Língua culina

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Língua kulina)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Culina
Falado em: Brasil (Acre e Amazonas) e Peru
Total de falantes: 7628 (2014)[1]
Família:
 Culina
Códigos de língua
ISO 639-1: --
ISO 639-2: ---

A Língua culina (também Kulina, Kulyna, ou Madiha, Madija) é uma língua que pertence à família Arawá.[2][1][3][4]

O grupo Culinas é um grupo que fala a língua culina, que é pertencente a família lingüística Arawá e, até a chegada da civilização branca, foram um dos grupos mais numerosos no estado do Acre e sul do Amazonas. Sua autodenominação é madija (pronuncia-se madirrá) que significa "os que são gente", sendo os brancos tratados genericamente por cariás.[1]

O estilo lingüístico feminino é diferente do masculino: há oclusão de vogais, condensação de palavras inteiras. Apenas os Madija entendem o que suas mulheres falam e, como há neologismos que variam de aldeia para aldeia, essa compreensão às vezes restringe-se ao próprio grupo local.[1]

Referências

  1. a b c d Instituto Socioambiental. «Kulina». Povos Indígenas no Brasil. Consultado em 12 de junho de 2018 
  2. «Kulina». Ethnologue. Consultado em 12 de junho de 2018 
  3. «Língua madiha (kulina) ganha gramática». Portal Luteranos. 2 de novembro de 2004. Consultado em 12 de junho de 2018 
  4. «Língua kulina ganha gramática». Jornal O Caminho. Consultado em 12 de junho de 2018 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre linguística ou um linguista é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.