Língua timbira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Na lingüística dos povos ameríndios no Brasil a maioria das línguas são agrupadas em famílias e classificadas como pertencentes aos troncos Tupi e Macro-Jê. O timbira pertence à família Jê e ao tronco Macro-Jê. Cada povo timbira possui um dialeto particular. Em qualquer um dos povos, os homens, além de sua língua, falam muito bem o português; as mulheres, mesmo se não o falarem, o entendem. O dialeto mais divergente é o dos Apinayé, que talvez possa até ser considerado outra língua, embora os outros Timbira não pareçam ter dificuldade em entendê-lo. Também são os Apinayé os que mais divergem quanto à cultura. Como os únicos que ficam a oeste do Tocantins, são chamados de Timbira Ocidentais, em contraposição aos demais, os Timbira Orientais. Em qualquer dos povos timbira da atualidade, os homens, além da língua indígena, falam fluentemente o português; as mulheres, mesmo quando não o falam, entendem. É bem provável que os Krenyê e os Kukoikateyê não mais façam uso da língua timbira.