Língua sanumá

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Sanöma

Sanumá

Falado em: Brasil e Venezuela
Total de falantes:
Família: Yanomami
 Sanöma
Códigos de língua
ISO 639-1: --
ISO 639-2: ---

Sanöma ou Sanumá é uma língua da família linguística ianomâmi falada no estado de Roraima no Brasil, e na Venezuela.[1] É falada pelos sanumás.

Dialetos[editar | editar código-fonte]

Os dialetos Sanöma são:[1]

Vocabulário[editar | editar código-fonte]

Alguns nomes de plantas e animais na língua sanumá (Autuori 2013):[2]

Português Sanumá
abacaxi [ˈsã∙mã]
abóbora [tũˈnã∙mõ]
açaí [ˌa∙zaˈgã∙mũ]
anta [ˈsã∙mã]
aracuã [ha∙ɾo∙ɣa∙mə͂ ˈa] ~ [ha∙ɾo∙ga∙mə͂ ˈa]
aranha [ˌwa∙lɔˈdi]; [waʃˈkoj]
arara [ˈa∙la]
ariranha [ˌhã∙da∙mɨ͂ˈa]
ave [mã∙nũˈa]
bacaba [ho∙koˈã∙mũ] ~ [ho∙koˈã∙mõ]
banana [õ∙koˈmã]; [te∙le∙gɨ∙leˈmə͂ ]
banana (banana roxa) [ˌha∙duˈkɨ∙gɨ]
batata-doce [hũ∙kõ∙mə͂ ˈa] ~ [hõ∙ko∙mɨ͂ˈa]
cachorro [po∙leˈa]
calango [to∙mãˈkɨ]
cana (preta) [ˌu∙ʃĩˈmã∙su]
cana-de-açúcar [ˈpuː∙sɨ]
caranguejo [ˈõ∙ko]
coruja [ˌtʰo∙lo∙laˈmã]
cupim [ã∙nẽˈbo]; [ã∙nẽˌbõ∙mã∙mũˈhã∙mã]
flor [ˈpĩ∙ʃa#ˈã∙de]
formiga saúva [ã∙mũˌdu∙ʎiˈa]; [ˌku∙ʒĩˈã∙ka]
fruta (ingá branco) [teˌbus∙auˈʃi]
fruta (murici) [ã∙nãˌba∙ɾaˈmõ]
galo da serra [e∙oˈnĩ∙a]
gavião [ka∙ɣəˌka∙mɨ͂ˈa]; [kõã∙ba∙zaˈwaj]
goiaba [ku∙i∙aˈba∙mõ]
inajá [ho∙goˌla∙ʃiˈã∙mũ]
inhambu [ˌhã∙ʒĩ∙mõˈa]; [ˌha∙ʒi∙mũ∙soˈhã∙mɨ͂∙a]
jabuti [ˌto∙ɾo∙ʎaˈsaj]; [ˌto∙ɾo∙ʎiˈmãʒ∙toj]
jararaca [a∙lo∙ɔ͂ ∙mɨ͂ˈkɨ∙gɨ]
jiboia [he∙du∙kɨʔ] ~ [he∙duˈgɨ∙gɨ]
juriti [ho∙le∙toˈa]
larva de besouro [hũ∙mõˈa]
macaco [hã∙zoˈa]; [ko∙a∙lɨ∙a]
macaco-prego [ˌwa∙ʃiˈa]
mamão [sa∙koˈnãj]
marimbondo [ˌhẽ∙nã∙boˈa] ~ [ˌhẽ∙nã∙poˈa]; [pa∙sa∙nãjˈmə͂ ]; [ʃiˈa∙wajˌa]
mel de abelha [ãˌmĩ∙ʃiˈo∙lʌ]
minhocoçu [ho∙lə∙mãˈkɨ∙gɨ]
morcego [ˌhə∙wə∙po∙ɾo∙mɨ͂ˈgɨ∙gɨ]; [hə∙wəˈa]
onça [ˈɨ∙la]
onça parda [ˈɨ∙la#ˌhe∙guˈhe∙ku∙mɨ͂∙a]
paca [ã∙mũˈtʰa]
patoá [ˌha∙bɨˈã∙mõ] ~ [ha∙bɨˈã∙mũ]
peixe (jeju) [ã∙mãˌɾoʒ∙ʎe∙mɨ͂ˈa]
pica-pau [te∙so∙aˈmə]
pombo [hõ∙nãˈmã]
porco espinho [ˌhi∙waˈla]; [ho∙bɨˈa]
pupunha [ˌla∙sãˈmõ]
quati [sa∙lu∙ʃiˈa]
rato [ha∙zɐ∙tʰo∙lo∙bo∙a]; [tʰo∙loˈbo]
saracura [ho∙gʌˌho∙gʌ∙mɨ͂ˈa]
tamanduá [tɨ∙bɨˈa]
taquara [ˈla∙ka]
tatu [o∙boˈa]
veado [ˈha∙ʦa] ~ [ˌha∙zaˈa]
veado roxo [ha∙zəˈka∙ɾə͂ ∙mɨ͂ˌã] [ha∙zaˈga∙ɾə͂ ∙mɨ͂ˌã]

Referências

  1. a b Ferreira, Helder Perri; Machado, Ana Maria Antunes; Senra, Estevão Benfica. 2019. As línguas Yanomami no Brasil: diversidade e vitalidade. São Paulo: Instituto Socioambiental (ISA) e Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN). 216 p. ISBN 978-85-8226-076-0
  2. Autuori, Joana Dworecka. 2013. Aspectos da fonologia da língua Sanumá (Yanomami). Dissertação de Mestrado, Universidade Federal de Roraima.
Ícone de esboço Este artigo sobre linguística ou um linguista é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.