Léa Toscano

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde junho de 2009). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Maria Hailéa de Araújo Toscano
Deputada Estadual da Paraíba
Período 1º de fevereiro de 2011 até
31 de janeiro de 2015
36ª Prefeita de Guarabira
Período 1 de Janeiro de 1997 até
31 de Dezembro de 2004
(2 mandatos consecutivos)
Antecessor(a) Jáder Soares Pimentel
Sucessor(a) Maria de Fátima de Aquino Paulino
Dados pessoais
Nascimento 27 de junho de 1950 (67 anos)
Esperança
Progenitores Mãe: Jandira da Silva Araújo
Pai: Valêncio Gomes de Araújo
Cônjuge Zenóbio Toscano de Oliveira
Filhos Camila Toscano
Partido PMDB,
PSB (2010 a 2015),
PSDB (2002 a 2010 e
2015 até atualmente)
Profissão Administradora e política

Maria Hailéa Araújo Toscano (Esperança, 27 de junho de 1950) é uma política brasileira, ex-deputada estadual e ex-prefeita da cidade de Guarabira, Estado da Paraíba.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Filha de Jandira da Silva Araújo e Valêncio Gomes de Araújo, é casada com o ex-deputado estadual, engenheiro civil e atual prefeito de Guarabira, Zenóbio Toscano de Oliveira. Formada em administração pública e mãe de quatro filhos, entre eles a deputada estadual Camila Toscano (PSDB).

Carreira política[editar | editar código-fonte]

Maria Hailéa Araújo Toscano, popularmente conhecida como Léa Toscano iniciou sua carreira política como primeira-dama, entre os anos de 1983 e 1988, quando o esposo era prefeito de Guarabira. Já naquela época coordenava diversas ações no campo social.

Em 1992, pelo PMDB, disputou pela primeira vez a Prefeitura de Guarabira apoiada pela situação e perdeu para o candidato Jáder Pimentel por apenas 95 votos de diferença. Léa Toscano obteve 10.637 votos (48,65% dos votos válidos), contra 10.732 de Jáder Pimentel, o que equivalia a 49,09% dos votos válidos.

No pleito municipal de 1996 concorreu novamente a disputa municipal e tornou-se a primeira mulher prefeita da cidade de Guarabira em mais de cem anos de história, com uma votação de 13.979 votos, o equivalente a 60,83% dos votos válidos, contra o médico Aluisio Paredes, que obteve 8.723 votos. Em 2000, ainda no PMDB pleiteou a reeleição e venceu obtendo 14.181 votos (57,3% dos votos válidos), contra 9.421 votos de Beto Meireles (PFL), segundo lugar.

Em 2002 deixa o PMDB e filia-se ao PSDB. Em 2008 candidatou-se a prefeitura de Guarabira pela quarta vez, porém foi derrotada por Fátima Paulino, candidata do PMDB que buscava sua reeleição em uma das mais acirradas disputas eleitorais do estado, perdendo por 1.279 votos.

Em 2010, Léa Toscano filia-se ao PSB e se candidata a deputada estadual, seu principal concorrente em Guarabira foi o deputado Raniery Paulino do PMDB. Léa Toscano consegue se eleger deputada Estadual, vencendo na cidade de Guarabira com uma vantagem de mais de 3 mil votos sobre o candidato reeleito Raniery Paulino. Em 2015 se filia novamente ao PSDB.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um político é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.