Língua apma

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Apma
Falado em: Vanuatu
Região: Pentecostes (ilha)
Total de falantes: 7.800
Família: Austronésia
 Malaio-Polinésia
  Malaio Polinésia Central
   Malaio Polinésia Leste
    Oceânica
     Oceân.Centro-Leste
      Oceânica Sul
       Oceânica Remota
        Norte Vanuatu
         Nordeste Vanuatu
          Leste Vanuatu
           Apma
Códigos de língua
ISO 639-1: --
ISO 639-2: map
ISO 639-3: app

Apma (ou Abma, ou Raga Central) é a língua da área central da ilha Pentecostes em Vanuatu. Apma faz parte das línguas Vanuatu leste, um ramo das línguas austronésias. Apresenta cinco dialetos: watnapni, Loltong, Melsisi, Suru-Bo, Suru-Marani.

Falantes[editar | editar código-fonte]

São cerca de 7.800 falantes natives (Conf. Lynch & Crowley 2001), o que faz do Apma a língua native mais falada em Pentecostes e a quinta vernacular de toda nação Vanuatu. Recentemente, Apma expandiu sua quantidade em detrimento de outras línguas indígenas, como as línguas Sowa e Ske. A língua Apma vem cada vez mais misturando palavras suas às de línguas e expressões da língua bislamá, o idioma nacional de Vanuatu. Já existem partes da Bíblia traduzidas para Apma.

Nome[editar | editar código-fonte]

Como as outras línguas de Pentecostes, Apma foi nomeado conforme a palavra local para "o que" ou "algo". Ali, é geralmente é referido simplesmente como dalekte 'linguagem' ou daleda "nossa linguagem". Muitas pessoas de outras áreas do Vanuatu reconhecem o idioma pelo slogan te gabis que significa "bom" ou "OK", ou se referem informalmente aos seus falantes como wakin, um termo de cumprimento Apma para irmãos ou amigos.

Alguns linguistas tratam o som de Apma p como um alofone de b, e assim escreva o nome do idioma como Abma. No entanto, esta interpretação da fonologia da linguagem é contestada, e localmente Apma é a ortografia preferida.[1]

Dialetos[editar | editar código-fonte]

Apma moderno tem três dialetos bem definidos:

  • Suru Mwerani, O dialeto mais ao sul, é o dialeto mais falado e bem documentado. É falado em Melsis], Tansip, Vanrasini e aldeias vizinhas, e na antiga

área Sowa entre Melsisi e Ranmawot.

  • Suru Rabwanga (ou Suru Bo), o dialeto central, é falado na região montanhosa entre Bwatnapni e Namaram. É muito semelhante a Suru Mwerani, e os dois dialetos são misturados em aldeias como Bwatnapni, Enaa, Wutsunmwel e Naruwa.
  • Suru Kavian é um dialeto pequeno, ameaçado e muito distintivo, falado na região ao norte e a leste de Namaram. É difícil para os falantes dos outros dois dialetos entenderem.

Mwerani e rabwanga são as palavras para "hoje" em seus respectivos dialetos, enquanto bo e kavi são as palavras para "porco".

Dois outros dialetos prováveis de Apma, Asuk (ou Asa) no sudoeste Wolwolan (ou Volvoluana) no norte, estão hoje extintos.

Fonologia[editar | editar código-fonte]

Os fonemas consoantes do Apma não b, d, g, h, k, l, m, n, ng (como inglês English "singer"), r, s, t, ts (ou j), bilabial v, w e labiovelares bw e mw. As consoantes b, bw, v e w são percebidas como p quando ocorrem ao final de um sílaba; b pode ser suavizada para p quando próxima a um consoante fraca, como em -tpo "deitar".

Grupos de consoantes não podem ocorrer dentro de uma sílaba. Ao contrário da língua Raga, intimamente relacionada, raízes de palavras em Apma podem terminar com uma consoante.

Nas variedades de Apma arcaicas e do norte, a prenasalização de consoantes ocorre em alguns ambientes, de modo que b se torna mb, d se torna nd e g se torna ngg. Essa característica foi perdida no moderno dialeto de Suru Mwerani.

As cinco vogais de Apma vêm em formas curtas (a, e, i, o, u) e longas (aa, ee, ii, oo and uu). As vogais longas geralmente ocorrem quando uma consoante (mais comumente r) historicamente foi perdida. As vogais podem ocorrer sozinhas ou em várias combinações. Algumas palavras (por exemplo, miu 'cana selvagem') contém uma vogal distinta arredondada redonda, geralmente escrita como iu , embora seja percebida pelos falantes simplesmente como uma variante de u .

A tonicidade é normalmente na penúltima sílaba de uma palavra. No entanto, as sílabas que terminam com uma consoante ou uma vogal longa levam essa tonicidade em precedência para outras sílabas.

Gramática[editar | editar código-fonte]

A ordem básica das palavras no Apma é SVO (Sujeito-Verbo-Objeto). Ocasionalmente, um sujeito pode ocorrer fora de sua posição habitual, caso em que é marcado com na :

Bo mwe gani bwarus = O porco está comendo mamão.
Mwe gani bwarus, na bo = Está comendo papaia, o porco

Pronomes[editar | editar código-fonte]

Os pronomes pessoais são distinguidos por pessoa gramatical e número. Eles não são distinguidos por gênero. Os pronomes básicos diferem substancialmente entre os dialetos:

Pessoa Apma
(Dial. Suru Mwerani)
Apma
(Dial. Suru Rabwanga)
Apma
(Dial. Suru Kaviant)
Português
1ª pessoa singular nana nana ina "Eu"
2ª pessoa singular kik nggi (ku)nggu "Tu, você"
3ª pessoa singular ni ni ini "Ele / Ela"
1ª pessoa dual (inclusiva) kuduru kunduru kindiri "nós" (você e eu)
1ª pessoa dual (exclusiva) gemaru nggemaru inggari "us" (eu e um outro)
2ª pessoa dual gumru nggimiru nggumiri "vocês dois)"
3ª pessoa dual nuuru nuuru iniiri "eles dois"
1ª pessoa plural (inclusiva) kidi kindi kindi "nós" (vocês e eu)
1ª pessoa plural (exclusiva) gema nggema ingga "nós" (eu e outros – não você)
2ª pessoa plural gimi nggimi nggumi "vocês"
3ª pessoa plural nii nii inii "Eles (as)"

A forma dupla ou plural de "tu, você" é ocasionalmente usada no lugar da forma singular para demonstrar respeito extremo.

Substantivos[editar | editar código-fonte]

Os substantivos em Apma geralmente não são precedidos por artigos. O plural é indicado colocando o pronome nii ("eles") ou um número após o substantivo:

bwihil = [o] pássaros
bwihil nii = [os] birds
bwihil katsil = três pássaros

Substantivos podem ser tanto livres, ou diretamente possuídos. Os diretamente possuídos são sufixados para indicar a quem um item pertence. Por exemplo:

dalek = minha voz
dalem = tua voz
dalen = voz dele/a
dalen subu = voz do chefe
dalekte = voz (genérica)

A posse também pode ser indicada pelo uso de "classificadores possessivos", palavras separadas que ocorrem antes ou depois do substantivo e tomam sufixos possessivos. Esses classificadores são:

  • no- para bens gerais (nok watang, "meu cesto")
  • bila- para as coisas que são cuidadas, como as plantações e animais (bilada bo, "nosso porco")
  • ka- para coisas de comer (kam tsi, "sua cana de açucar")
  • ma- para coisas de beber (maa sileng, "ádua delesr")
  • na- para associações, sobre as quais o possuidor não tem controle (vini nak, "minha ilha natal")

Os sufixos possessivos são os seguintes:

Pessoa Apma
(Dial. Suru Mwerani)
Apma
(Dial. Suru Rabwanga)
Apma
(Dial. Suru Kaviant)
Português
1ª pessoa singular -k -ngg + vogal -ngg + vogal "meu"
2ª pessoa singular -m -m -m "teu"
3ª pessoa singular -n -n -n "dela/dele"
1ª pessoa dual (inclusiva) -daru -nd + vogal + ru -nd + vogal + ri "nosso" (teu e meu, de nós dois)
1ª pessoa dual (exclusiva) -maru -maru -mari "nosso" (meu e de outrem)
2ª pessoa dual -mru -muru -miri "de vocês dois"
3ª pessoa dual vogal alongada + -ru vogal alongada + -ru vogal alongada + -ri "deles dois)
1ª pessoa plural (inclusiva) -da -nd + vogal -nd + vogal "nosso" (meu e teu)
1ª pessoa plural (exclusiva) -ma -ma -ma "nosso" (meu e de outros')
2ª pessoa plural -mi -mi -mi "de vocês"
3ª pessoa plural vogal alongada vogal alongada vogal alongada "deles"
Genérica -kte -k -k -

No dialecto Suru Kavian, vogais de certos substantivos possuídos diretamente e classificadores possessivos mudam de acordo com o padrão ilustrado abaixo. Isso não ocorre em outros dialetos:

1ª pessoa singular nonggo bu "my faca" vilunggu "my hair"
2ª pessoa singular nom bu "your faca" vilum "your hair"
3ª pessoa singular nen bu "his/her faca" vilin "his/her hair"
1ª pessoa plural (inclusiva) nende bu "our faca" vilindi "our hair"
1ª pessoa plural (exclusiva) noma bu "our faca" viluma "our hair"
2ª pessoa plural nomi bu "your faca" vilumi "your hair"
3ª plessoa plural nee bu "their faca" vilii "their hair"

A verb may be transformed into a noun by the addition of a sufixo nominativador -an:

wel = dançar (verbo)
welan = dança (substativo)

Os modificadores geralmente vêm após um substantivo, embora os derivados de substantivos possam vir antes:

vet = pedra
vet kavet = quatro pedras
vet kau = pedra grande
biri vet = pedra pequena (biri "pequena" vem do substativo "semente")

Verbos[editar | editar código-fonte]

Os verbos em Apma geralmente são precedidos por um pronome de sujeito e por um marcador que indica o Tempo, Aspecto e Modo.

Os pronomes em questão são os seguintes:

Pessoa Apma Português
1ª pessoa singular na- "Eu"
2ª pessoa singular ko- "Tu"
3ª pessoa singular - "Ele" / "Ela"
1ª pessoa plural (inclusiva) ta- "we" (você e eu)
1ª pessoa plural (exclusiva) kaa(ma)- "Nós" (outros e eu)
2ª pessoa plural ka-
(ko...i dialeto Suru)
"Vocês"
3ª pessoa plural ra- "Eles / Elas"

Apma possui os seguintes marcadores de tempo / aspecto / modo:

Tempo / Aspecto / Modo Usado p/ Marcador (forma cheia) Marcador (forma curta)
Imperfeito Ações no presente
Estados de mudança ou temporário
Marcador 'default' quando tempo/aspecto/modo já foi antes definido
mwa-, mwe-, mwi-, mwo-, mu- -m
Perfeito Ações no passado
FAlgo fixo
Frases negativas no passado ou no presente
te- -t
Potencial Coisas que podem acontecer no futuro mwan(e)-
(dialetos norte: nee-)
-n
(dialetos norte: vogal alongada)
Prospectivo Coisas que vão acontecer já nema-
( dialetos norte: nene-)
-ma
( dialetos norte: vogal alongada + -na)
Hipotéticol Coisas que não ocorreram e provavelmente não ocorrerão bat(e)- -bat
Imperativo Direct instructions
Other Ações que o falantes não gosataria de iniciar
ne- (-)
Apreensivo Coisas que podem ocorrer ba- ba-

As formas completas desses marcadores são usadas na terceira pessoa do singular (onde não há pronome sujeito):

mwe leli = ele faz isso
te leli = ele fez isso
mwan leli = ele fará isso isso
nema leli = ele está para fazer isso
bat leli = ele deve fazer isso
ne leli =deixe-o fazer isso
ba leli = ele periga fazer isso isso

Em outros locais, formas curtas desses marcadores são sufixadas para o pronome sujeito:

nam leli = eu façoisso
nat leli = eu fiz isso
nan leli = eu farei isso isso
nama leli = eu estou para fazer isso
nabat leli = eu devo fazer isso
na leli = deixe-me fazer isso
naba leli = eu perigo fazer isso

O marcador imperfeito se altera até certo ponto para combinar o som do verbo a que está anexado. Isso geralmente está ausente completamente quando o verbo começa com 'b' 'ou' 'bw' '. (No dialeto de Suru Kavian, isso está ausente quando o verbo começa com qualquer consoante diferente de r ). Por exemplo, em Suru Mwerani:

mwi sip = ele desce
mwo rop = ele corre
mu rus = ele se move
--- ban = ele vai

As formas duais (duas pessoas) consistem nas formas plurais como ru (ou ri em Suru Kavian) inseridas após o marcador tempo / aspecto / modo:

ram leli = eles fazem isso
ramru leli = eles dois fazem isso

Existe um padrão de mutação consoante em verbos em que v no início de um verbo muda para b e w muda para bw , em certos aspectos / modos:

nat van =eu vim
na ban =eu estou indo
nan ban ou nan van =eu irei

Nas variedades norte e arcaicas de Apma, há também mutação de k para g , e de t para d .

As frases negativas são indicadas com o marcador de duas partes ba ... nga "not", ou uma variante, que encerra o verbo e qualquer objeto direto:

natba leli nga =eu não faço isso /eu não fiz isso
nanba leli nga =eu não quero fazer isso

A voz passiva de voz pode ser formada anexando o sufixo -an ao verbo:

te lelian = isso foi feito

Ao dar instruções, os verbos são precedidos simplesmente pelo pronome da 2ª pessoa do sujeito ko ou karu "você":

Ko leli! = Faça isso! (para uma pessoa)
Karu leli! = Façam isso! (para duas pessoas, ou de forma polida para um grupo)
Ka leli! = Façam isso! (para um grupo, mas é não polido, pode ser para crianças)

O modo imperativo proibitivo é marcado como "... ba" e "

Ko[n]ba lelian! = Não faça isso!

Outras partículas que podem ocorrer em uma frase verbal incluem:

  • Marcador minimizador ga(m), "somente"
  • Marcador partitivote, "parcialmente" ou "de todo"
  • Marcador aditivo m(u), "além disso"
  • Marcador completivo, também te, "já"

O objeto direto, se estiver presente, segue imediatamente o verbo. Quando o objeto é inanimado e já conhecido, não precisa ser explicado explicitamente:

nat gissoa kik = Eu vi você
nat gissoa = Ei vi isso [isso]

Muitos verbos em Apma possuem formas distintas, Transitiva e Intrasitiva (Essas distinções foram perdidas até certo ponto no dialeto de Suru Kavian). Por exemplo, em Suru Mwerani:

Intransitivo Transitivo
gan "comer" gani "comer algo"
min "beber" -mni "beber algo"
solsol "costurar" -slo "costurar algo"
lehlehvik "lavar" lehvi "lavar algo"
diptsipmik "enterrar (funeral)" dipmi "enterrar alguém"

No dialeto de Suru Mwerani e, em menor medida, Suru Rabwanga, vogais foram perdidos de várias raízes verbais, produzindo "verbos ligados" que começam com um par de consoantes (como -mni e -slo acima). Uma vez que esses “clusters” de consoantes com uma sílaba não são permitidos em Apma, os falantes usualmente citam esses verbos com um prefixo como mwa ('mwamni' ',' mwaslo ) e não os identificam como palavras quando não predefinidso.

Em resposta a verbos denotando ações, o Apma possui um grande número de verbos estativos] que descrevem um item. Por exemplo, existe um verbo "ser vermelho" ( meme ) e um verbo "ser bom" ( gabis ). Apma usa verbos estativos em muitas das situações em que adjetivos seriam usados em português.

Ao contrário da vizinha língua, o Apma tem um verbo de ligação, (v) i ou bi . A frase tei ... que significa 'isso foi ...' ( tevi ... em Suru Kavian) que é comumente usado para concentrar a atenção em algo ou para definir a cena.

Os verbos em Apma podem ser unidos em uma variedade de construção de verbos em série.

Documentação[editar | editar código-fonte]

As notas sobre a gramática e o vocabulário da língua Apma foram feitas pela primeira vez por missionários católicos em Melsisi (Vanuatu) no início do século XX.

Cindy Schneider da “University of New England (Austrália) completou uma gramática e um breve dicionário do dialeto Suru Mwerani da língua Apma no final dos anos 2000. Com base no trabalho de Schneider, Pascal Temwakon e Andrew Gray produziram "Bongmehee", um dicionário ilustrado da língua.

Os outros dois dialetos de Apma permanecem mal documentados.

Amostra de texto[editar | editar código-fonte]

Tei lego ba aji nuuru mabin ratru di le imwaru. Ratru dini karu bwet kulkul. Nuju aji ah mwe sadok ne mamaplel i kaa non jibin. Te sadok ngamwa ne mamaplel ba baade kaa ah. Nuju aji ah nuuru jibin ramru dongvi kaa ah. Ramru dongvi bi ne dongvi ba te bulong, mwo dopmanaa lelen jibin ah mwe gakat bi mwo soro mabin nuhu ne mwa van dini. Nuju aji nong mwisip le teh bi mwe rewa non aga sisi. Mwisip le teh, bi ban.

Amostra de frases[editar | editar código-fonte]

Português Apma
(Suru Mwerani)
Apma
(Suru Rabwanga)
Apma
(Suru Kavian)
Onde você está indo? Ko ban ibeh? Ko ban imbeh? Ko ban al beh?
Estou indo a... Na ban... Na mban... Na mban...
De onde você veio? Ko tepma ibeh? Ko tepma imbeh? Kot vama al beh?
Eu vim de ... Na tepma... Na tepma... Nat vama...
Onde está isso? Mwidi ibeh? Mwindi ibeh? Si al beh?
Isso está aqui Mwidi dokah Mwindi dokah Si inda
Qual é teu nomee? Ham ah issoan? Ham ah idan? Am ah idan?
Meu nome é... Hak ah... Hangga ah... Angga ah...
De onde você é? Kik atsi at ibeh? ngGi atsi at ibeh? ngGu asi at beh?
Eu sou de... Nana atsi at... Nana atsi at... Ina asi at...
Quanto? / How many? Kavih? Kavih? Kaivih?
um bwaleh bwaleh bwaleh
dois karu karu kairi
três katsil katsil kaissoil
quatro kavet kavet kaivas
cinco kalim kalim kailim
Muito grato Ko biah Ko bivah Ko mudak
Assim está OK Te gabis nge Te kabis nge Te kabis nga

Notas[editar | editar código-fonte]

  1. The details in the phonology section below are based on Gray (2013), who does not treat p as a straightforward allophone of b.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Em Língua inglesa

  • Crowley, Terry. 2000. The language situation in Vanuatu. Current Issues in Language Planning. Vol 1, No 1.
  • Gray, Andrew. In press. The Languages of Pentecost Island.
  • Lynch, John and Crowley, Terry. 2001. Languages of Vanuatu: A New Survey and Bibliography.
  • Schneider, Cynthia. 2010. A Grammar of Abma language. Pacific Linguistics.
  • Temwakon, Pascal and Gray, Andrew. 2008. Bongmehee.
  • Tryon, Darrell, 1976. New Hebrides Languages: An Internal Classification: Series C - No. 50. Pacific Linguistics.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]