Lago Abaya

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para a subdivisão etíope, veja Abaya (cidade).
Lago Abaya
Lago Abaya
Localização
Coordenadas 6° 26′ N, 37° 53′ L
País  Etiópia
Localidades mais próximas Arba Minch
Características
Altitude 1 285 m
Área * 1162 km²
Comprimento máximo 60 km
Largura máxima 20 km
Profundidade média 7.1 m
Profundidade máxima 13.1 m
Volume * 8,2 km3 (2 0 cu mi) km³
Afluentes Rio Bilate
Mapa do Lago Abaya
Mapa do Lago Abaya
* Os valores do perímetro, área e volume podem ser imprecisos devido às estimativas envolvidas, podendo não estar normalizadas.

O Lago Abaya (Abaya Hayk em amárico) é um lago localizado na Região das Nações, Nacionalidades e Povos do Sul, sul da Etiópia.

Foi chamado de Lago Margherita pelo explorador italiano Vittorio Bottego, frequentemente considerado o primeiro europeu a visitar o lago, em homenagem à esposa do rei Humberto I de Itália, rainha Margarida. Este nome aparece em publicações mais antigas e atualmente é raramente utilizado. No entanto, o explorador americano Arthur Donaldson Smith registra que habitantes locais, que incluia uma testemunha ocular do evento, contam que o explorador italiano Eugene Ruspoli foi morto por um elefante perto do lago, em 1891, fato que ocorreu antes da chegada de Bottego ao lago.[1]

O lago Abaya está localizado no Vale do Rift, leste dos Montes Guge. É alimentado em sua margem norte pelo rio Bilate, que nasce na encosta sul do Monte Gurag, e pelo rio Gidabo. A cidade de Arba Minch localiza-se em sua margem sudoeste e as margens sul fazem parte do Parque Nacional de Nechisar. Logo ao sul encontra-se o Lago Chamo. O lago Abaya possui 60 km de extensão e 20 km de largura,[2] sua superfície é de 1162 km².[3] Possui profundidade máxima de 13,1 metros e está localizado a uma altitude de 1285 metros.[3] Há uma série de ilhas no lago, a maior é a Aruro;[4] outras ilhas incluem Gidicho, Welege, Galmaka e Alkali. O lago é vermelho devido a sua alta carga de sedimentos em suspensão.[5] O lago Abaya nem sempre possui um local de escoamento, mas em alguns anos ele transborda para o Lago Chamo.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Donaldson-Smith, Through Unknown African Countries: the first expedition from Somaliland to Lake Rudolph (London, 1897), p. 214
  2. Statistical Abstract of Ethiopia for 1967/68
  3. a b Baxter, R. M. Lake Morphology and Chemistry. in Taylor, W.D. and Tudorancea, C., eds. Ethiopian Rift Valley Lakes. Leiden: Backhuys Publishers, 2002.
  4. "Local History in Ethiopia" Arquivado em 27 de setembro de 2007, no Wayback Machine. The Nordic Africa Institute website (accessed 5 November 2007)
  5. A. T. Grove; F. A. Street; A. S. Goudie, 1975: "Former Lake Levels and Climatic Change in the Rift Valley of Southern Ethiopia," Geographical Journal 141, 177-194
Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia da Etiópia, integrado ao Projeto África é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.