Língua cham

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Língua
Falado em: Camboja, Vietnã, Tailândia, Malásia, China (Hainan, imigrantes em vários países.
Total de falantes: 320 mil (2002 – 2008)
Família: Austronésia
 Malaio-Polinésia
   M.P. Nuclear
   Malaio-Sumbawana
    Châmica
     Litoral
      
Escrita: Escrita Cham (Vietnã), Árabe (Camboja)
Códigos de língua
ISO 639-1: --
ISO 639-2: ---
ISO 639-3: ambos:
cja — Western Cham
cjm — Eastern Cham

Cham é a língua do povo Cham do Sudeste asiático que foi antigamente a língua do reino Champa no centro do hoje [[Vietnã]. Faz parte do ramo das línguas malaio-polinésias da família das línguas austronésias, sendo falada por 204 mil pessoas no Camboja e 80 mil no Vietnã. Há falantes em menor número na Tailândia e na Malásia. Outras línguas Châmicas são faladas no Camboja e/ou Vietnã, tais como a do povo Raglai, a Rade, a Jarai, a Chru e a Haroi), em Hainan (língua tsat - China) e em Achém, Sumatra Setentrional, a língua achenesa).

Dialetos[editar | editar código-fonte]

O Cham é dividido em dois dialetos primários. O Cham Ocidente é falado pelos Cham do Camboja, bem como nas províncias vietnamitas adjacentes An Giang e Tây Ninh O Cham Oriental é falado pelos Chams do litoral nas províncias vietnamitas de Bình Thuận, Ninh Thuận e Đồng Nai. As duas áreas onde cham é falado são separadas geográfica e culturalmente. Dentre os numerosos Cham ocidentais a religião predominante é o islamismo (embora alguns cham do Camboja sejam praticantes do Budismo Teravada) e usam uma ou outra das escritas, a árabe ou a versão ocidental da cham. Ethnologue destaca que os dois dialetos não mais são inteligíveis entre si. A tabela a seguir mostra diferenças dialetais que vêm desde o século XIX. [1]

Camboja Vietnã
vogais
criança anœk anẽk
tomar tuk tôk
não jvẽi jvai
sibilantes
um sa tha
salvar de afogamento srong throng
sal sara shara
igual samu hamu
consoante final
pesado trap trak
em frente anap anak
léxicos diferentes
mercado pasa darak
ódio amoḥ limuk

Gramática[editar | editar código-fonte]

Formação das palavras[editar | editar código-fonte]

Existem vários prefixos e infixos que podem ser utilizados para derivação de palavras .[2]

  • prefixo pa-: causativo, às vezes dando mais força à palavra
    • thău (saber) → pathău (informar)
    • blẽi (comprar) → pablẽi (vender)
    • bier (baixo) → pabier (baixar)
    • yău (como, conforme) → payău (comparar)
    • jœû (concluir) → pajœû (bem concluído)
  • prefixo mœ-: por vezes causativo, muitas vezes indica um estado, posse, reciprocidade.
    • jruu (veneno) → mœjruu (to poison)
    • gruu (teacher) → mœgruu (estudar)
    • téan (ventrey) → mœtéan (gravidez)
    • boḥ (ovo, fruta) → mœboḥ (por ovos, dar fruta)
    • daké (chifre) → mœdaké (ter chifres)
  • prefixo ta- or da-: frequentativo
    • galuṇg (girar) → tagaluṇg (girar em torno de si)
    • dâp (esconder-se) → dadâp (costumer esconder-se)
  • infixo -n-: formação de substantivo
    • pvâch (falar) → panvâch (a fala)
    • tiêu (remar) → taniêu (remo)
    • dok (viver) → danok (casa, onde se vive)
  • infix -mœ-: sem significado
    • payău (comparar) → pamœyău (comparar)

Reduplicação é usada com frequência:[2]

  • palẽi, pala-palẽi (país)
  • raḅaḥ, raḅaḥ-raḅœp (miséria)

Sintaxe[editar | editar código-fonte]

A ordem das palavras em Cham é ordinariamente Sujeito-Verbo-Objeto, sem nenhuma marcação de caso gramatical para distinguir sujeito e objeto:[3]

Sujeitos pronominais fictícios são usados às vezes , como ecos do sujeito:

Inœû hudiêp dahlak nhu atong adẽi puthang nhu.
a mãe de minha esposa ela' bate irmã mais nova de se marido
"A mãe de minha esposa bate na irmã mais nova de seu marido."

Verbos compostos irão se comportar como um verbo inseparável, vindo o objeto depois dele:

Bloḥ nhu ḍiḥ dii apvẽi anẽk lakẽi.
então ela deitou ao fogo (i.e.: deu à luz) filho
"Then she gave birth to a son."

Por vezes , no entanto , o verbo é colocado em frente do objeto :

Lêk dahlak.
cair eu
"eu caio."

Verbos auxiliares ficam depois de qualquer objeto:

Nhu ba hudiêp nhu nau.
ele trazer sua esposa ir
"Ele vai trazer sua esposa."

Se uma frase contiver mais de um verbo principal, um dos dois terá um significado adverbial

Nhu dâp klaḥ mœtai.
ele esconde' se evade morte
"Ela se evadiu da morte se escondendo."

Os adjetivos vêm depois dos substantivos que eles modificam

[4]
thang prong
casa grande
"uma grande casa"

Se a ordem é invertida, o todo irá se comportar como um termo composto :

ôrang prong shap
pessoa grande barulho
"uma pessoa barulhenta"

Frases compostas podem ser formados com a partícula ' 'krung:[5]

Também é possível deixar de fora essa partícula, sem mudança de sentido

[3]
Dahlak brẽi athêh nan kaa va dahlak dok dii palẽi Ram.
I dei este cavalo ao meu tio o qual mora na cidade de Ram
"dei este cavalo ao meu tio, o qual moraq na cidade de Ram."

Perguntas são formados com a partícula frase Rei no final

[6]
Anẽk thău vakhar rẽi?
criança sabe escrita q
"você sabe escrever, criança?"

Outras palavras de pergunta são ´´in situ’’:

Hẽû nau hatau?
você vai onde
"onde você vai?"

Amostra de texto[editar | editar código-fonte]

((aqui transliterado) sDahlau di bih rai, Pô Lingik pajưng lingik thŏng boh tanưh. Pô Lingik pajưng boh tanưh thŏng ia, min ôh hu chôk, ôh hu patau, ô hu kayau, dok lin-tapin, sup-palup. Bloh bingŭk-yawa Pô Lingik nao ngŏk dalah ia. Pô Lingkk dôm lach: "Ita pajưng hadah-dai". Bloh hu hadah. Pô Lingik b̶ôh brŭk hadah năn siam. Pô nưh hadah tabiăk truh di sup, jưng hu tŭk hadah thŏng tŭk sup. Pô Lingik pangăn hadah năn hray tha.

Português

No princípio Deus criou a Terra. A terra era sem forma e vazia e as trevas cobriam as águas profundas. O espírito de Deus pairava sobre as águas. Então Deus disse: "Haja luz! " E a luz se fez. Deus viu a luz era boa. Então, Deus separou a luz das trevas. Deus chamou a luz de "dia" e à escuridão deu o nome de "noite" E foi a tarde, seguida da manhã, o primeiro dia . (Genesis 1: 1-5)

Notas[editar | editar código-fonte]

  1. Aymonier 1889, chapt. IX
  2. a b Aymonier 1889, chapt. X
  3. a b Aymonier 1889, chapt. XXI
  4. Aymonier 1889, chapt. XIII
  5. Aymonier 1889, chapt. XII
  6. Aymonier 1889, chapt. XIX

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]