Kyle Korver

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Kyle Korver
Kyle Korver vs Reggie Evans
Informações pessoais
Nome completo Kyle Elliot Korver
Data de nasc. 17 de março de 1981
Local de nasc. Paramount,  Estados Unidos
Altura 2,01
Informações no clube
Clube atual Estados Unidos Cleveland Cavaliers
Número 26
Posição Ala-Armador

Kyle Elliot Korver (Paramount, 17 de março de 1981) é um jogador norte-americano de basquete profissional que atualmente joga pelo Cleveland Cavaliers, especialista em bolas de 3 pontos disputando a National Basketball Association (NBA). Foi draftado em 2003 na segunda rodada pelo New Jersey Nets.[1], tornou-se All-Star pela primeira vez em 2015, e comandou o recorde da NBA na maior porcentagem de bola de três acertadas (com 53.6%)

Infância e Juventude[editar | editar código-fonte]

Korver nasceu em Paramount, California é o mais velho das quatros crianças de Kevin e Laine Korver, ele cresceu na área de Los Angeles, e quando criança era fã dos Los Angeles Lakers , assistindo a Magic Johnson, Kareem Abdul-Jabbar e o Showtime Lakers instilou-se um amor pelo basquetebol em Korver fazendo-o persegui-lo por si próprio, ele mudou com sua familia para Lowa em 1993 e se graduou pela Pella High School

Carreira Escolar[editar | editar código-fonte]

Como calouro em Creighton , Korver foi nomeado o MVC All-Bench, All-Freshman e All-Newcomer do time após ele atingir 8.8 pontos por jogo e acertando 43.4 porcento do alcance dos três-pontos e 89.5 porcento na linha de lance livre

Anos depois, Korver foi nomeado All-MVC enquanto liderava a conferencia de torneios da Bluejays com 14.6 pontos por jogo. Ele também foi nomeado o MVC All-Tournament do time.

Mais tarde, Korver conduziu o Bluejays para ambas conferencias de temporada regular do Missouri Valley e campeonato de torneios a onde ele foi nomeado MVC Player of the Year e uma menção honrosa All-American, mais tarde, Korver ganhou novamente o MVC Player of the Year e o seu primeiro All-MVC Honors. Ele também foi finalista para os prêmios Wooden, Naismith e Oscar Robertson

Korver terminou sua carreira no Creighton em quarto lugar no "Maior pontuação ja feita" (com 1,801 pontos ao todo) e primeiro em "três-pontos feitos" (371), "maior porcentagem de três-pontos" (89.1), Seus 371 três-pontos feitos é um recorde marcado como sexto maior na historia da NCAA, Korver também tem recordes em Creighton pelos seus três-pontos feitos (129), maior porcentagem de três-pontos (.480), e porcentagem de lances-livres (.908)

Korver se formou com diploma de bacharel em comunicações visuais

Carreira Profissional[editar | editar código-fonte]

Philadelphia 76ers (2003-2007)[editar | editar código-fonte]

Korver foi selecionado com a 51ª seleção geral no draft da NBA de 2003 pelo New Jersey Nets. Seus direitos foram negociados mais tarde naquela noite para os 76ers da Filadélfia por US $ 125.000. Em 8 de agosto de 2003, ele assinou um acordo de dois anos com os 76ers. Korver terminou sua temporada de recrutamento com uma média de 4,1 pontos em 11,9 minutos por jogo.

Korver terminou a temporada 2004-05 empatado para o líder da liga da NBA em três pontos com 226, que também marcou um recorde de franquia de 76ers.

Em 2 de agosto de 2005, a Korver re-assinou com os 76ers para um contrato de seis anos e US $ 25 milhões. Korver marcou 31 pontos de carreira contra o Milwaukee Bucks em 24 de fevereiro de 2006 e duplicou esse desempenho em 21 de fevereiro de 2007 contra o New York Knicks. Ele calculou uma média de alta de 14,4 pontos por jogo durante a temporada 2006-07 e liderou a NBA em porcentagem de lance livre com 91,4 por cento.

Utah Jazz (2007-2010)[editar | editar código-fonte]

Em 29 de dezembro de 2007, Korver foi negociado para o Utah Jazz em troca de Gordan Giriček e uma seleção na primeira rodada futura.

Korver passou duas temporadas e meia em Utah, principalmente saindo do banco como o sexto homem da equipe. Korver terminou a temporada 2009-10 atingindo 53,6 por cento de seus tiros de três pontos para garantir o registro de precisão da temporada única da NBA. Ele perfurou 59-de-110 de três pontos, abrindo a porcentagem recorde de .524 que Steve Kerr estabeleceu em 1994-95. Korver jogou em apenas 52 jogos para o Jazz em 2009-10, mas sua boa perfomance no local surgiu depois que ele finalmente voltou totalmente saudável após a interrupção All-Star, tendo lutado com problemas de pulso e joelho após cirurgias para ambos em 2009.

Chicago Bulls (2010-2012)[editar | editar código-fonte]

Korver aquece antes de um jogo de playoff 2011.

Em 13 de julho de 2010, Korver assinou com Chicago Bulls. Em 2010-11, Korver, pela terceira vez em sua carreira, apareceu em 82 jogos (todos saindo do banco), e em média 8,3 pontos, 1,8 rebotes e 1,5 assistências em 20,1 minutos (.434 FG%, .415 3FG% , .885 FT%). Os Bulls terminaram primeiro na Conferência Leste em 2011 e avançaram para as Finais da Conferência, onde foram derrotados pelo Miami Heat 4-1.

Em 10 de março de 2012, Korver provavelmente teve seu melhor jogo como Bull, registrando 26 pontos, 7 rebotes e 6 assistências em uma vitória 111-97 sobre seu ex-time, Utah Jazz.

Atlanta Hawks (2012-2017)[editar | editar código-fonte]

2012-13[editar | editar código-fonte]

Em 16 de julho de 2012, Korver foi negociado para Atlanta Hawks em troca de dinheiro. Em 2012-13, ele apresentou uma média de 10,9 pontos em 30,5 minutos por jogo, registrando porcentagens de .461 FG%, .457 3FG% e .859 FT%. Ele terminou em segundo lugar na NBA em porcentagem de três pontos e quarto em três pontos de campo feito com 189. Ele fez pelo menos um triplo nos 73 últimos jogos da temporada, a maior raia ativa na NBA no momento, uma carreira melhor e a quarta série mais longa na história da liga.

2013-14[editar | editar código-fonte]

Em 12 de julho de 2013, Korver voltou a assinar com os Hawks para um contrato de quatro anos e US $ 24 milhões. Em 6 de dezembro de 2013, Korver passou o recorde da NBA para a maioria dos jogos consecutivos, com um três-ponteiro (90) originalmente definido por Dana Barros (89). A série terminou em 127 jogos em 5 de março de 2014. Korver terminou a temporada 2013-14 com uma porcentagem de tiro de 47,2 por cento em três pontos que levou a liderar a NBA

2014-15[editar | editar código-fonte]

Em 15 de dezembro de 2014, Korver passou por Jason Richardson por 15º em todos os tempos em três pontos.

Cinco dias depois, na vitória dos Hawks 104-97 sobre os Houston Rockets, Korver marcou 22 pontos de jogo e fez todas as quatro tentativas de tiro livre. Isso lhe deu 49 jogadas gratuitas consecutivas na temporada para definir um novo registro de franquia Hawks. A série terminou em 50 no próximo jogo dos Hawks contra os Dallas Mavericks. Em 10 de fevereiro de 2015, Korver recebeu sua primeira seleção All-Star da NBA como reserva para a Conferência Leste do Jogo All-Star NBA de 2015, substituindo o Dwyane Wade. Com 33 anos e 11 meses de idade, ele se tornou o quarto mais antigo primeiro-All-Star pela primeira vez. Em 11 de março, em uma perda para os Nuggets de Denver, Korver passou por Kobe Bryant para o 12º na lista de três ponteiros de todos os tempos. Quatro dias depois, em uma vitória sobre os Lakers de Los Angeles, Korver deixou o jogo com um nariz quebrado depois de levar uma falta ofensiva de Ed Davis com 8:59 na primeira parte. A lesão terminou uma série de 51 jogos consecutivos com três pontos por Korver, que perdeu os dois tiros por trás do arco. Depois de perder três jogos com a lesão, ele voltou à ação em 22 de março contra os San Antonio Spurs com uma engrenagem protetora no rosto para cobrir o nariz.

Em 29 de abril de 2015, Korver foi nomeado o destinatário do Troféu Joe Dumars por vencer o Prêmio Desportivismo NBA 2014-15. [27] Durante as eliminatórias de 2015, Korver sofreu uma entorse de tornozelo direito jogando contra os Cavaliers de Cleveland em 22 de maio nas Finais da Conferência Leste. No dia seguinte, ele foi excluído pelo resto dos playoffs.

2015-16[editar | editar código-fonte]

Em 6 de novembro de 2015, Korver marcou 22 pontos, atingindo os oito de seus tiros, incluindo quatro do intervalo de três pontos, já que os Hawks ganharam sua sexta linha consecutiva com uma vitória 121-115 sobre os Pelicans de New Orleans. Em 26 de dezembro, em uma vitória sobre os Knicks de Nova York, Korver bateu um de três pontos e passou Rashard Lewis por nono lugar na lista de todos os tempos para três pontos feitos. [30] No entanto, sua queda tardia de tiro de dezembro marcou um dos piores trechos de tiro de sua carreira. Em quatro jogos entre 23 e 29 de dezembro, Korver tirou 5 de 33 do campo e um péssimo 2-de-27 de três pontos. Korver continuou a lutar com o tiro dele em janeiro, perdendo os seis tiros em 31 de janeiro contra o Miami Heat, marcando apenas a terceira vez em sua carreira que ele foi 0 a 6 ou pior como iniciante. Mais de 47 jogos para começar a temporada, seus 42% de tiro ao campo foram o pior que houve desde a temporada 2004-05, e seus 37% de tiro a três pontos foi uma taxa de sucesso de carreira baixa

2016-17[editar | editar código-fonte]

Em 16 de dezembro de 2016, Korver marcou 19 pontos de temporada e chegou a seis de três pontos na temporada em uma vitória de 125-121 sobre os Toronto Raptors. A vitória deu aos Hawks um recorde de 13-13 após 26 jogos; Eles começaram a temporada 9-2. Ele estabeleceu uma nova temporada alta em 30 de dezembro, marcando 22 pontos em 29 minutos fora do banco em uma vitória 105-98 sobre os Detroit Pistons

Cleveland Cavaliers (2017-presente)[editar | editar código-fonte]

Korver como membro dos Cleveland Cavaliers em fevereiro de 2017

Em 7 de janeiro de 2017, Korver foi negociado para os Cavaliers de Cleveland em troca de Mike Dunleavy, Mo Williams, considerações de caixa e uma seleção de drafts da primeira rodada. Ele fez sua estréia para os Cavaliers três dias depois, registrando dois pontos e três rebotes em 17 minutos do banco em uma perda de 100-92 para o Utah Jazz[ Korver foi 2-de-10 em seus dois primeiros jogos para os Cavaliers, com ambos os jogos resultando em perdas. Em 13 de janeiro, ele marcou 18 pontos no banco para ajudar os Cavaliers a derrotar os Sacramento Kings 120-108. Em 1 de fevereiro, ele teve seu melhor jogo como Cavalier, marcando 20 pontos no banco em 8-de-11 do campo com quatro três pontos em uma vitória de 125-97 sobre os Minnesota Timberwolves. No dia 8 de fevereiro, Korver marcou 29 pontos no início da temporada em 10 de 12 no campo e 8 de 9 da linha de três pontos em uma vitória de 132-117 sobre os Indiana Pacers. Ele posteriormente passou Jason Kidd (1.988) para o sétimo na lista de todos os tempos de três pontos. Uma semana depois, em 15 de fevereiro, também contra os Pacers, Korver tornou-se o sétimo jogador na história da NBA a fazer 2.000 três-pontos de carreira, juntando Ray Allen, Reggie Miller, Jason Terry, Paul Pierce, Vince Carter e Jamal Crawford. Em 4 de abril de 2017, ele retornou depois de perder 11 jogos com um pé esquerdo ferido e marcou 11 pontos em 12 minutos em uma vitória por 122-102 sobre o Orlando Magic. Korver ajudou os Cavaliers a subir 12-1 nas primeiras três rodadas dos playoffs para chegar às finais da NBA de 2017. Lá eles enfrentaram os Golden State Warriors e foram derrotados em cinco jogos.

Em 12 de julho de 2017, Korver voltou a assinar com os Cavaliers. Em 13 de novembro de 2017, ele marcou 19 de seus 21 pontos no quarto trimestre para provocar um enorme retorno para os Cavaliers, levando-os a uma vitória 104-101 sobre os New York Knicks depois de superarem New York 43-25 no quarto

NBA estatísticas da carreira[editar | editar código-fonte]

Legenda
GP Jogos jogados GS jogos iniciados MPG Minutos por jogo
FG% Objetivo de campo 3P% Três-pontos feitos FT% Lances-livres
RPG Rebotes por jogo APG Assistências por jogo SPG Roubos por jogo
BPG Bloqueios por jogo PPG Pontos por jogo Negrito Auge da carreira
Temporada Regular
Ano GP GS MPG FG% 3P% FT% RPG APG SPG BPG PPG
2003-04 76ers 74 0 11.9 .352 .391 .792 1.5 .5 .3 .1 4.5
2004-04 76ers 82 57 32.5 .418 .405 .854 4.6 2.2 1.3 .4 11.5
2005-06 76ers 82 43 31.3 .430 .420 .849 3.3 2.0 .8 .3 11.5
2006-07 76ers 74 1 30.9 .440 .430 .914 3.5 1.4 .8 .3 14.4
2007-08 76ers 25 0 26.3 .396 .352 .912 2.9 1.3 .8 .2 10.0
2008-09 Jazz 78 2 24.0 .438 .386 .882 3.3 1.8 .6 .4 9.0
2007-08 Jazz 50 0 21.5 .474 .388 .917 2.0 1.4 .4 .5 9.8
2009-10 Jazz 52 0 18.3 .493 .536 .796 2.1 1.7 .5 .2 7.2
2010-11 Bulls 82 0 20.1 .434 .415 .885 1.8 1.5 .4 .2 8.3
2011-12 Bulls 65 7 22.6 .432 .435 .833 2.4 1.7 .6 .2 8.1
2012-13 Hawks 74 60 30.5 .461 .457 .859 4.0 2.0 .9 .5 10.9
2013-14 Hawks 71 71 33.9 .475 .472 .926 4.0 2.9 1.0 .3 12.0
2014-15 Hawks 75 75 32.2 .487 .492 .898 4.1 2.6 .7 .6 12.1
2015-16 Hawks 80 80 30.0 .434 .398 .833 3.3 2.1 .8 .4 9.2
2016-17 Hawks 32 21 27.9 .441 .409 .889 2.8 2.3 .7 .4 9.5
2016-17 Cavs 35 1 24.5 .487 .485 .933 2.7 1.0 .3 .2 10.7
  1. «Kyle Korver». basketball-reference.com. Consultado em 6 de março de 2017.