Lúcio Semprônio Atratino (cônsul em 444 a.C.)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Lúcio Semprônio Atratino
Cônsul da República Romana
Consulado 444 a.C.

Lúcio Semprônio Atratino (em latim: Lucius Sempronius Atratinus) foi um político da gente Semprônia nos primeiros anos da República Romana eleito cônsul em 444 a.C. com Lúcio Papírio Mugilano. Era filho de Aulo Semprônio Atratino, cônsul em 397 a.C., irmão de Aulo Semprônio Atratino, tribuno consular em 444 a.C., e pai de Aulo Semprônio Atratino, tribuno consular em 425, 420 e 416 a.C.[1].

Consulado[editar | editar código-fonte]

Lúcio Semprônio foi eleito com Lúcio Papírio em 444 a.C., nomeados pelo interrex Tito Quíncio Capitolino Barbato depois que os áugures decretaram irregular a eleição dos tribunos consulares, forçando-os a renunciar depois de apenas três meses[2].

Durante seu consulado, foi renovada a aliança com os ardeatinos, comprometida depois das disputas territoriais que se seguiram à intervenção de Públio Escápio na Assembleia das centúrias.

Censor[editar | editar código-fonte]

Em 443 a.C., foi eleito, novamente com Lúcio Papírio, censor, uma nova função instituída para livrar o cônsul da tarefa de planejar e realizar o censo e a manutenção dos registros[3].

Ver também[editar | editar código-fonte]

Cônsul da República Romana
SPQR.svg
Precedido por:
'Aulo Semprõnio Atratino

com Tito Clélio Sículo
com Lúcio Atílio Lusco

Lúcio Papírio Mugilano
444 a.C.

com Lúcio Semprônio Atratino

Sucedido por:
'Marco Gegânio Macerino II

com Tito Quíncio Capitolino Barbato IV


Referências

  1. Broughton 1951, p. 73.
  2. Lívio, "Ab Urbe Condita libri" IV, 7.
  3. Lívio, "Ab Urbe Condita libri" IV, 8.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • T. Robert S., Broughton (1951). The Magistrates of the Roman Republic. Volume I, 509 B.C. - 100 B.C. (em inglês). I, número XV. Nova Iorque: The American Philological Association. 578 páginas