deserção deste último do Partido Nazista, mas o plano foi abandonado. Schleicher tentou "domar" Hitler para cooperar com seu governo, ameaçando-o com uma aliança de partidos antinazistas, a chamada Querfront ("frente cruzada"). Hitler se recusou a abandonar sua reivindicação à chancelaria e o plano de Schleicher falhou. Schleicher então propôs a Hindenburg que este último dispersasse o Reichstag e governasse como um ditador de fato, um curso de ação que Hindenburg rejeitou.

Em 28 de janeiro de 1933, enfrentando um impasse político e deterioração da saúde, Schleicher renunciou e recomendou a nomeação de Hitler em seu lugar. Schleicher tentou retornar à política explorando as divisões entre Ernst Röhm e Hitler, mas em 30 de junho de 1934 ele e sua esposa Elisabeth foram assassinados por ordem de Hitler durante a Noite das Facas Longas.[2][3][4][5][6]

Referências

  1. «Kurt von Schleicher 1882–1934». LeMO. Consultado em 2 de agosto de 2017 
  2. Geyer, Michael "Etudes in Political History: Reichswehr, NSDAP and the Seizure of Power" pages 101–123 from The Nazi Machtergreifungedited by Peter Stachura, London: Allen & Unwin, 1983 ISBN 978-0-04-943026-6
  3. Kershaw, Ian (1998). Hitler: 1889–1936: Hubris. New York: Norton. ISBN 9780393320350
  4. Turner, Henry Ashby (2008). "The Myth of Chancellor von Schleicher's Querfront Strategy". Central European History. 41 (4): 673–681. doi:10.1017/s0008938908000885
  5. Bracher, Karl Dietrich Die Auflösung der Weimarer Republik; eine Studie zum Problem des Machtverfalls in der Demokratie Villingen: Schwarzwald, Ring-Verlag, 1971
  6. Wheeler-Bennett, John W. (1967). Nemesis of Power: The German Army in Politics 1918–1945. London: Macmillan


Precedido por
Franz von Papen
Chanceler da Alemanha
1932 — 1933
Sucedido por
Adolf Hitler


Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) político(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.