L (Death Note)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
L Lawliet
Eru Rõraito
L conversando por um microfone com Misa Amane
Primeira aparição Death Note volume 02, Pga. 11
Death Note ep. 02
Última aparição Death Note volume 12, ultima Pga.
Death Note ep. 25
Criado por Tsugumi Ohba
Takeshi Obata
Vozes Japão Kappei Yamaguchi
Brasil Fábio Vecchi[1]

Brasil Mckeidey Lista (Redublagem)

Perfil
Apelido
  • Lind L. Tailor
  • Hideki Ryuga (流河 旱樹 Ryūga Hideki)
  • Ryuzaki (竜崎 Ryūzaki)
  • Eraldo Coyle
  • Deneuve
  • L-Prime (em L: Change the World)
  • Yoshio Anderson (no drama de TV)
Alcunha Melhor Detetive do Mundo
Idade 24[2]
Sexo Masculino
Vida no animangá
Local de nascimento Inglaterra
Ocupação Detetive
Família Watari (mordomo que cuida dele desde a infância)
Afiliações Força Tarefa Japonesa, FBI, Wammy's House, ICPO
Personagem de Death Note
Portal Animangá

L. Lawliet (エル・ローライト, Eru Rōraito?)[3][4] é um personagem fictício na série de manga Death Note, criado por Tsugumi Ohba e Takeshi Obata. Ele é um gênio excêntrico e detetive privado internacional, considerado o maior do mundo, que assume casos que bloquearam os governos nacionais e a Interpol. Ele se opõe ao personagem principal Light Yagami tentando provar a suspeita de que a Light é o assassino em massa chamado "Kira", que está tentando criar e governar um mundo "purificado do mal" como seu "Deus". Ele basicamente serve como o arqui-inimigo de Kira/Light.Mas com um final triste ainda não acabou.

Na adaptação do anime, ele é dublado por Kappei Yamaguchi.[5] É retratado por Kenichi Matsuyama na série de filmes de ação em live-action, por Kento Yamazaki no drama de TV, e por Lakeith Stanfield na adaptação americana da Netflix.

Criação e concepção[editar | editar código-fonte]

O roteirista da série, Tsugumi Ohba criou L para representar justiça e com a idéia de um "super detetive" que fica entre Raito e suas metas, e os avanços da história. Ohba acreditava que a história não teria muito interesse se L fosse significativamente mais velho que Raito, então ele fez L como um jovem adulto. Para o seu nome, Ohba queria usar uma única letra que contivesse muito significado: ele considerou "I" e "J", mas decidiu que não eram tão bons quanto "L", e escolheu "L" após cuidada ponderação.[6] O pseudônimo de Ryuuzaki foi lhe dado por que em japonês, L é pronunciado como R.[7]

Ohba diz que deixou tudo sobre o design de L para o desenhista da série, Takeshi Obata. A princípio, Obata pretendia fazer L como uma pessoa "pouco atraente". Mais tarde, Ohba incluiu idéias em sua miniatura, dentre elas estavam a maneira como L se senta, e as idéias de que "ele é inglês" e "ele é indiferente". Também foram acrescentados detalhes como o seu gosto por doces. Tsugumi deu à Takeshi todo o crédito pelo design.[8] Takeshi também comentou que na miniatura de Ohba, L não teria olheira de seus olhos e possuia uma face "mais normal, sem nenhuma expressão". Obata desenhou L como um jovem atraente até o capítulo 11, onde ele apareceria pessoalmente. Após o capítulo 11, ele resolveu mudar a sua aparência, para que ela fosse oposta à de Light.

Durante o desenvolvimento inicial do mangá, Obata temia que L fosse "tão suspeito à ponto de Light o reconhecer como L caso eles se encontrassem". Quando o editor de Obata disse que queria que L tivesse um rosto que parece-se "frio dependendo do ângulo", foram adicionadas as suas olheiras. O pensamento de "olhos mortos" foram o conceito que deram à L olhos quase totalmente negros e nenhuma sobrancelha. Obata acredita que ter olhos negros geralmente faz o personagem parecer mais tolo, mas as olheiras "aguçam o seu olhar". Ele também acredita que seu design sustenta uma "sensação de mistério" que impede que o leitor descubra os verdadeiros pensamentos de L. Além disso, Takeshi diz que as olheiras embaixo de seus olhos atraem especulações sobre o seu passado e seu modo de vida. As suas vestimentas de L foram desenhadas como uma simples camisa branca de manga longa e um jeans para passar a idéia de que ele não se preocupa com o que veste. Em Death Note 13: How to Read, Ohba apresentou um desenho inicial de L, dizendo que "com uma expressão fria e sem as olheiras, L parece ser uma pessoa totalmente diferente".[9]

Obata afirmou acreditar que as características exibidas por L são as melhores reveladas de forma "gradual". Obata acrescentou que ele acredita que se ele tivesse desenhado L comendo "montanhas de doces" antes de revelar o seu rosto, L não teria muita credibilidade como super detetive e as pessoas questionariam se ele é louco".[10] Ambos Ohba e Obata escolheram L como o seu personagem favorito pois afirmam que ele tem o caráter mais forte da série além de Raito e por ter melhor aparência e personalidade. Obata disse que nunca poderia ter criado L e que gostava de desenhá-lo.[11] Ele também acrescentou que para ele, L não é "real" e que gosta muito desse aspecto em L.[12]

Seu estilo de luta é notavelmente similar a capoeira; Obata disse que não considerou isso enquanto desenhava as lutas de L, mas que pensava no modo mais eficaz de chutar uma pessoa enquanto estava algemado a ela. Ele também acrescentou que se o estilo se assemelha a capoeira, então isso "acrescenta outro elemento a ela" e "isso me deixa feliz".[9] Enquanto estava colorindo as capas dos volumes, Obata atribuiu as cores às mesmas cores das vestimentas dos personagens para adquirir a "atmosfera certa". No volume 7, Obata atribuiu L à cruz de ouro que está em fundo, representando a sua morte.[13]

História[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.
O "L" usado por L para representar ele mesmo. A fonte usada é "OLD ENGLISH TEXT MT".

L veio de um orfanato para super-dotados chamado Wammy's House, que Watari (que se apresenta como ajudante de L, mas percebe-se que ele é mais um pai adotivo) construiu usando a riqueza oriunda de invenções.[14] Ele nunca mostra o rosto para o mundo, uma vez que representam a si próprio com uma letra L. Seu nome, rosto e localização são desconhecidos de todos, exceto por Watari, seu assistente alguns envolvidos no caso e uns poucos agentes do FBI, que o ajudam a procurar pelo assassino "Kira" . Seu nome real é L Lawliet,[4] e não aparece durante toda a série depois do oitavo capítulo (aproximadamente) L já trabalhou em muitos casos ao redor do mundo, e em pelo menos um deles trabalhou com Naomi Misora (Ex-agente do FBI), que era noiva de Ray Penber. Quando o caso Kira surge a falta de explicações chama a atenção de L, que se oferece para assumir o caso.[15]

Ele pede à Força Tarefa Japonesa que se refira a ele como Ryuuzaki por precaução. A equipe de investigação de Kira nunca descobre o seu verdadeiro nome, que é L Lawliet (confirmado no Death Note: How To Read 13).

A investigação[editar | editar código-fonte]

Para começar a investigação L usou um prisioneiro condenado à morte, chamado Lind L. Tailor, para aparecer na televisão dizendo ser L e desafiando Kira a matá-lo. Kira confiante de si mesmo o faz, e assim cai na armadilha de L, pois a transmissão ao vivo só estava passando em Kanto, conseguindo assim delimitar a localização e um dos horários em que Kira tinha acesso a televisão. Além disso, L também deduz que Kira precisa de um nome e/ou um rosto para matar, já que Kira não consegue matar L.[15]

Analisando o horário das mortes, L descobre que Kira é um estudante. Vendo que isso muda de repente, L percebe que o horário da morte pode ser controlado, e por algumas ações estranhas dos prisioneiros, também deduz que Kira pode controlar suas vítimas antes de matá-los.

L chega a conclusão que Kira tem acesso aos dados confidenciais da polícia, logo, deveria ser um dos policiais ou alguém próximo a eles, e decide com isso investigar os policiais.[16]

L suspeita que Light Yagami é Kira, mas não pode provar, e assim usa seu último recurso: revela-se a Light. L assim fica seguro de que Light não vai matá-lo e ao mesmo tempo consegue se aproximar dele para observar suas ações, pois isso seria suspeito.

Kira arma uma encenação: ele pede para ser preso e vigiado, o que provaria sua inocência. Durante semanas ele, seu pai e Misa Amane (suspeita de ser o Segundo Kira) ficam sob vigilância e Kira pede para Ryuk que ele leve o Death Note para um outro homem, que continuaria a matar por ele. Sem o caderno, Kira perde a sua memoria a tudo relacionado ao caderno, tornando-se subitamente inocente. L convida Light para ajudá-los na investigação contra o Kira. Deste jeito, prosseguiria a investigação e ainda teria o Light sob sua vigilância.

Quando viu a fita que Kira enviou à TV Sakura, logo concluiu que não se tratava do mesmo Kira, mas de um segundo Kira. Descobriu isso ao perceber que apenas bandidos de baixo nível que nem foram anunciados em televisão (mas em revistas para mulheres) foram mortos e que este Kira matava apenas olhando a vítima sem precisar saber previamente seu nome.

Mesmo depois de Light ser encarcerado sob acusação de ser Kira, L não conseguiu muitas informações (porque Light abdicou a posse do Death Note sem L saber). Mandou o pai de Light, Soichiro Yagami, representar uma cena onde poria a vida de Light em risco, assim, se Light ou Misa fosse Kira, mataria até mesmo seu pai para salvar sua vida.

L se prende a Light com uma algema. Com isso, o mesmo poderia observar sua rotina, sem tirar o olho dele.

Depois de meses trabalhando lado a lado, a polícia pega o homem que estava com o caderno e Light recupera a sua memória ao tocá-lo e usa Rem para matar L, que cai no chão, e vê Light sorrindo sarcasticamente, tendo sua última descoberta, de que Light de fato era Kira.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Aparições[editar | editar código-fonte]

Filmes[editar | editar código-fonte]

Kenichi Matsuyama
Lakeith Stanfield
Kenichi Matsuyama e Lakeith Stanfield atuam como L nos filmes oriental e ocidental com base na série, respectivamente.

L é retratado por Kenichi Matsuyama nos filmes de ação em live-action que adaptam o mangá "Death Note". Ao contrário do mangá, no segundo filme, sua "morte", causada por Rem escrevendo seu nome em seu Death Note, não acontece, já L escreve seu próprio nome no Death Note Mason anteriormente. É o seu auto-sacrifício que se permite manter-se vivo por um período mais longo (como ele supunha que Kira o mataria naquele dia) e permite que a equipe de investigação apreenda Light. Ele fica chocado quando Watari é mais tarde morto. Depois que Ryuk mata Light, Ryuk oferece a L o Death Note, mas L se recusa. Vinte e três dias depois de escrever seu nome na Death Note, queimando todas as Notas de Morte restantes e conversando com Soichiro, L morre de forma pacífica enquanto come uma barra de chocolate.[17]

Em L: Change the World, que ocorre nos 23 dias que L deixou antes de morrer, L decide resolver um último caso. Ele tenta parar uma organização bioterrorista liderada por "K" espalhando um vírus mortal em todo o mundo, ao longo do caminho, conhece uma garota chamada Maki, agente do FBI Suruga e um menino que ele nomeia de Near.[18] A adaptação light novel de L: Change the World tem muitas mudanças criativas. Por exemplo, em vez de descobri-lo durante os últimos 23 dias de vida, L o reivindicou há muito tempo como seu sucessor. Além disso, os detalhes sobre o personagem de L são revelados durante o curso do romance, aprofundando a relação de L com Watari e explorando os demônios pessoais de L. Em vez de terminar abruptamente depois que L cai perto de Near no orfanato como no filme, o romance termina com L imaginando-se jogando xadrez antes que o Death Note entre em vigor.[19]

Em Death Note: Light Up the New World, Kenichi Matsuyama repete seu papel como L. Ele faz uma aparição com Ryuzaki, que herda seu DNA, dando-lhe um pirulito e dizendo-lhe para não usar o Death Note e Ryuzaki promete não fazê-lo. Ele também é visto em um vídeo CG que Ryuzaki criou.

Lakeith Stanfield interpretou L na adaptação americana em live-action produzido pela Netflix, lançado em 25 de agosto de 2017.[20]

Em outras mídias[editar | editar código-fonte]

Teppei Koike e Xiah Junsu atuam como L na adaptação musical japonesa e coreana, respectivamente.

No romance Another Note: The Los Angeles BB Murder Cases, L recruta a agente do FBI Naomi Misora para investigar uma série de assassinatos. Enquanto a história inclui várias conversas telefônicas com ele da perspectiva de Misora, ele só aparece pessoalmente no final do romance, quando ele se passa pelo nome de "Ryuzaki".[21]

Na adaptação musical, L é retratado por Teppei Koike na versão japonesa e Xiah Junsu na versão coreana.

No drama de TV em live-action, L é retratado por Kento Yamazaki. Ao capturar Higuchi, Light poupa a vida de L no tiroteio de Higuchi. Mais tarde, ao confessar a Light, com uma falsa nota de morte, Mikami o mata. Então Near ocupa o lugar de L e segue os vídeos deixados pelo funeral de L. L é mostrado no final da série.

Na série Turma da Mônica Jovem, nos dois mangás (números 23 e 24) sobre o "Caderno do Riso" (paródia do "Caderno da Morte"; em vez de matar, este caderno faz as pessoas rirem por algum tempo), existe também um antagonista "L" (que usa o mesmo símbolo do "L").[22] [23]

Referências

  1. «Dublagem de Death Note». Consultado em 17 de julho de 2010 
  2. «Absolute Anime - Perfil de L Lawliet». Consultado em 17 de julho de 2010 
  3. Ohba, Tsugumi e Takeshi Obata. "Character File 2: L." Death Note: How to Read 13. Viz Media. 10.
  4. a b Death Note: How to Read 13 - Arquivo 2 de Persagens: L
  5. Madhouse (10 de outubro de 2006). «l対決». Death Note. Episódio 2. Nippon Television 
  6. Ohba, Tsugumi (2008). Death Note 13: How to Read. [S.l.]: Viz Media. 61 páginas. ISBN 1-4215-1888-0 
  7. Ohba, Tsugumi (2008). Death Note 13: How to Read. [S.l.]: Viz Media. 59 páginas. ISBN 1-4215-1888-0 
  8. Ohba, Tsugumi (2008). Death Note 13: How to Read. [S.l.]: Viz Media. 62 páginas. ISBN 1-4215-1888-0 
  9. a b Ohba, Tsugumi (2008). Death Note 13: How to Read. [S.l.]: Viz Media. 127 páginas. ISBN 1-4215-1888-0 
  10. Ohba, Tsugumi (2008). Death Note 13: How to Read. [S.l.]: Viz Media. 119 páginas. ISBN 1-4215-1888-0 
  11. Ohba, Tsugumi (2008). Death Note 13: How to Read. [S.l.]: Viz Media. 190 páginas. ISBN 1-4215-1888-0 
  12. Ohba, Tsugumi (2008). Death Note 13: How to Read. [S.l.]: Viz Media. 181 páginas. ISBN 1-4215-1888-0 
  13. Ohba, Tsugumi (2008). Death Note 13: How to Read. [S.l.]: Viz Media. 181 páginas. ISBN 1-4215-1888-0 
  14. Anime do Death Note, Episódio 26, Reencarnação
  15. a b Death Note, Episódio 2
  16. Death Note, Episódio 3
  17. Death Note II: The Last Name (DVD). Viz Media. 2009. Consultado em 23 de agosto de 2015 
  18. Death Note 3: L, Change the World (DVD). Viz Media. 2009. Consultado em 23 de agosto de 2015 
  19. M (2009). L: Change the World. [S.l.]: Viz Media. ISBN 978-1-4215-3225-7 
  20. Kroll, Justin (10 de junho de 2016). «'Short Term 12's' Keith Stanfield to Star With Nat Wolff in Netflix's 'Death Note'». Variety. Consultado em 11 de junho de 2016 
  21. Isin, Nisio (2008). Death Note Another Note: The Los Angeles BB Murder Cases. [S.l.]: Viz Media. ISBN 1-4215-1883-X 
  22. Turma da Mônica Jovem, site oficial da revista, Edição 23 - O Caderno do Riso - Parte 1 [em linha]
  23. Turma da Mônica Jovem, site oficial da revista, Edição 24 - O Caderno do Riso - Parte 2 [em linha]