Língua tillamook

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Tillamook
Falado em: Estados Unidos
Região: Noroeste de Oregon
Total de falantes: extinta 1970
Família: Salishe
 Salishe litorânea
  Tillamook
Códigos de língua
ISO 639-1: --
ISO 639-2: ---
ISO 639-3: til

Tillamook é uma língua salisheextinta que foi falada pelo povo Tillamook no noroeste de Oregon, Estados Unidos. Seu último falante fluente teria morrido na década de 1970; entre 1965 e 1972, um grupo de pesquisadores da Universidade do Havaí realizou um esforço para manter viva a língua, entrevistou os poucos falantes ainda encontrados e produziu um dicionário de 120 páginas.[1]

Fonologia[editar | editar código-fonte]

Vogais[editar | editar código-fonte]

Anterior Posterior
Fechada i ə
Aberta æ ɑ

Consoantes[editar | editar código-fonte]

Alveolar Post Alveolar
/ palatal
Velar Uvular Glotal
Central Lateral Não arredondada Arredondada* Não arredondada Arredondada*
Oclusiva t k q ʔ
Ejetiva kʷʼ qʷʼ
Consoante africada t͡s t͡ʃ
Ejetiva africada t͡sʼ t͡ɬʼ t͡ʃʼ
Fricativa s ɬ ʃ x χ χʷ h
Nasal oclusiva n
Aproximante l j w

Arredondamento interno[editar | editar código-fonte]

As consoantes não arredondadas (marcadas com ʷ), incluindo/w/, não são labializadas; o efeito é criado inteiramente no interior da boca pelo posicionamento da língua. Uvulares com este arredondamento interno distintivo têm "um certo timbre ɔ", enquanto que as arredondadas velares frontais tem uma tonalidade ɯ. Isso contrasta e se opõe de outro modo a segmentos muito simililares com tonalidades {IPA|ɛ}} ou ɪ;

/w/ é também formado com esse arredondamento interno em lugar de uma real labialização, fazendo algo como /ɰ/. Assim, os sons vogais antes escritos com /o/ ou /u/ são mais caracterizados como ditongo /əw/ com maior arredondamento.[2]

Notas[editar | editar código-fonte]

  1. «Official site of Clatsop-Nehalem Confederated Tribes». Consultado em 9 de junho de 2015. Arquivado do original em 16 de junho de 2011 
  2. Thompson & Thompson (1966), p. 316

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Thompson, Lawrence C.; M. Terry Thompson (1966). «A Fresh Look at Tillamook Phonology». International Journal of American Linguistics. 32 (4): 313–319. doi:10.1086/464920 
  • Edel, May M (1939). The Tillamook language. New York: J.J. Augustin. Consultado em 22 de setembro de 2013 
  • «May M. Edel papers». Special Collections, University of Washington Libraries. Consultado em 22 de setembro de 2013 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]