Lagarto (Marvel Comics)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde maio de 2015). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados de Lagarto, veja Lagarto (desambiguação).
Lagarto
Dados da publicação
Publicado por Marvel Comics
Primeira aparição The Amazing Spider-Man #6 (Novembro de 1963)
Criado por Stan Lee
Steve Ditko
Características do personagem
Alter ego Dr. Curtis "Curt" Connors
Espécie Humano geneticamente modificado
Terra natal Coral Gables, Flórida
Afiliações Sexteto Sinistro
Doze Sinistros
Ocupação ex-Cirurgião das Forças Armadas, Cientista
Parceria Homem-Aranha
(em sua forma humana)
Base de operações Nova York
Parentesco Martha Connors (esposa morta), Billy Connors (filho morto)
Inimigos Homem-Aranha
(como Lagarto)
Habilidades
  • Força, resistência, agilidade, reflexos, velocidade e durabilidade sobre-humanas
  • Vígor super-humano
  • Escalar paredes (Lagarto possui garras altamente afiadas e secreções que o ajudam a se fixar nas paredes)
  • Regeneração espontânea acelerada
  • Controle de Lagartos
  • Intelecto genial
Projecto Banda desenhada  · Portal da Banda desenhada

O Lagarto (Lizard em inglês) é um personagem das Histórias em Quadrinhos presente nas histórias do Homem-Aranha. A personalidade humana do monstro é o professor Curt Connors.[1]

Histórico da publicação[editar | editar código-fonte]

O Lagarto apareceu pela primeira vez em The Amazing Spider-Man #6 (novembro de 1963), e foi criado por Stan Lee e Steve Ditko.

História ficcional do personagem[editar | editar código-fonte]

O Dr. Curt Connors, reservista do Exército dos Estados Unidos da América, foi um cirurgião mandado para a Guerra do Vietnã, onde perdeu o braço direito. Inspirado na capacidade de regeneração dos répteis, ele tornou-se um cientista e dedicou-se a estudar uma fórmula química que o fizesse recuperar o membro perdido. A sua pesquisa conduziu-o a um soro de répteis, que ele injetou em si mesmo, porém com o efeito colateral de tê-lo transformado em uma criatura meio humana, meio réptil: o Lagarto. Além da capacidade de regenerar órgãos ou membros perdidos, o Lagarto tem uma força descomunal, várias vezes superior à média humana, além da rapidez e agilidade características dos répteis, fora a capacidade de escalada em superfícies rugosas. Ele também tem o poder de controlar todos os répteis perto de si, mas não costuma usá-los com muita frequência.

O Lagarto deseja destruir todos os mamíferos da face da Terra. Para tanto constrói vários equipamentos e máquinas, mas sempre é detido pelo Homem-Aranha. O primeiro confronto entre os dois se deu nos pântanos da Flórida, quando o fotógrafo Peter Parker foi enviado aquele local para investigar as aparições de um monstro.[2] Depois o cientista mudou-se para Nova Iorque, passando a trabalhar no laboratório de pesquisas da Universidade Empire State, onde Peter Parker foi estudante.

O Homem-Aranha nutre um sentimento de compaixão, piedade e amizade pelo Dr. Connors, o que o leva a conter-se quando enfrenta o monstruoso alter-ego do cientista. Numa ótima história em duas partes, desenhada por John Buscema em 1969 (republicada no Brasil em A Teia do Aranha #9), o herói se viu numa situação em que tem que se defender, e ao mesmo tempo proteger, o vilão dos ataques do Tocha Humana (membro do Quarteto Fantástico e conhecido dos primeiros leitores do aracnídeo por nutrir com ele um misto de amizade e rivalidade adolescente das mais interessantes). A família do Dr. Connors (esposa Martha e filho Billy), também costuma ficar no fogo cruzado da luta entre os dois.

O Lagarto oscila entre uma mente irracional e o cérebro brilhante do Dr. Connors. Quando prevalece a mente agressiva do Lagarto, ele tenta se livrar da sua personalidade humana, e quando a razão do Dr. Connors se sobressai, ele tenta se livrar do Lagarto. Várias vezes ele e o Homem-Aranha pensaram ter conseguido uma cura, porém o Lagarto sempre acaba voltando.[3]

Em outras mídias[editar | editar código-fonte]

Filmes[editar | editar código-fonte]

  • Dylan Baker interpreta o Dr. Connors em Homem-Aranha 2 e Homem-Aranha 3, sendo um coadjuvante - Connors é professor de Parker na faculdade, no terceiro filme investigando a Simbiose Negra. Assim como nos quadrinhos, não tem o braço direito. Nesta continuidade, Connors não se transforma em Lagarto.
  • Em O Espetacular Homem Aranha , Rhys Ifans interpreta o Dr. Curts Connors, ele é amigo de Richard Parker (pai de Peter, desaparecido), trabalha na Oscorp e se torna o Lagarto ao injetar um soro experimental em si mesmo. O Lagarto acerta o capitão Stacy no estômago durante a luta final com o Homem-Aranha, consequentemente o matando. Connors acaba preso por cometer atos de bio-terrorismo.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) personagem de Banda desenhada é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.