Lúcio Flávio, o Passageiro da Agonia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Lúcio Flávio, o Passageiro da Agonia
Cartaz do filme, destacando o ator Reginaldo Faria.
 Brasil
1976 •  cor •  120 min 
Direção Hector Babenco
Produção H.B. Filmes
Roteiro Hector Babenco
Jorge Durán
José Louzeiro
Elenco Reginaldo Faria
Ana Maria Magalhães
Grande Otelo
Ivan Cândido
Lady Francisco
Gênero Drama
Distribuição Embrafilme
Idioma Português
Página no IMDb (em inglês)

Lúcio Flávio, o Passageiro da Agonia é um filme brasileiro dirigido por Hector Babenco em 1976, baseado em livro de José Louzeiro (coautor do roteiro).[1] Em novembro de 2015 o filme entrou na lista feita pela Associação Brasileira de Críticos de Cinema (Abraccine) dos 100 melhores filmes brasileiros de todos os tempos.[2]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

O filme relata a trajetória do criminoso Lúcio Flávio, famoso bandido da década de 70 que se tornou nacionalmente conhecido pelos roubos a banco e fugas espetaculares, embora algumas cenas do filme sejam diferentes em relação aos acontecimentos reais.

Elenco principal[editar | editar código-fonte]

Recepção[editar | editar código-fonte]

Rodrigo de Oliveira em sua crítca para o Papo de Cinema escreveu: "Para uma produção de 1977, chama a atenção algumas boas cenas com som direto e outras com dublagem bem executada, não destoando do restante do filme. Um dos grandes problemas do cinema nacional da época era a precária mixagem de som, bem resolvida neste longa. As cenas de ação também tem apuro técnico e chamam a atenção. (...) [O filme] abusa um tanto por se estender, mas tem momentos interessantes que conseguem segurar a atenção do espectador. As cenas oníricas, sangrentas, dão um bom molho especial em uma trama policial urbana que retrata um período conturbado da história do nosso Brasil."[3]

Principais prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Festival de Gramado 1978 (Brasil)

  • Recebeu quatro Kikitos de Ouro nas categorias de Melhor Ator (Reginaldo Faria), Melhor Ator Coadjuvante (Ivan Cândido), Melhor Fotografia e Melhor Edição.
  • Foi indicado na categoria de Melhor Filme.

Mostra Internacional de Cinema São Paulo 1977 (Brasil)

  • Foi escolhido como o Melhor Filme pelo Júri Popular.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Lúcio Flávio, o Passageiro da Agonia». Cinemateca Brasileira. Consultado em 1 de fevereiro de 2014. 
  2. André Dib (27 de novembro de 2015). «Abraccine organiza ranking dos 100 melhores filmes brasileiros». Abraccine. abraccine.org. Consultado em 26 de outubro de 2016. 
  3. Rodrigo de Oliveira (20 de fevereiro de 2015). «Lúcio Flávio, o Passageiro da Agonia». www.papodecinema.com.br. Consultado em 20 de outubro de 2016. 
Ícone de esboço Este artigo sobre um filme brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.