Língua baoulé

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Baoulé
Falado em: Costa do Marfim.
Total de falantes: 2.130.000
Família: Nigero-congolesa
 Atlântico-Congo
  Volta-Congo
   Kwa
    Nyo
     Potou-Tano
      Central
       Bia
        Norte
         Baoulé
Códigos de língua
ISO 639-1: --
ISO 639-2: bci

Os “Baoulé” são um povo do grupo étnico “Akan” da região central da Costa do Marfim nas localidades Baouké, Yamoussoukro, Bouaflé, Béoumi, Sakassou, Toumodi, Dimbokro, M'Bahiakro, Tiassalé;.

Dados diversos[editar | editar código-fonte]

São 2,130,000 os falantes na Costa do Marfim, nativos praticantes do cristianismo, islamismo e crenças tradicionais; há uma Bíblia escrita no idioma, também há programas radiofônicos. Como primeira língua apresenta índice de alfabetização entre 10 a 30%; como segunda língua, depois do Francês, a alfabetização fica entre 25 e 50%..

Apresenta outros nomes, grafias - Baule, Bawule; É similar à Língua anyin.

Traduções da Bíblia[editar | editar código-fonte]

Em 1946, partes da [Bíblia] traduzida para Baoulé foram publicadas pela primeira vez; o Novo Testamento completo foi traduzido em 1953. A Bíblia completa foi publicada primeiro em 1998, pela Sociedade Bíblica em Abidjan.

Escrita[editar | editar código-fonte]

A língua Baloué usa uma forma do alfabeto latino sem as letras H, Q, X; usam-se as formas vogais adicionais Ɛ e ' e formas consoantes adicionais Gb, Kp, Ny; as 5 vogais seguidas de N indicam nasalização.

Fonologia[editar | editar código-fonte]

Consoantes[editar | editar código-fonte]

Bilabial Labial Alveolar Palatal Labiovelar Velar
Plosiva Lênis p t c k
Fortis b d ɟ ɡ
Fricativa Lênis f s
Fortis v z
Nasal m n ɲ
Africada Lênis kp
Fortis gb
Lateral l
Vibrante r
Aproximante j w

Vogais/Nasais[editar | editar código-fonte]

Anterior Posterior
Fechada i ĩ u ũ
Meio fechada e o
Meio aberta ɛ ɛ̃ ɔ ɔ̃
Aberta a ã

[1][2]

Amostras de texto[editar | editar código-fonte]

Sran mun be ngba, kε be wu be ɔ, be ngba be sε, fɔndi nun, sran-mmala nun. Be si akundanbu, be si su ɔ fata kε sran mun be tran'n, be tran aniaan nun tranlε.

Português

All human beings are born free and equal in dignity and rights. They are endowed with reason and conscience and should act towards one another in a spirit of brotherhood. (Article 1 of the Universal Declaration of Human Rights)

Outro exemplo: "Nyanmien Kpli lafiman" means " Deus, o Sublime, nunca dorme."

Notas[editar | editar código-fonte]

  1. «Système alphabétique de la langue baoulé». Consultado em 29 de janeiro de 2017. 
  2. Kla ufue i nun ndɛ cinnjin mun. [S.l.: s.n.] 1988 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre linguística ou um linguista é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.