Líder Fraternal e Guia da Revolução

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Líder da Grande Jamahiriya Árabe Popular Socialista da Líbia
الشقيق القائد ومرشد الثورة
Coat of arms of Libya (1977-2011).svg
Residência Trípoli, Líbia
Criado em 2 de março de 1977
Primeiro titular Muammar al-Gaddafi
Último titular Muammar al-Gaddafi
Abolido em 20 de outubro de 2011

Líder Fraternal e Guia da Revolução (em árabe: الشقيق القائد ومرشد الثورة) foi um título não-oficial mantido pelo ex-líder líbio Muammar Gaddafi, que afirmava ser apenas uma figura simbólica da estrutura de governança oficial do país.[1][2] No entanto, os críticos há muito o descrevera, como um demagogo,[3] referindo-se a sua posição como um antigo cargo político de jure, apesar da negação do mesmo de manter qualquer poder. [1][2]

O cargo foi abolido em 20 de outubro de 2011, quando Gaddafi foi morto pelos líderes rebeldes durante a Primavera Árabe.

Bandeira da Líbia (1977–2011)

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Wynne-Jones, Jonathan (19 de março de 2011). «Libyan minister claims Gaddafi is powerless and the ceasefire is 'solid'». The Daily Telegraph. London 
  2. a b «Gaddafi: Libya dignity under attack». Al Jazeera. 2 de março de 2011 
  3. Bazzi, Mohamad (27 de maio de 2011). «What Did Qaddafi's Green Book Really Say?». The New York Times