Líderes eternos da Coreia do Norte

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Líderes Eternos da Coreia Juche
주체조선의 영원한 수령
Emblem of North Korea.svg
Emblema da Coreia do Norte
Kim Il Sung Kim Jong Il
Residência Palácio do Sol de Kumsusan
(Local de descanso)
Criado em 28 de dezembro de 1972
(Presidente da Coreia do Norte)
5 de setembro de 1998
(Presidente Eterno da República)
11 de abril de 2012
(Secretário-Geral Eterno do Partido dos Trabalhadores)
13 de abril de 2012
(Presidente Eterno da Comissão Nacional de Defesa)
Líderes Eternos da Coreia Juche
Nome em coreano
Hangul 주체조선의 영원한 수령
Hanja 主體朝鮮의 永遠한 首領
Romanização revisada
Juchejoseonui Yeongwonhan Suryeong
McCune-Reischauer
Chuch'ech'osŏnŭi Yŏngwŏnhan Suryŏng
Emblem of North Korea.svg
Parte da série sobre
Política da
Coreia do Norte
Portal da Coreia do Norte

Líderes eternos da Coreia do Norte (em coreano: 주체조선의 영원한 수령; hanja: 主體朝鮮의 永遠한 首領) refere-se à prática de conceder títulos póstumos a líderes falecidos da Coreia do Norte. A frase "Líderes eternos da Coreia Juche" foi estabelecida por uma linha no preâmbulo da Constituição, com uma emenda que lhe foi dada em 30 de junho de 2016 e nas revisões subsequentes.[1][2][3][4]

Como previsto na versão original:

Sob a liderança do Partido dos Trabalhadores da Coreia, a República Popular Democrática da Coreia e o povo coreano defenderão os grandes camaradas Kim Il Sung e Kim Jong Il como líderes eternos da Coreia Juche...[5]

História do título[editar | editar código-fonte]

Presidência da Coreia do Norte antes de 1994[editar | editar código-fonte]

O cargo de Presidente da República Popular Democrática da Coreia foi estabelecido na Constituição da Coreia do Norte em 1972.[6] Até então, Kim Il-sung ocupava os cargos de Primeiro-ministro da Coreia do Norte e Secretário-geral do Partido dos Trabalhadores da Coreia.[7][8]

Em 1972 a Presidência foi estabelecida e Kim Il-sung foi eleito para o cargo pela Assembleia Popular Suprema, a legislatura norte-coreana, em 28 de dezembro de 1972.[9] Kim ocupou o cargo de Presidente até 1994, quando morreu, e o cargo ficou vago. Seu filho e sucessor Kim Jong-il não recebeu o título.[10]

"Presidente Eterno"[editar | editar código-fonte]

A constituição revisada em 1998 aboliu a presidência e declarou Kim Il-sung "Presidente Eterno".[7][8] O preâmbulo da Constituição da República Popular Democrática da Coreia, emendada em 5 de setembro de 1998, diz:

Sob a liderança do Partido dos Trabalhadores da Coreia, a República Popular Democrática da Coreia e o povo coreano apoiará o grande líder Camarada Kim Il-sung como o Presidente Eterno da República...[8]

O Presidente era o chefe de Estado de jure da Coreia do Norte, mas cujos poderes eram exercidos pelo "líder sagrado" da ideologia estatal do país chamada Juche. Segundo Ashley J. Tellis e Michael Wills, essa alteração ao preâmbulo era uma indicação da característica norte-coreana única de ser um Estado teocrático baseado no culto à personalidade em torno de Kim Il-sung.[11]

A Constituição de 2012 mais uma vez referiu-se a Kim Il-sung como o "Presidente Eterno da República Popular Democrática da Coreia".[12]

"Secretário-Geral Eterno/Presidente Eterno"[editar | editar código-fonte]

Após a morte de Kim Jong-il, a constituição foi alterada em 2012, declarando-o Secretário-Geral Eterno do Partido dos Trabalhadores da Coreia e Presidente Eterno da Comissão de Defesa Nacional.[13][14] O título de líder do partido foi alterado para "Primeiro-Secretário".

Em 2016, o título "Líderes eternos da Coreia Juche" foi introduzido alterando o preâmbulo da constituição. O título foi dado a Kim Il-sung e Kim Jong-il.[4]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Naenara Democratic People's Republic of Korea». Consultado em 6 de abril de 2020 
  2. «개정 조선민주주의인민공화» [Constituição Revisada da República Popular Democrática da Coreia] (PDF) (em canúri). Consultado em 6 de abril de 2020 
  3. 정성조 (11 de julho de 2019). «[표] 북한 사회주의헌법 개정 내용» (em coreano) 
  4. a b Constituição da Coreia do Norte (2016) Wikisource (em inglês)
  5. Constituição da Coreia do Norte (2012). Wikisource (em inglês)
  6. Lim 2008, p. 191.
  7. a b «Kim Il-Sung - Biography & Facts» (em inglês). Britannica. Consultado em 6 de abril de 2020 
  8. a b c Constituição da Coreia do Norte (1972). Wikisource (em inglês)
  9. Nohlen, Grotz & Hartmann 2001, p. 404.
  10. «DEMOCRATIC PEOPLE'S REPUBLIC OF KOREA: parliamentary elections Choe Go In Min Hoe Ui , 1998». União Interparlamentar. Consultado em 6 de abril de 2020 
  11. Tellis, Ashley J.; Wills, Michael (2007). Domestic Political Change and Grand Strategy (em inglês). [S.l.]: NBR 
  12. Constituição Socialista da República Popular Democrática da Coreia (2012). Preâmbulo do Artigo, Ato de 2012. Wikisource (em inglês)
  13. Park & Snyder 2013, p. 40–41.
  14. Han & Tae-hern 2013, p. 45.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Kim Jong-il (1994). Let Us Hold the Great Leader Comrade Kim Il Sung in High Esteem as the Eternal President of Our Republic. [S.l.: s.n.] 
  • Lim, Jae-Cheon (24 de novembro de 2008). Kim Jong-il's Leadership of North Korea (em inglês). [S.l.]: Routledge 
  • Nohlen, Dieter; Grotz, Florian; Hartmann, Christof (15 de novembro de 2001). Elections in Asia and the Pacific : A Data Handbook: Volume II: South East Asia, East Asia, and the South Pacific (em inglês). [S.l.]: OUP Oxford 
  • Park, Kyung-Ae; Snyder, Scott (2013). «North Korea in Transition: Politics, Economy, and Society» (em inglês). Rowman & Littlefield 
  • Han, Jongwoo; Tae-hern, Jung (4 de dezembro de 2013). «Understanding North Korea: Indigenous Perspectives» (em inglês). Lexington Books