Língua guarijio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

O guarijio (também huarijío, warijío ou varijío) é uma língua uto-asteca falada por aproximadamente 1 313 pessoas no noroeste de México, muitos dos quais, especialmente mulheres, são monolingues.

Classificação[editar | editar código-fonte]

Segundo o Ethnologue o guarijio classifica-se da seguinte maneira:

Distribuição geográfica[editar | editar código-fonte]

Existem um par de dialctos ou variedades geográficas de guarijio, conhecidas como guarijio da serra e guarijio do rio. O dialeto do guarijío da serra fala-se principalmente no oriente do município de Uruachi (com alguns falantes no município de Moris ao norte e o município de Chínipas ao sul) e nos arredores de Arechuyvo, no estado de Chihuahua. O dialeto do guarijío do rio encontra-se ao sudoeste, a maioria dos falantes habitam a orlas do rio Mayo e o córrego Guajaray, ao norte de San Bernardo, município de Álamos, no estado de Sonora.[1]

Os guarijios da serra chamam -macurawe ou -makulái aos guarijios do rio e chamam-se a si mesmos -warihó. Os guarijios de rio chamam-se assim mesmo -warihío e chamam aos da serra "tarahumaras". Ainda que estes dialetos apresentam diferenças sistemáticas não são muito diferentes entre si. Não há muito contato entre os dois grupos e ainda que os dialetos são claramente diferentes, linguísticamente não são muito diferentes, apesar de que os falantes dizem que o entendimento mútuo é difícil.

Variedades[editar | editar código-fonte]

Conforme ao INALI, o guarijío tem duas variantes:

  • Guarijio do norte ou warihó. Tem 696 falantes aproximadamente.[2]
  • Guarijio do sul ou makurawe. Tem 617 falantes aproximadamente.[2]

Status oficial[editar | editar código-fonte]

Esta língua junto com todas as línguas indígenas do México e o espanhol foram reconhecidas como "línguas nacionais" devido à Lei Geral de Direitos Linguísticos dos Povos Indígenas promulgada e publicada no ano 2003.[3]

Fonologia[editar | editar código-fonte]

A seguir mostram-se os quadros de vogais e consoantes que conta a língua guarijio.[1]

Vogais[editar | editar código-fonte]

Anterior Central Posterior
Fechada i ou
Média e ou
Aberta a

O guarijio distingue entre vogais longas e breves e o acento é fonêmico.

Consoantes[editar | editar código-fonte]

A  tabela de consoantes do guarijio do norte inclui:

labial alveolar palatal velar glotal
oclusiva surda p t k ʔ
africada tʃ ͡
fricativa s (ʃ) h
aproximantes w l, ɾ j
nasal m n
  • As oclusivas /p, t, k/ têm alófonos surdos [p, t, k] e sonoros [b, ɾ, g]. Os alófonos [b],[g] aparecem quando os fonemas /p, k/ vão entre duas vogais, a segunda das quais é surda. O alófono [ɾ] de /t/ aparece entre duas vogais átonas postônicas.
  • O fonema /s/ além de alófono principal [s] tem [ʃ] ante /i/, em certos casos a vogal /i/ "cai" o qual produz um contraste fonológico entre /s/ e /ʃ/ a final de sílaba.

Gramática[editar | editar código-fonte]

O guarijio tem uma característica tipológicamente raro consistente em ter como ordem básica a ordem sintático objeto verbo sujeito (OVS). De todas as classificações possíveis esta é a que menos se encontra entre as línguas do mundo (muitas outras línguas utoaztecas apresentam uma ordem SOV ou VSO).

A morfologia nominal é relativamente simples, ao igual que em náuatle o nome apresenta duas formas básicas de singular são:

  • A forma de absolutivo marcada pelo sufixo /-a/ ou zero (em náhuatl /-tli/ ou zero)
  • A forma possuída marcada pelo sufixo /-wa/ (em náhuatl /-wi/).

As formas de plural, ao igual que em náuatle, são de dois tipos: por reduplicação da sílaba inicial ou marcadas pelo sufixo procedente do proto-uto-azteca -mi (as diferenças principais são em náuatle aparecem outras marcas secundárias de plural e também que se faz um uso bem mais restringido da reduplicação).

Ver também[editar | editar código-fonte]

  • Guarijíos

Notas e referências[editar | editar código-fonte]

Relações externas[editar | editar código-fonte]