Língua crenaque

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Crenaque (krenak)
Falado em: Brasil
Região: Sudeste
Total de falantes: menos de 1000
Família:
 Macro-Jê
  Botocudo
   Crenaque (krenak)
Escrita: alfabeto latino
Códigos de língua
ISO 639-1: --
ISO 639-2: ---

A língua crenaque (krenak) ou borun é um idioma pertencente à família linguística botocuda, proveniente do tronco macro-jê. É uma língua indígena brasileira com risco alto de extinção falada pelos índios crenaques.

Distribuição geográfica[editar | editar código-fonte]

Historicamente, os índios crenaque habitavam os vales dos rios Jequitinhonha, Mucuri e Doce, nos estados de Minas Gerais e Espírito Santo. A partir do século XIX, com as disputas agrícolas e principalmente, no século XX, por causa da mineração, os crenaques se dispersaram por várias partes do Brasil, chegando aos estados de Mato Grosso, Goiás e São Paulo.

Atualmente, a língua crenaque é falada principalmente em Minas Gerais, na Aldeia Crenaque localizada no município de Resplendor.

Situação linguística[editar | editar código-fonte]

De acordo com Silva (1986), não há mais falantes monolíngues do crenaque. Os indígenas que ainda utilizam o idioma o fazem em paralelo ao uso do português, em diferentes graus de fluência.

O crenaque encontra-se em risco de extinção, uma vez que as crianças da tribo não aprendem sistematicamente o idioma.

Classificação[editar | editar código-fonte]

O borun é uma língua macro-jê.[1]

Referências

  • SILVA, Thais C. A.Descrição fonética e análise de alguns processos fonológicos da língua krenák. Belo Horizonte: UFMG, 1986. enc. Dissertação (mestrado).
  • Nitsch, Matthias (2013). Grundlagen für die Restitution von Swadesh’s basic vocabulary im Wörterbuch der Botokudensprache. (Fundamentos para a restituição do vocabulário básico de Swadesh no Dicionário da língua dos botocudos) GRIN Verlag, München, ISBN 978-3-656-49579-6 (http://books.google.com.br/books?id=jVjtAAAAQBAJ&printsec&pg=PA1&f=false).
  • Rothe-Neves, Rui (2014). Resenha de Nitsch (2013): Grundlagen für die Restitution von Swadesh’s basic vocabulary im Wörterbuch der Botokudensprache (Fundamentos para a restituição do vocabulário básico de Swadesh no Dicionário da língua dos botocudos) Em: LIAMES - Línguas Indígenas Americanas v. 14, p. 219–223. Campinas: UNICAMP/IEL. Artigo em PDF
Linguística

Divisões
Fonética | Pragmática | Fonologia | Morfologia | Sintaxe | Semântica | Lexicologia | Estilística
Tipos de linguística
Antropológica | Cognitiva | Gerativa | Comparativa | Aplicada | Geolinguística | Computacional | Histórica | Neurolinguística | Política linguística | Psicolinguística | Sociolinguística
Artigos relacionados
Preconceito linguístico | Análise do discurso | Aquisição da linguagem | Línguas A e B | Sistema de escrita | Ciência cognitiva | Estruturalismo | Etimologia | Caso gramatical | Figura de linguagem
Família de línguas | Filologia | Internetês | Lista de linguistas | Gramática | Língua de Sinais | Alfabeto | Eurodicautom | Língua e cultura | Semiótica
Atos da fala |

Ícone de esboço Este artigo sobre linguística ou um linguista é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Ícone de esboço Este artigo sobre povos indígenas é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.