Lúcia Sigalho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Lúcia Sigalho
Ocupação Autora, atriz e encenadora
Outros prémios
Prémio de Reposição do Clube Português de Artes e Ideias

Prémio Acarte/Maria Madalena Azeredo Perdigão

Lúcia Sigalho é uma autora, actriz e encenadora portuguesa.

Dirige, no teatro, a Companhia Sensurround desde 1997, onde escreveu, encenou e interpretou espectáculos como Puro Sangue, Solo, O Sorriso da Gioconda, Seres Solitários, Dedicatórias, Vida e Morte Luluzinha ou Triangulação Oskar: A Morte do Cisne, entre outros.

Tem trabalhado no cinema participando como actriz em A Janela Não É a Paisagem (1997) e A Janela - Maryalva Mix (2001), de Edgar Pêra, pelo qual foi nomeada ao Globo de Ouro de Melhor Actriz em 2002 - filmes em que também assinou o argumento. Apareceu ainda em Rasganço, de Raquel Freire; Água e Sal, de Teresa Villaverde; Peixe-Lua, de José Álvaro Morais.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]