Língua candoshi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde dezembro de 2012). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Candoshi (Shapra)
Falado em: Peru
Região: rios Morona, Pastaza, Huitoyacu, Chapul
Total de falantes: 3 mil (1981)
Família: Candoshi–Chirino
 Candoshi
Códigos de língua
ISO 639-1: --
ISO 639-2: ---
ISO 639-3: cbu
áreas do Candoshi

Candoshi-Shapra (ou Candoshi, Candoxi, Kandoshi, Murato) é uma língua ameríndia falada por alguns milhares de pessoas no Peru, ao longo dos rios Morona, Pastaza, Huitoyacu, Chapulan . são dois os seus dialetos, Chapara (ou Shapra) e Kandoashi.

Falantes[editar | editar código-fonte]

A língua é oficial no Peru como são várias outras línguas nativas em suas áreas de influência e de predominância. Seus falantes têm orgulho de sua língua e cultura, o idioma cresce em uso e 88,5% são bilíngues em espanhol. A alfabetização em Candoshi é da ordem de 10 a 10 % e no espanhol de 15 a 25%. Já existe dicionário e gramática nessa língua.

Classificação[editar | editar código-fonte]

Candoshi não parece se relacionar com nenhuma outra língua existente. Poderia ser relacionada com a já extinta e muito pouco documentada Chirino. Quatro palavras Chirino são mencionadas na obra Relación de la tierra de Jaén (1586), as quais se parecem com palavras do atual candoshi. Uma lista mais longa de palavras da Rabona (da atual fronteira com Equador) que aparece na mesma obra mostra semelhanças com termos candoshi para plantas.

Loukotka (1968) e Tovar (1984), perceberam conexões entre o candoshi e a taushiro (ou Pinche). Kaufman (1994) propuseram uma família Kandoshi–Omurano–Taushiro , sendo a Candoshi a mais distantes dentre as três. Porém, depois o mesmo Kaufman classificou somente Omurano e Taushiro (não Candoshi) entre as Macro-Andinas.

Escrita[editar | editar código-fonte]

A língua Candoshi usa uma forma do alfabeto latino simplificada e adaptada à fonologia da língua.

Não se usam as letras F, G, J, Q, W, o C só se usa como Ch e o L só se usa duplicado. Usam-se as formas Nts, Nx, Sh, Ts.

Amostra de texto[editar | editar código-fonte]

Iy tpotsini ichigoroni kis tamam zadkini, vatam tpotsiniva. Vatam ichigoroni magini tarova; ashiriya chinakaniya. Ashirocha, zovalliatsich tamaparia-ashiros sanpata chinagtsa atiniya.

Português

Todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e direitos. Eles são dotados de razão e consciência e devem agir uns em relação aos outros em espírito de fraternidade.

(Artigo 1 da Declaração Universal dos Direitos Humanos)

Notas[editar | editar código-fonte]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Alain Fabre, 2005, Diccionario etnolingüístico y guía bibliográfica de los pueblos indígenas sudamericanos: CANDOSHI[1]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]