Língua regional

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Língua regional são derivações das línguas originais, com modificações em sua estrutura, neologismos, e sotaque diferente.[1]

Geralmente acontecem em povos que foram colonizados.[1]

A expressão "língua regional" também pode referir-se a uma língua que é falada em uma determinada região ou localidade, ou seja, uma língua local. Um exemplo de língua regional existente em Portugal é a língua mirandesa, falada no concelho de Miranda do Douro, onde possui, juntamente com o português, o caráter de língua oficial.[2][3][4][5][6]

Referências

  1. a b Dicionário InFormal (2 de outubro de 2014). «Língua regional». Consultado em 8 de setembro de 2018. 
  2. «Textos em mirandês nas redes sociais para assinalar Dia da Língua Materna». RTP Notícias. Estima-se que atualmente haja oito mil falantes de língua mirandês repartidos pelo território nacional e pela diáspora 
  3. «A língua mirandesa reinventa-se e salta da aldeia à rede». www.efe.com 
  4. Gómez Bautista, Alberto. «Contributo para uma história do asturo-leonês em Portugal» (PDF). ISSN 0212-0534 
  5. «Lei n.º 7/99 de 29 de Janeiro» (PDF). DIÁRIO DA REPÚBLICA — I SÉRIE-A. 24. 574 páginas. 29 de janeiro de 1999 
  6. «Convenção ortográfica da Lingua Mirandesa» (PDF). mirandes.no.sapo.pt. Consultado em 12 de abril de 2017. 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre linguística ou um linguista é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.