Língua elamita

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde dezembro de 2014). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

O elamita é uma língua morta que era falada pelos antigos elamitas. Foi a língua oficial do Império Aquemênida do século VI ao IV a.C. Os registros escritos mais recentes do idioma datam da conquista do Império Aquemênida por Alexandre, o Grande.

Os linguistas creem que o elamita não tem relação nem com as línguas semíticas vizinhas, nem com as indo-europeias. Alguns autores enxergam um parentesco com o ramo dravídico, outros, com o afro-asiático. Há ainda a possibilidade de o elamita ser uma prima isolada e divergente de outras línguas da família nostrática, tendo como primo idiomático mais próximo o imenso tronco indo-europeu vizinho.


Ícone de esboço Este artigo sobre linguística ou um linguista é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.