Lúcio Cornélio Cina (cônsul em 32 a.C.)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Lúcio Cornélio Cina (desambiguação).
Lúcio Cornélio Cina
Cônsul da República Romana
Consulado 32 a.C.

Lúcio Cornélio Cina (em latim: Lucius Cornelius Cinna) foi um político gente Cornélia da República Romana nomeado cônsul sufecto em 32 a.C. com Marco Valério Messala.[1] Provavelmente era filho de Lúcio Cornélio Cina, pretor em 44 a.C., e neto de Lúcio Cornélio Cina.[2]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Serviu como questor de Públio Cornélio Dolabela e, no final de 44 a.C., na Tessália, entregou a Marco Júnio Bruto o destacamento de cavalaria que levava até a Ásia.[3][4] Em 32 a.C., foi nomeado cônsul sufecto no lugar de Cneu Domício Enobarbo, que abandonou Roma para se juntar a Marco Antônio em Éfeso quando irrompeu a quarta guerra civil.

Seu filho,Cneu Cornélio Cina Magno, foi perdoado duas vezes, a primeira por ter apoiado Marco Antônio, e, novamente, por conspirar contra o imperador Augusto. Surpreendentemente, ele foi agraciado com o consulado em 5 d.C.[5]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Cônsul da República Romana
SPQR.svg
Precedido por:
Lúcio Vinício
com Quinto Larônio





Cneu Domício Enobarbo
32 a.C.

com Caio Sósio
com Lúcio Cornélio Cina (suf.)
com Marco Valério Messala (suf.)



Sucedido por:
Otaviano III
com Marco Valério Messala Corvino






Referências

  1. Broughton, II p. 417
  2. Ronald Syme, The Roman Revolution, p. 279
  3. Plutarco, Vidas Paralelas, Brutus 25
  4. Cícero, Philippicae X 6.
  5. Lovano, The Age of Cinna, 26–27 (em inglês).

Bibliografia[editar | editar código-fonte]