Língua shina

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Shina
Falado em: Paquistão, Índia
Região: Gilgit-Baltistão, Chitral, Caxemira
Total de falantes: 537 mil (1981–1998)
Família: Indo-europeia
 Indo-Iraniana
  Indo-Ariana
   Dárdica
    Shina
Escrita: Árabe
Códigos de língua
ISO 639-1: --
ISO 639-2: ---
ISO 639-3: ambos:
scl — Shina
plk — Kohistani Shina


Shina (nastaliq –شینا Šīnā) é uma língua do subgrupo das línguas dárdicas, família das línguas indo-arianas falada pelo povo shina, uma das etnias da região de Gilgit-Baltistão, que atualmente faz parte de facto do Paquistão, que antes era conhecida como Áreas do Norte (áreas de Hunza Astore Sul, Chilas, Darel, Tangir, Gilgit, Ghizer, Gurez, Drass, Juglot Valley, Drotte Palas, Kolai e Kohistan).[1] Sua natureza como parte das línguas dárdicas é clara em função de sua relação também com outras línguas indo-arianas, especialmente com a língua panjabi. Punjabi.[2] É também falada na parte ocidental do Ladaque, administrado pela Índia, nomeadamente na região de Dras, que historicamente faz parte do Baltistão.

Língua Shina

Dialetos[editar | editar código-fonte]

Os dialetos são Gilgit (o principal), Astori, Chilasi Kohistani, Drasi, Gurezi, Jalkoti, Kolai, Palasi.

Línguas relacionadas[editar | editar código-fonte]

Os Shina étnicos falam outras línguas: Brokskat – no Baltistão e em Ladakh; Domaa – Shinas Kohistani Shina; Palula, Savi e Ushoji

Falantes[editar | editar código-fonte]

Falam o Shina cerca de 40% das pessoas no Baltistão Gilgit, nos vales de Hunza Meridional, Astore, Chilas, Darel, Tangir, Gilgit, Ghizer, Gurez, Drass, Juglot,, Drotte Palas, Kohistan Palas, Kolai, distrito Kohistan.

Escrita[editar | editar código-fonte]

O Shina é usualmente escrito com o com caracteres da língua urdu. Há, porém, 5 letras adicionais:

  • ݜ for /ʂ/
  • ڙ for /ʐ/
  • څ for /ts/
  • ڇ for /ʈʂ/
  • ݨ for /ɳ/

Também pode ser escrita com o abugida Devanágari, usando-se o ponto nukta para sons exclusivos do Shina.

Fonologia[editar | editar código-fonte]

Vogais[editar | editar código-fonte]

Frontal Média posterior
não arredondada arredondada
Fechada i u
Meio fechada e o
Meio aberta ɛ ə ʌ ɔ
Aberta a

Todas vogais exceto /ɔ/ podem ser também ou longas ou nasalizadas. Não existem pares mínimos contrastantes.

Ditongos[editar | editar código-fonte]

  • descrescentes: ae̯, ao̯, eə̯, ɛi̯, ɛːi̯, ue̯, ui̯, oi̯, oə̯;
  • decrescentes nasalizados: ãi̯, ẽi̯, ũi̯, ĩũ̯, ʌĩ̯;
  • crescentes: u̯i, u̯e, a̯a, u̯u.

Consoantes[editar | editar código-fonte]

Labial Coronal Retroflexa Palatal Velar Glotal
Oclusiva Plana p t ʈ k
Aspirada ʈʰ
Sonora b d ɖ ɡ
Africada Plain ts
Aspirada tsʰ tʂʰ tʃʰ
Sonora dz
Fricativa Plana (f) s ʂ ʃ x h
Sonora z ʐ ʒ ɣ ɦ
Nasal oclusiva m n ɳ ŋ
Lateral l
Rótica r ɽ
Semivogal ʋ~w j

Notas[editar | editar código-fonte]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Calvin R. Rensch, Sandra J. Decker, Daniel G. Hallberg. (1992). Languages of Kohistan (Sociolinguistic Survey of Northern Pakistan, 1). National Institute of Pakistani Studies, 263 pp. ISBN 969-8023-11-9.
  • Backstrom, Peter C. (1992). Languages of Northern Areas (Sociolinguistic Survey of Northern Pakistan, 2). 417 pp. ISBN 969-8023-12-7.
  • Degener, Almuth. (2008). Shina-Texte aus Gilgit (Nord-Pakistan): Sprichwörter und Materialien zum Volksglauben, gesammelt von Mohammad Amin Zia. Wiesbaden: Harrassowitz Verlag. Contains a Shina grammar, German-Shina and Shina-German dictionaries, and over 700 Shina proverbs and short texts.
  • Rajapurohit, B. B. (2012). Grammar of Shina Language and Vocabulary (PDF). [S.l.: s.n.] 
  • Zia, Muhammad Amin. (1986). Shina Grammar. First Shina grammar to be written in Shina.
  • Zia, Muhammad Amin. Shina Lughat (Shina Dictionary). First available Shina dictionary, containing 15000 words plus material on the phonetics of Shina.
  • Zia Muhammad Amin. Bayaak (Meeting Place) Shina Radio Features, translation and inter linear explanation in English by Prof. Dr. Gearg Buddruss and Almuth Degener. Published in Germany

Ligações externas[editar | editar código-fonte]