Lagoa Real

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Lagoa Real
""Terra da Vaquejada""
Bandeira de Lagoa Real
Brasão desconhecido
Bandeira Brasão desconhecido
Hino
Aniversário 13 de junho
Fundação 1989
Gentílico lagoa-realense
Lema Autonomia Paz Trabalho
Prefeito(a) Francisco José Cardoso de Freitas (Zezinho) (PFL)
(2013–2016)
Localização
Localização de Lagoa Real
Localização de Lagoa Real na Bahia
Lagoa Real está localizado em: Brasil
Lagoa Real
Localização de Lagoa Real no Brasil
14° 02' 06" S 42° 08' 31" O14° 02' 06" S 42° 08' 31" O
Unidade federativa Bahia Bahia
Mesorregião Centro-Sul Baiano IBGE/2008[1]
Microrregião Guanambi IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Livramento de Nossa Senhora, Rio do Antônio, Ibiassucê, Caetité
Distância até a capital 731 km
Características geográficas
Área 996,292 km² [2]
População 13 934 hab. IBGE/2010[3]
Densidade 13,99 hab./km²
Altitude 731 m
Clima semi-árido
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,545 baixo PNUD/2010[4]
PIB R$ 37 602,095 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 2 618,71 IBGE/2008[5]
Página oficial

Lagoa Real é um município brasileiro do estado da Bahia. Sua população, segundo dados do Censo do IBGE em 2007, é de 13.795 habitantes. Conhecida como a Terra da Vaquejada; o Município de Lagoa Real situa-se na Região Sudoeste da Bahia.

Dista da Capital do estado 731 quilômetros. Sua principal festa é a "Missa do Vaqueiro", ocorrendo no mês de junho, todos os anos.

História[editar | editar código-fonte]

Até sua emancipação, em 13 de junho de 1989, foi um dos maiores e mais importantes distritos de Caetité. Nesta condição foi berço do ex-presidente da União Nacional dos Estudantes (UNE), Oliveiros Guanais.

Um importante episódio de sua história foi a passagem da Coluna Prestes que, evitando a sede municipal, atacou o distrito.

Na década de 1980 a população mobilizou-se numa Associação que, finalmente, obteve a emancipação do município.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Municípios limítrofes[editar | editar código-fonte]

Hidrografia[editar | editar código-fonte]

  • Rio São João
  • Rio São Pedro
  • Rio Riachão
  • Lagoa Real
  • Lagoa do Peixe
  • Lagoa Nova
  • Lagoa Dantas
  • Lagoa das Cinzas
  • Lagoa do Carrapato

Jazidas de urânio[editar | editar código-fonte]

Possui uma das maiores jazidas de urânio do território brasileiro.

Em reportagem publicada pelo jornal Estadão, em 25/08/2015, a estatal federal Indústrias Nucleares do Brasil (INB) declarou que encontrou água contaminada com alto teor de urânio na zona rural da cidade. A primeira checagem da água foi feita em outubro de 2014 e a segunda checagem em março de 2015, imprópria para o consumo humano.[6]

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008. 
  2. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 dez. 2010. 
  3. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010. 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 24 de agosto de 2013. 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 dez. 2010. 
  6. «INB diz que informou prefeitura por telefone sobre urânio». 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]