L'Arnacœur

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
L'Arnacœur
O Quebra-Corações[1] (PT)
Como Arrasar um Coração[2] (BR)
 França, Mónaco
2010 •  cor •  105 min 
Direção Pascal Chaumeil
Produção Nicolas Duval-Adassovsky
Laurent Zeitoun
Yann Zenou
Roteiro Laurent Zeitoun
Jeremy Doner
Yohan Gromb
Elenco Romain Duris
Vanessa Paradis
Julie Ferrier
Gênero comédia romântica
Música Klaus Badelt
Lançamento 17 de março de 2010
Idioma francês
Site oficial
Página no IMDb (em inglês)

L'arnacœur (bra: Como Arrasar um Coração; prt: O Quebra-Corações) é um filme de comédia romântica franco-monegasco[3] dirigida por Pascal Chaumeil, com Romain Duris, Vanessa Paradis e Julie Ferrier nos principais papéis[4].

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Alex (Romain Duris) é um destruidor de relacionamentos profissional. Com sua irmã Mélanie (Julie Ferrier) e seu cunhado Marc (François Damiens), ele gerencia uma pequena empresa especializada em salvar mulheres infelizes de relacionamentos ruins. Geralmente a pedido da família, ele intervém ao seduzir a mulher para lhe abrir os olhos e a incitar a deixar o homem inadequado. Para isso, ele utiliza seu inegável charme e suas técnicas de sedução bem planejadas, assim como os mais sofisticados métodos de espionagem para descobrir os pontos fracos de seus alvos.

Um dia, um homem muito rico dá-lhe o caso da sua filha, Juliette (Vanessa Paradis), uma rica herdeira num relacionamento perfeito com um belo inglês. No começo, Alex recusa porque ele tem como princípio jamais intervir em bons relacionamentos, mas os altos gastos nas últimas missões deixaram as contas da sua pequena empresa no vermelho. Precisando de uma grande quantidade de dinheiro diante da falência e da ameaça dos seus credores, Alex finalmente aceita o caso de Juliette. O problema é que ele só tem 10 dias para destruir o relacionamento antes do casamento e, pior ainda, ele começa a sentir algo por Juliette.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Versão americana[editar | editar código-fonte]

Devido ao sucesso do filme na França, foi anunciado que a Working Title Films teria adquirido os direitos de uma possível versão americana do filme.[5]

Recepção[editar | editar código-fonte]

Desde sua estreia na França e em outros territórios, como a Bélgica e parte da Suíça, o filme arrecadou mais de 32,7 milhões de euros.[6] O filme também conseguiu um sucesso moderado em países que não têm o francês como língua oficial.

Prémios e nomeações[editar | editar código-fonte]

César 2011 (França)

Categoria Resultado
Melhor Filme Indicado
Melhor Primeiro Filme Indicado
Melhor Ator - Romain Duris Indicado
Melhor Ator Secundário - François Damiens Indicado
Melhor Atriz Secundária - Julie Ferrier Indicado

Globes de Cristal 2011 (França)

Categoria Resultado
Melhor Filme Venceu

City of Lights, City of Angels 2010 (Los Angeles)

Categoria Resultado
Prêmio especial (prêmio do público) Venceu[7]
Portal A Wikipédia tem os portais:

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre um filme francês é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.